Santos 1 x 0 Guarani

Data: 21/01/2001, domingo.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: não divulgados.
Árbitros: João Luís dos Santos e Romildo Corrêa
cartões amarelos: Michel, Renato, Pereira e Robert (S); Fumagalli, Luís Fernando e Rafael (G).
Gol: Claudiomiro (43-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pereira, Galván e André Luís; Michel (Caíco), Claudiomiro, Renato e Léo; Robert (Paulo Almeida), Deivid (Elano) e Rodrigão.
Técnico: Geninho

GUARANI
Edervan; Rafael, Ernani, Marcelo Souza e Jorge Luiz; Fausto, Martinez, Luís Fernando e Renato (Lindomar); Fumagalli e Marcinho (Éderson).
Técnico: Carlos Alberto Silva



Santos supera Guarani com gol no final

De nova camisa, inspirada na era Pelé, time vence com senador Suplicy em campanha presidencial na tribuna

Na estréia do novo uniforme, todo branco, lembrando a época de Pelé e Coutinho, o Santos venceu o Guarani por 1 a 0 ontem à tarde na Vila Belmiro. O gol foi marcado por Claudiomiro, aos 43min do segundo tempo.

A torcida no estádio aplaudiu o time que obteve a segunda vitória sob o comando o técnico Geninho -a primeira terminou em 3 a 0 diante do Flamengo no Torneio Rio-São Paulo.

Entre os torcedores que vibraram com a partida estava o senador Eduardo Suplicy, acompanhado do ex-volante Clodoaldo. Suplicy, em campanha para presidente, está participando de vários eventos (na sexta, por exemplo, esteve no Rock in Rio).

No primeiro tempo, o senador viu o Santos ficar devendo em criatividade no meio-campo. Isso irritou a torcida que pediu velocidade na saída de bola.

O Guarani, com Martinez, Fausto e Luís Fernando protegendo a entrada da área, não deu espaço para a tabela entre os atacantes Rodrigão e Deivid.

O Santos passou a buscar jogadas pelos cantos com os laterais Michel e Leo, mas a defesa campineira mostrou-se muito bem posicionada.

A primeira chance de gol da equipe santista foi aos 14min. Renato arriscou o chute de fora da área, e o goleiro Edervan não segurou, mas o zagueiro Marcelo Souza afastou o perigo.

O Guarani ameaçou apenas aos 24min, com Fumagalli.

Por seu lado, o Santos criou mais duas jogadas de gol.A primeira com Rodrigão, que driblou Marcelo Souza e chutou de pé esquerdo, obrigando Edervan a jogar para escanteio. A outra foi com o zagueiro Galván, que recebeu livre na área, mas acabou dando um bico na bola.

Ao término do primeiro tempo, o técnico Geninho reclamou da morosidade da equipe. “Em um jogo de poucas oportunidades, estamos demorando muito no toque de bola”, disse o treinador.

No segundo tempo, o Santos voltou mais bem postado em campo e criou várias oportunidades de gol, mas esbarrou nas defesas do goleiro Edervan. Fazendo um esquema 3-5-2, o Santos criou as melhores chances com o chamado elemento surpresa, principalmente com Claudiomiro, que foi o melhor em campo.

A entrada de Caíco, no lugar de Michel, também deu maior movimentação no meio-campo. Aos 36min, Robert cobrou falta pela direita e Claudiomiro desviou na pequena área. Ederson fez uma grande defesa.

Aos 43min, Leo sofreu falta de Rafael. Robert cobrou, pela esquerda, e Claudiomiro subiu livre de marcação, cabeceando no canto esquerdo do gol de Ederson, sem chances de defesa.

O Guarani foi ao ataque tentando o empate, mas Fábio Costa mostrou serviço com duas importantes defesas que garantiram a vitória santista.

Técnico quer solução rápida para negociáveis

O técnico Geninho espera que a diretoria do Santos decida o mais rápido possível a situação dos atacantes Caio e Dodô. Ambos pediram para não jogar no Paulista porque esperam ser negociados.

Caio tem proposta do Rio Branco, de Americana, e de uma grande equipe da capital (pode ser o São Paulo). Dodô sonha com uma transferência para a Europa.

“São dois jogadores de qualidade que não estão sendo aproveitados. Poderiam estar ajudando o grupo”, afirmou Geninho. “Se eles saírem, há a necessidade de reposição. Eu só tenho o Elano no banco de reservas”, disse o técnico.

A diretoria também espera definir nesta semana a situação do goleiro Carlos Germano e do lateral Russo. Germano interessa à Lusa. Se o negócio for fechado, o Santos quer trazer o meia Marquinhos que, inclusive, já acertou o salário. A situação de Russo depende de um acordo com o Vitória (BA), dono do passe, e do grupo argentino Excel.

A diretoria não descarta a opção de trazer o atacante Viola, do Vasco. Com salário milionário, a aquisição foge da atual política financeira do clube. Mas seria uma compensação por Edmundo, que estava emprestado ao Santos até junho.

Fonte: http://acervo.folha.com.br/fsp/2001/01/22/20//10151