Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Santos 3 x 2 Corinthians

Data: 19/08/2012, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 18ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 12.413 pagantes
Renda: R$ 276.613,00
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Emerson Augusto de Carvalho (ambos Fifa-SP).
Cartões amarelos: Neymar, Felipe Anderson e Ganso (S); Douglas e Paulinho (C).
Gols: Danilo (28-1) e André (36-1); André (04-2), Martínez (35-2) e Bruno Rodrigo (38-2).

SANTOS
Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Patito Rodríguez (Felipe Anderson) e Paulo Henrique Ganso (Everton Páscoa); Neymar e André (Miralles).
Técnico: Muricy Ramalho

CORINTHIANS
Cássio; Guilherme Andrade, Wallace, Paulo André e Fábio Santos (Denner); Ralf, Paulinho, Douglas e Danilo (Martínez); Romarinho e Guerrero.
Técnico: Tite



Santos se aproveita de erro de arbitragem e se vinga do Corinthians na Vila

Em jogaço pelo Brasileirão, Santos fez 3 a 2 e exorcizou sua eliminação na Libertadores

O Santos deu o troco no Corinthians . Não valeu uma vaga na final da Libertadores, mas para o torcedor santista a vingança está feita. No primeiro jogo após os dois duelos históricos que levaram o Corinthians à decisão e ao título continental, o Santos venceu de virada, fez 3 a 2 numa partida cheia de emoção e freou a sequência de nove jogos invictos do rival no Brasileiro.

A arbitragem teve participação decisiva no resultado. No início do segundo tempo, André anotou seu segundo gol no jogo em impedimento não marcado por Emerson Augusto de Carvalho. O Corinthians ainda chegou ao empate a 10 minutos do fim, mas o Santos foi capaz de ir buscar mais uma vez o resultado e a vitória libertadora.

O Santos agora se prepara para uma viagem ao Chile, onde quarta-feira enfrenta a Universidad de Chile pelo jogo de ida da Recopa Sul-Americana. No próximo sábado o jogo será contra o Palmeiras, no Pacaembu. Já o Corinthians tem uma semana para se preparar para outro clássico. O duelo será contra o São Paulo, também no estádio municipal.

O jogo

As expectativas de um bom jogo em Santos se confirmaram quando os dois rivais iniciaram a peleja na Vila Belmiro. A atuação do árbitro Flávio Rodrigues Guerra, que anotou apenas 11 faltas no primeiro tempo, ajudou. Assim, o jogo fluiu e Santos e Corinthians protagonizaram uma partida muito movimentada em seus primeiros 45 minutos.

Melhor nos primeiros lances, o Santos usou da velocidade de seu ataque para pressionar o Corinthians. Bem postados, os visitantes seguraram as ações, Cássio esteve seguro e o Santos não foi além disso até os 15 minutos de jogo. Passada a pressão inicial, foi o Corinthians quem passou a controlar a partida. Romarinho, duas vezes, teve a chance de marcar mas Rafael defendeu seus chutes.

O goleiro santista não foi capaz de defender, contudo, a cabeçada de Danilo aos 28 minutos. Douglas, como fizera na partida contra o Internacional, levantou a bola com precisão e o artilheiro do Corinthians na temporada – agora com 11 gols – desviou para o gol.

O Corinthians era melhor, finalizou 11 vezes contra o gol de Rafael, mas o Santos tem Neymar. O atacante teve espaço aos 36 minutos para arrancar do meio campo e mesmo cercado por quatro corintianos cruzar para André marcar seu primeiro gol no retorno ao clube praiano. Foi o 100º gol do Santos no ano no 100º jogo de Muricy Ramalho à frente da equipe.

No último lance do primeiro tempo, André deu um chutão para a lateral, levantou muito a perna e acabou acertando a coxa esquerda de Guilherme Andrade. O árbitro apitou o fim da primeira etapa, mas viu ânimos se acirrarem entre santistas e corintianos. Ralf não gostou da entrada de André, mas Neymar tratou de colocar panos quentes na discussão.

O segundo tempo começou igualmente emocionante. E o Santos tratou logo de ir para cima do Corinthians. A arbitragem, que ia muito bem até ali, acabou influenciando no placar do jogo. Aos três minutos, Léo fez cruzamento para a área, e o que se sucedeu foi uma sequência de impedimentos não validados pelo trio de arbitragem.

Bruno Rodrigo desviou para Durval e depois este para André, todos em posição irregular. O atacante empurrou para as redes em cima da linha e comemorou mais um gol contra o maior rival santista.

O lance irregular irritou os corintianos, que demoraram para voltar para o jogo. Nervosos, argumentando muito para o árbitro a cada lance, o Corinthians não foi capaz de produzir nenhuma chance clara de gol, apesar de algumas tentativas de chutes de fora da área.

Tite tentou dar mais velocidade ao time, sacando Danilo e apostando em Martínez aos 20 minutos. Muricy sacou Patito para dar lugar a Felipe Anderson e o time da casa segurou bem a bola a partir dali. André, com dores, também foi substituído dando lugar a Miralles.

E aos 36 minutos, Martínez fez valer a aposta de Tite. Numa bela jogada pela esquerda ele empatou o jogo. Não deu tempo para o corintiano comemorar. Dois minutos depois, Neymar cobrou escanteio na cabeça de Bruno Rodrigo, que sem marcação, tocou firme para dar a vitória ao Santos. Em finalizações, 17 corintianas contra 16 santistas. No placar, sorrisos apenas dos alvinegros praianos.


Vídeo: (1) Reportagem do Globo Esporte e (2) xilique do técnico Tite na coletiva.



Bastidores:

Muricy defende quarteto, mas diz que ansiedade atrapalhou “Patito”

Técnico do Santos aprova formação com “Patito”, Ganso, Neymar e André, mas destaca que quarteto ainda precisa melhorar

Pela segunda vez consecutiva, o técnico Muricy Ramalho colocou em campo o quarteto ofensivo formado por Patrício “Patito” Rodríguez, Ganso, Neymar e André. Se no primeiro jogo, contra o Figueirense, o treinador foi obrigado a mexer no esquema devido à expulsão do lateral-esquerdo Juan, no clássico com o Corinthians, neste domingo, na Vila Belmiro, os quatro permaneceram em campo durante a maior parte do tempo e ganharam a simpatia do comandante do Santos .

“No primeiro tempo aceitamos muito a marcação, mas depois do intervalo acertamos o posicionamento do nosso quarteto. Marcamos melhor o Corinthians, conseguimos jogar e criamos boas chances. Se eu tenho jogadores de velocidade como eles, tenho mais é que colocar para jogar mesmo”, explicou o técnico.

Além disso, Muricy afirmou que não pode querer alterar o estilo de jogo da equipe, mas destacou que o quarteto ainda precisa melhorar. “Se eu tenho três jogadores ‘diferentes’, como Ganso, Neymar e André, eu tenho que usar. Não dá para inventar. O futebol do Santos é assim, ofensivo. Claro que eu preciso ajustar algumas coisas, mas o técnico não tem muito que interferir, senão atrapalha”, comentou.

Questionado sobre a atuação individual de “Patito”, Muricy viu aspectos positivos no rendimento do argentino. Entretanto, a ansiedade por disputar o primeiro clássico com a camisa santista atrapalhou o meia-atacante, na avaliação do comandante.

“Acho que o que atrapalhou foi a ansiedade do primeiro clássico. Ele corria demais, se esgotou e não suportava mais no segundo tempo. Quando tinha que tocar, segurar a bola, ele não fazia. Eu sei que ele é agressivo, mas tem que trabalhar um pouco mais. Não tem como aguentar essa correria toda”, ponderou.

Mesmo assim, Muricy Ramalho deve manter “Patito” entre os titulares para os próximos desafios do time alvinegro na competição. “Ele só tem que trabalhar mais a bola. Precisa saber dosar a energia, porque ele é um cara que ‘põe fogo’ no jogo. Ele é agressivo, vai para cima, e gostamos disso”, encerrou.

Autor de dois gols, André vibra por ‘entrosamento eterno’ no Santos

Atacante fez a sua segunda partida na volta à equipe e marcou dois gols na virada sobre o Corinthians no clássico do final de semana

Recém-chegado à Vila Belmiro, o atacante André marcou os dois primeiros gols do Santos na vitória por 3 a 2 sobre o Corinthians , neste domingo, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de passar em branco na estreia, contra o Figueirense, o camisa 9 marcou e comemorou o “entrosamento eterno” com Neymar , autor da assistência para o tento do empate, ainda no primeiro tempo.

“Valeu o entrosamento de anos atrás, porque estamos há quase dois anos separados, mas quando você vem da base há muitos anos junto, isso conta na hora de decidir um jogo como esse. É muito importante fazer um gol na Vila Belmiro”, vibrou o atacante do Santos.

André foi emprestado pelo Atlético-MG até o final de 2013, por 2 milhões de euros – o Santos também adquiriu 25% dos direitos econômicos do atacante, vendido pela própria gestão Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro ao Dinamo de Kiev, da Ucrânia. Ao lado de Neymar, desde a base do Santos até brilhar na conquista do Paulistão e da Copa do Brasil de 2010, os dois atuaram lado a lado em 42 partidas e marcaram 48 gols.

“O André não está em plena forma, porque ficou muito tempo na reserva do Atlético-MG e isso é complicado. Nossos preparadores físicos estão conversando para acertar. Agora dentro da área ele é perigosíssimo, poderia até ter definido o jogo antes. Goleador como ele não esquece”, elogiou o técnico Muricy Ramalho.

André não chegou a disputar a Libertadores de 2011 e embarca nesta segunda-feira para o Chile, onde o Peixe disputa o primeiro jogo da final da Recopa Sul-americana.

Indignado com arbitragem, Tite externa raiva de “todos os corintianos”

Jogada do gol do Santos no início do segundo tempo teve três impedimentos não marcados

O técnico Tite levou quase uma hora para iniciar sua entrevista coletiva, depois da derrota do Corinthians por 3 a 2 para o Santos , na Vila Belmiro. A longa espera se deveu ao erro crucial da arbitragem que culminou na vitória santista. Tite queria esfriar a cabeça. Não deu certo. O treinador “solrou os cachorros” contra o trio de arbitragem, principalmente contra Emerson Augusto de Carvalho, o auxiliar que não viu uma sequência de impedimentos no segundo gol santista.

“Os jogadores estavam indignados, putos da cara… Falei para deixarem com o técnico e a direção, pois eles precisavam só jogar. Fizeram um baita jogo, assim como o Santos”, afirmou.

Tite fez um discurso para a torcida. “Vou dizer para o torcedor do Corinthians”, iniciou, em tom sereno, para gritar em seguida. “Todo sentimento que o corintiano tem, eu tenho também”, bradou, quase não se segurando na cadeira velha de plástico, posicionada em frente aos microfones, externando toda sua insatisfação com o desempenho do árbitro Flávio Rodrigues Guerra

O treinador explicou que acompanhou outras partidas do mesmo árbitro em que observou um bom desempenho, mas não poupou também os assistentes Marcelo Carvalho Van Gasse e Emerson Augusto de Carvalho de críticas nesta rodada do Campeonato Brasileiro.

“A arbitragem errou de forma muito clara, lamentável, em lances pontuais. Fomos bater uma falta no final do jogo, queríamos jogar para área, mas o Neymar deve ter ficado a quatro, cinco ou seis metros da bola. Avisei ao árbitro reserva, porque são coisas que acabaram complicando um pouquinho o baita clássico”, acrescentou.

A principal reclamação dos corintianos se refere ao gol impedido de André, que foi o segundo do Santos no jogo e validado pela arbitragem. “Lastimo por eles, que vão para casa e vão ficar chateados para caramba”, completou.

Tite diz que Neymar é mau exemplo para jovens e defende lealdade do Corinthians

Simulações de falta do atacante santista irritaram o treinador corintiano na Vila Belmiro

O atacante Neymar foi novamente o pivô de uma polêmica em clássico do Santos contra o Corinthians. Depois da derrota por 3 a 2 na Vila Belmiro, o técnico Tite reclamou de uma jogada do principal atleta adversário, na partida disputada na tarde deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

“O Guilherme (Andrade) foi pisado por ele. Quantas partidas jogamos contra eles e que nível de lealdade teve o Corinthians?”, afirmou o treinador, ainda tentando evitar uma crítica mais enfática ao rival.

Em seguida, o técnico corintiano aproveitou para recordar um episódio que aconteceu ainda na semifinal da Copa Libertadores da América, para aumentar a reclamação em relação ao jogador adversário.

“Falo de forma categórica: teve lance de deslealdade do Corinthians? No jogo aqui, o Emerson foi expulso por um carrinho imprudente. Depois que o árbitro deu o vermelho, o Neymar se levantou e acabou. Perder e ganhar faz parte, mas simular é mau exemplo para garoto, para quem está crescendo…”, acrescentou.

Neymar não balançou as redes neste domingo, mas fez as assistências para o primeiro e o terceiro gols do Santos, marcados por André e Bruno Rodrigo. Para tentar se esquivar de uma polêmica maior, o treinador corintiano preferiu não dar conselhos ao adversário.

“Quem tem de falar é o presidente e o técnico do Santos. Tenho uma opinião muito clara, mas não vou externar. Se tivesse escuta no meu apartamento, vocês (jornalistas) saberiam”, concluiu.

Bandeira que validou gol irregular do Santos em clássico é afastado

Presidente da Comissão Nacional de Arbitragem confirma erros de Emerson Augusto de Carvalho

A vitória por 3 a 2 do Santos sobre o Corinthians , em clássico realizado no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro , rendeu punição ao assistente Emerson Augusto de Carvalho. O bandeira validou de maneira errada o segundo gol do time da Baixada, marcado em impedimento pelo atacante André. Carvalho ficará afastado por pelo menos três semanas, segundo afirmou o vice-presidente da Conaf (Comissão Nacional de Arbitragem), Manoel Serapião.

“Não podemos esconder o óbvio. A comissão tem que reconhecer que houve erro, sim. As reclamações procedem, a arbitragem também não foi das melhores e houve a falha nos três lances consecutivos”, confessou o ex-árbitro, em entrevista para a “Rádio Globo”. “A confederação pode apenas pedir desculpa à agremiação prejudicada”, completou.

No lance que gerou a grande reclamação corintiana, o lateral Léo levantou a bola para dentro da área e, nos três toques até o gol, os atletas santistas que participaram da jogada – Bruno Rodrigo, Durval e André – estavam em posição de impedimento. O Corinthians ainda empataria, mas aos 38 minutos o time de Muricy Ramalho definiu o placar.

Após o confronto, o técnico Tite levou quase uma hora para iniciar sua entrevista, alegando que precisava se acalmar. O gaúcho, porém, não escondeu sua insatisfação ao gritar que sente o mesmo incômodo dos torcedores . Ronaldo, ex-jogador do clube, também ironizou o lance em sua conta no Twitter .

Embora Serapião tenha constatado o erro, o vice-presidente preferiu elogiar a “personalidade” no lance – mesmo que errando – de Emerson Augusto, com quem já conversou após a partida da Vila Belmiro. Segundo o dirigente, a decisão por tirá-lo das próximas partidas se deu para, além de reciclar o assistente, fazer com que ele saia de cena após as reclamações.

“Falamos no sentido de orientá-lo. Vamos passar um trabalho para que ele se aperfeiçoe. O último lance foi erro de posicionamento. É um assistente que tem um saldo positivo. Vamos ministrar algumas orientações para que ele volte com mais confiança”, completou. “Não vamos estabelecer tempo (para o retorno), mas certamente não será inferior a três ou quatro semanas. Temos que ver o trabalho, analisar, ter um retorno da nossa psicóloga para saber se ele está confiante para voltar”, encerrou.