Sport Recife 0 x 2 Santos

Data: 19/09/2001, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 13ª rodada
Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife, PE.
Público: 6.658 pagantes
Renda: R$ 39.300,00
Árbitro: Antônio Pereira da Silva (GO).
Cartão amarelo: Gaúcho (SR).
Gols: Robert (29-1); Viola (20-2).

SPORT RECIFE
Marcelo Moretto; Saulo, Alex Pinho, Erlon e Kiko; Val Pilar (Gaúcho, 0-2), Axel, Edu Manga e Ricardinho (Cléber, 18-2); Robinho (Rafael, 0-2) e Júnior Amorim.
Técnico: Júlio César Espinosa

SANTOS
Pitarelli; Preto, Galván e Marcelo Silva (Pereira, 35-2); Russo, Renato, Elano (Vágner, 26-2), Robert (Júlio César, 31-2) e Léo; Marcelinho Carioca e Viola.
Técnico: Cabralzinho



Santos derrota Sport e fica próximo do G8

O Santos venceu sua segunda partida consecutiva no Brasileiro ao derrotar na noite de ontem o Sport por 2 a 0, no estádio da Ilha do Retiro, em Recife. Com o resultado, os paulistas têm agora 19 pontos, na nona posição, próxima do grupo de oito times que vão passar à segunda fase.

No clube pernambucano, a crise se aprofunda. O time permanece na zona de rebaixamento, entre os quatro piores do torneio. Foi a oitava derrota do Sport em 12 jogos e a sexta partida consecutiva sem vitória. O técnico Júlio Espinosa deve ser demitido. Carlos Alberto Silva e Emerson Leão são cotados para substituí-lo.

O Santos começou pressionando e, aos 2min, Robert quase marcou em um chute de fora da área. O goleiro Marcelo Moretto defendeu. Cinco minutos depois, Marcelinho perdeu outra chance, cabeceando a bola na trave.

O Sport só ameaçou pela primeira vez aos 10min, em um cruzamento de Ricardinho desfeito pelo time paulista.

Dominando o meio-campo, o Santos articulava melhor as jogadas de ataque, principalmente com Robert. A defesa pernambucana também falhava e permitia aos adversários trocar passes próximo à sua área.

Aos 29min, o Santos marcou seu primeiro gol em um chute de Robert, de fora da área.

O gol desarticulou ainda mais o Sport, que errava passes e não conseguia fugir da marcação. Só aos 40min os pernambucanos voltaram a ameaçar, em um chute de Júnior Amorim para fora.

Os paulistas responderam com uma bola na trave de Robert, após boa jogada pela direita.

No intervalo, Júlio Espinosa substituiu Val Pilar por Gaúcho, e Robinho por Rafael. Com as mudanças, Érlon foi deslocado para tentar dar mais consistência ao meio-de-campo do Sport.

Pressionado pela torcida, que passou a vaiar, o time foi à frente e perdeu boa chance de empatar logo aos 2min, em um chute para fora do centroavante Rafael.

O jogo permaneceu equilibrado até os 20min, quando o atacante Viola fez o segundo gol, chutando de virada, rasteiro, após receber a bola de Marcelinho.

O técnico Cabralzinho substituiu Robert por Júlio César, e o Santos passou a tocar a bola, esperando o tempo passar. Sem forças para reagir, o time pernambucano foi vaiado.

“Foi uma vitória justíssima”, disse o meia santista Robert. “A equipe se impôs”, declarou.