Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Santos 1 x 1 Internacional

Data: 06/10/2012, sábado, 16h20.
Competição: Campeonato Brasileiro – 28ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.965 pagantes
Renda: R$ 84.262,00
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Auxiliares: Janette Mara Arcanjo (Fifa-MG) e Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ).
Cartão amarelo: Rodrigo Moledo (I).
Gols: Bernardo (15-1); Cassiano (06-2).

SANTOS
Rafael; Éwerthon Páscoa, Bruno Rodrigo, Durval e Gérson Magrão; Henrique, Arouca, Felipe Anderson e Bernardo (João Pedro); Miralles (Bill) e André (Patito Rodríguez).
Técnico: Muricy Ramalho

INTERNACIONAL
Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Jackson e Kleber (Fabrício); Ygor, Guiñazu, Fred (Cassiano) e Dátolo (Otavinho); Forlán e Rafael Moura.
Técnico: Fernandão



Sem astros da seleção, Santos e Inter ficam no 1 a 1 na Vila Belmiro

Neymar, suspenso, e Leandro Damião, lesionado, foram desfalques neste sábado. Bernardo, pelo lado santista, e Cassiano, para a equipe colorada, deram números ao placar

Santos e Internacional empataram em 1 a 1 na tarde deste sábado, na Vila Belmiro. A partida foi marcada pela ausência dos craques Neymar, suspenso, e Leandro Damião, lesionado. Coube a Bernardo, pelo lado santista, e Cassiano, para a equipe colorada, darem números ao placar.

O resultado mantém o Santos longe da briga por uma vaga na Libertadores do ano que vem. O clube é o 14º colocado com 35 pontos. Já o Inter, na sexta posição com 42, vê sua distância para o pelotão da frente aumentar. O Vasco, último time classificado para a competição continental, tem 50 pontos.

Na próxima rodada, a equipe da Vila Belmiro visita o Botafogo na quarta-feira. Já os gaúchos recebem o Atlético-MG, também na quarta.

O jogo

Jogando em casa, o Santos começou a partida mais ofensivo. Aos 7 minutos, o meia Felipe Anderson fez bom lance individual, driblando Kleber e soltando a bomba, para defesa parcial de Muriel. No rebote, a arbitragem parou a jogada, devido ao impedimento do centroavante André.

A resposta do Inter chegou um minuto depois. O lateral Nei levantou para a área, Rafael Moura tocou de cabeça e o uruguaio Forlán não conseguiu alcançar a bola, que passou em frente ao gol de Rafael, saindo pela linha de fundo.

O Santos teve mais uma boa oportunidade de gol aos dez. O argentino Miralles recebeu livre pela direita, mas dentro de grande área, bateu fraco e facilitou a defesa de Muriel.

Porém, aos 15, os santistas finalmente chegaram ao gol. Após bela trama do seu ataque, que começou com Felipe Anderson e teve as participações de André e Miralles, a bola sobrou para Bernardo chutar na saída de Muriel. A bola ainda desviou no arqueiro colorado, mas foi para o fundo das redes: 1 a 0.

O time da Vila Belmiro quase ampliou três minutos depois. Miralles foi lançado novamente, desta vez pelo lado esquerdo, só que o argentino chutou fraco outra vez, para a defesa de Muriel.

Melhor em campo, os donos da casa estiveram perto de aumentar a vantagem com Durval. Aos 22, Bernardo cobrou falta pela esquerda e o zagueiro cabeceou forte, para mais uma boa intervenção do goleiro do Inter.

Após ver os santistas dominarem praticamente todo o primeiro tempo, o Inter reagiu e esteve perto de chegar ao empate, antes do intervalo. Aos 41, Forlán cruzou, a bola passou por toda a área, sem que ninguém a alcançasse, e sobrou para a finalização de Ygor. O chute do volante da equipe gaúcha acertou a trave direita de Rafael.

Três minutos após, Forlán apareceu novamente pelo lado esquerdo e fez o levantamento para a chegada de Fred, que concluiu fraco, com a bola a bola parando nas mãos de Rafael.

Se o Internacional cresceu de produção nos minutos finais da etapa inicial, na volta para o segundo tempo, com a entrada de Cassiano no lugar de Fred, os gaúchos dominaram completamente o jogo.

Tanto que, aos seis minutos, Kleber acionou o argentino Dátolo, que cruzou para Cassiano completar de cabeça para o gol vazio, empatando o confronto.

Aos nove, de novo com a dupla Dátolo e Cassiano, o Inter quase conseguiu a virada. No entanto, o jovem meia do time gaúcho chutou por cima do gol a bola que recebeu do meio-campista argentino.

Com o adversário melhor na partida, o técnico santista, Muricy Ramalho, resolveu mexer na sua equipe. Aos 18, André, que vinha sendo pouco acionado em campo, deu lugar ao argentino Patito Rodríguez. Minutos depois, foi a vez de Miralles sair para a entrada do centroavante Bill.

No Internacional, aos 30, Fernandão também recorreu ao seu banco de reservas, em busca da vitória. Na lateral esquerda, Kleber saiu para a entrada de Fabrício, enquanto Dátolo foi substituído por Otavinho, no meio-campo.

Nos minutos finais, Muricy ainda colocou João Pedro no lugar de Bernardo, mas o Peixe não teve forças para oferecer perigo ao gol de Muriel. A melhor chance aconteceu no último minuto, quando João Pedro isolou uma bola da entrada da área, sem marcação, desperdiçando a oportunidade de dar a vitória a sua equipe.

Bastidores – Santos TV:

Bernardo comemora primeiro gol no Santos, mas admite falta de ritmo

Meia do Santos se recuperou de lesão muscular e fez o seu primeiro gol com a camisa do Santos

Titular pela primeira vez desde que se recuperou de lesão muscular sofrida no final de maio, o meia-atacante Bernardo, que vinha atuando desde o início de setembro, comemorou o primeiro gol marcado com a camisa do Santos. O jogador abriu o placar para o Peixe, no empate com o Internacional-RS, neste sábado, na Vila Belmiro, e teve uma boa atuação no primeiro tempo, mas cansou na etapa complementar e foi substituído por João Pedro, no final do duelo.

Mesmo assim, Bernardo fez uma avaliação positiva da sua atuação. “Fiquei feliz pelo gol. Agora, nós vamos trabalhar com calma. O professor me deu essa oportunidade e espero aproveitar ainda melhor. Quero fazer mais gols. Estou muito contente em vestir essa camisa gloriosa”, disse o meio-campista, que admitiu ter sentido a falta de ritmo de jogo.

Para Bernardo, o ideal é utilizar as últimas rodadas do Brasileirão para mostrar que merece continuar no clube praiano em 2013. O meia-atacante está emprestado pelo Vasco até o fim do ano. “Claro que ainda falta um pouco mais de ritmo para mim. Espero trabalhar muito bem nos próximos jogos para decidir o meu futuro. Quero jogar bem para, se Deus quiser, permanecer aqui no ano que vem”, comentou.

Sobre o empate com o Inter, o meia-atacante lamentou que a equipe alvinegra não tenha conseguido sair de campo com a vitória. “Eles voltaram muito bem no começo do segundo tempo e empataram a partida. Depois, o time voltou a ficar mais atento e fizemos eles jogarem menos. Ainda melhoramos na parte final e quase vencemos”, encerrou.

Muricy elogia Bernardo e promete sequência como titular ao meia

Jovem fez o gol do Santos no empate por 1 a 1 contra o Internacional neste sábado

Após voltar a ser escalado como titular no Santos, fato que não acontecia desde o final de maio – o jogador ficou afastado por contusão muscular até o início de setembro -, o meia-atacante Bernardo parece estar agradando ao técnico Muricy Ramalho.

Para o treinador santista, o atleta está merecendo as oportunidades que vem recebendo e, com essa confiança adquirida, deve ganhar novas chances, nas próximas rodadas do Brasileirão, para se manter como titular da equipe.

“O Bernardo foi bem, fez um gol e temos que dar moral para ele. O Bernardo precisa de sequência. Os outros já tiveram, como foi o caso do Patito (Rodríguez). Ele vem jogando muito bem e está merecendo isso”, disse Muricy.

O comandante alvinegro sabe que Bernardo precisa de mais ritmo de jogo para apresentar o seu melhor futebol. “A gente entende esse lado do atleta. Ele só vai crescer pegando ritmo. Até onde ele teve perna para correr hoje (sábado), ele foi bem. Com um melhor condicionamento físico, ele tem condições de ser o nosso novo 10”, comentou.

Desta forma, Bernardo deve ser escalado como titular no próximo compromisso do Santos no Campeonato Brasileiro. O Peixe visita o Botafogo, quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), no Engenhão.

Arouca lamenta recuo do time no segundo tempo contra o Internacional

Volante do Santos acredita que preocupação com a defesa foi a causa do empate em 1 a 1 contra o time gaúcho

Após abrir o placar no primeiro tempo, o Santos permitiu ao Internacional reagir na etapa complementar, estabelecendo o empate em 1 a 1 no confronto do último sábado, na Vila Belmiro. O volante Arouca lamentou o fato de a equipe não ter conquistado a vitória, mesmo jogando dentro de casa, principalmente depois de dominar o time gaúcho durante praticamente toda a primeira etapa, criando boas chances de gol para ampliar o marcador.

“Jogamos bem no primeiro tempo, mas demos uma recuada após o intervalo. Nós assistimos o Inter jogar no segundo tempo. Por isso, sofremos o gol e depois tentamos, mas não conseguimos sair com a vitória”, analisou o meio-campista.

Arouca admitiu que os santistas sentiram o cansaço na etapa complementar. Além do volante, o técnico Muricy Ramalho revelou que Henrique, que retornava ao time alvinegro após dois meses afastado, em virtude de uma lesão no púbis, assim como Felipe Anderson, Bernardo e André, também pediram para deixar o jogo.