Mogi Mirim 1 x 5 Santos

Data: 28/04/2001, sábado.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 15ª rodada (última)
Local: Estádio Wilson de Barros, em Mogi Mirim, SP.
Público e renda: Não divulgados
Árbitros: Luiz Edmar Remondine e Wilson Luiz Seneme.
Cartões amarelos: Everaldo, Jean e Fábio Paulista (MM).
Gols: Jó (08-1) e Elano (16-1); Dodô (12-2), Dodô (23-2), Marcelo Silva (33-2) e Dodô (41-2).

MOGI MIRIM
Mauro; Fábio Paulista, Marcelo Batatais e Zé Luiz; Alcir (Almir), Márcio, Marcelo Lopes (Ênio), Richardson e Everaldo; Jó e Sandro Gaucho (Dênis).
Técnico: Henrique Stort

SANTOS
Fábio Costa; Russo, Gálvan, Claudiomiro (André Luiz) e Michel; Rincón, Paulo Almeida, Renato e Elano (Marcelo Silva); Dodô e Deivid.
Técnico: Geninho



Santos goleia e pode ter vantagem na semifinal

Pela última rodada do Campeonato Paulista, o Santos goleou o Mogi Mirim por 5 a 1 e garantiu pelo menos o terceiro lugar na classificação geral do Campeonato Paulista. O resultado rebaixou o Mogi Mirim para a segunda divisão do Paulistão. Dodô foi o destaque da partida, marcando três gols. Elano e Marcelo Silva completaram a goleada santista. Jó fez o único gol do time do interior.

A outra semifinal será disputada entre Ponte Preta e Botafogo de Ribeirão Preto. A Ponte venceu o Rio Branco por 2 a 1 em Americana, enquanto o Botafogo fez 1 a 0 na Portuguesa em pleno Canindé.

A última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista reservava muitas emoções para o torcedor. No jogo em Mogi Mirim, o Santos buscava uma melhor colocação e vantagens para as semifinais. Já a equipe da casa precisava vencer para fugir do rebaixamento. O jogo começou muito agitado, como era de se esperar.

Logo aos 8 minutos, o Mogi Mirim abriu o marcador. Jó foi lançado, invadiu a área e chutou na saída de Fábio Costa. Com 1 a 0 no placar, o time do interior teve chances para ampliar. Richardson cobrou falta na entrada da área e carimbou a trve do goleiro santista.

Apesar da pressão do Mogi, o Peixe conseguiu empatar a partida. Aos 16 minutos, Deivid cruzou da direita, Elano dominou na área, livrou-se da zaga e chutou forte, de pé esquerdo. Depois do empate do Peixe, o jogo tornou-se muito equilibrado.

A cada minuto, o empate deixava o Mogi mais nervoso. Aos poucos, o Santos aproveitava-se da maior responsabilidade do time da casa, dominado o jogo. No intervalo, o técnico interino do Mogi fez duas alterações na equipe e melhorou o time. O time do interior começou empolgado o segundo tempo. Aos 8 minutos, Jó invadiu a área e tocou para trás, Ênio, sozinho, chutou para fora. Como aconteceu no primeiro tempo, o Santos marcou quando o Mogi Mirim estava melhor. Aos 12 minutos, Russo chutou, o goleiro Mauro defendeu e soltou na pequena área. No rebote, Dodô completou para o gol.

Após marcar o segundo gol, o Peixe praticamente garantiu a vitória. O time de Mogi Mirim perdeu-se em campo e não trouxe mais problemas para o time de Geninho. Aos 23 minutos, Dodô foi lançado na área e ficou cara a cara com o goleiro do Mogi. O atacante tocou por cobertura e fez um golaço, marcando o terceiro gol santista.

Aos 33 minutos, o Peixe começou a goleada. Depois de um escanteio esquerda, Marcelo Silva subiu de cabeça e tocou para as redes do Mogi, sem chances para Mauro. A ratificação da vitória aconteceu aos 41 minutos, em outro gol de Dodô. O atacante cobrou um pênalti com muita categoria, colocando no canto direito de Mauro e comemorando o quinto gol. Pior para o Mogi Mirim, rebaixado para a segunda divisão do Paulistão.

Geninho elogia jovem Elano

Tudo bem que o adversário era o fraco Mogi Mirim, penúltimo colocado da primeira fase e rebaixado para a Série A-2, mas nem por isso o meia Elano deixou de ser elogiado pelo técnico Geninho. Na opinião do treinador santista, o titular Robert tem um reserva à altura no elenco. “Ele mostrou personalidade em um momento muito difícil da partida. Aliás, já esperava isso dele. Eu confiava no seu futebol”.

Elano, de 19 anos, afirmou na véspera do jogo que seu pai, santista roxo, não iria ao estádio porque “fica sempre muito nervoso”. Mas responsabilidade maior do que defender o time do coração do pai, era substituir o “selecionável” Robert, que foi poupado por sentir dores nas costelas. “Poder entrar no lugar de um jogador de Seleção é um fardo grande. Mas eu trabalho justamente para isso. Acho que cumpri meu papel”, disse o moleque. Pelo menos uma sombra o craque Robert já tem.

Geninho vai ‘prender’ jogadores fora de Santos

Com a definição do Corinthians como adversário da semifinal, o técnico do Santos, Geninho, já avisou a diretoria do Santos que vai levar os jogadores para o interior paulista.

A idéia do treinador é manter o time concentrado durante toda a semana fora do agito e pressão da cidade de Santos. Poços de Caldas, em Minas, é uma das opções. A definição vai sair até segunda-feira.

Geninho comentou ainda que só aceitará enfrentar o Corinthians no Pacaembu com uma condição. “Se tivermos a outra partida na Vila Belmiro, porque todos sabem que o Pacaembu é campo deles”, afirmou. “O mais certo é fazer as duas partidas no Morumbi”, completou.