Corinthians 1 x 1 Santos

Data: 06/05/2001, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – Semifinais – Jogo de ida
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 65.793 pagantes
Renda: não divulgada
Árbitros: Edilson Pereira de Carvalho e Robério Pires.
Gols: Deivid (21-1); Ewerthon (12-2).

CORINTHIANS
Maurício; Índio (Kléber), Fábio Luciano, João Carlos e André Luiz; Otacílio (Marcos Senna), Rogério, Ricardinho e Marcelinho Carioca; Ewerthon e Gil (Paulo Nunes).
Técnico: Wanderley Luxemburgo

SANTOS
Fábio Costa; Russo, Galván, Claudiomiro e Léo; Paulo Almeida, Rincón, Renato (Elano) e Robert; Deivid (Marcelo Silva) e Dodô (Rodrigão).
Técnico: Geninho



Corinthians e Santos ficam no empate

Corinthians e Santos empataram por 1 a 1, hoje, no Morumbi, no primeiro confronto pelas semifinais. Deivid e Ewerthon marcaram os gols.

A definição do único time grande que fará a final do Campeonato Paulista de 2001 ocorrerá apenas no próximo domingo. Corinthians e Santos empataram por 1 a 1, hoje, no Morumbi, no primeiro confronto pelas semifinais, em jogo que não empolgou os 65 mil torcedores que compareceram ao estádio. O Santos, por ter feito melhor campanha na primeira fase, precisa apenas de um empate. O vencedor do duelo alvinegro enfrentará Ponte Preta ou Botafogo. A equipe de Ribeirão Preto saiu na frente ao derrotar os campineiros por 2 a 1, hoje, em Ribeirão.

O clássico decepcionou em todos os aspectos. A Federação Paulista de Futebol esperava que todos os ingressos fossem vendidos, mas sobraram 15 mil. Os jogadores mais badalados não se destacaram. Marcelinho pouco fez, assim como seu “inimigo” Rincôn. Dodô novamente falhou numa decisão. Fez somente uma boa jogada e não conseguiu se desvencilhar dos zagueiros adversários. No duelo dos treinadores, mais uma vez Wanderley Luxemburgo saiu vencedor, ao mudar o jogo no intervalo, embora o resultado não tenha sido o ideal para seu time.

O técnico corintiano preferiu manter o time que goleou o Flamengo-PI por 8 a 1, na quarta-feira, com ͍ndio na lateral-direita e Rogério no meio-de-campo. Não obteve o resultado esperado. Pelo contrário. As principais jogadas do adversário surgiam exatamente pelo lado de ͍ndio, que não conseguia marcar o rápido lateral Léo.

Logo no início, o Santos poderia ter aberto o placar. Léo fez ótima jogada e tocou para Deivid, que, sem marcação, errou o chute. A equipe de Vila Belmiro dominava a partida, até fazer o primeiro gol aos 20 minutos. Mais uma vez Léo apareceu bem.

Ele cruzou com perfeição para Deivid, que ganhou de André Luiz e fez, de cabeça, 1 a 0.

Aos poucos, o Corinthians foi equilibrando o jogo. Quase empatou num chute de Gil, bem defendido por Fábio Costa. O Santos continuava, no entanto, muito perigoso nos contra-ataques, comandado por Robert, que teve ótima atuação. Uma alteração, contudo, prejudicou a equipe santista. Geninho teve de tirar Deivid, contundido. Em vez de manter o mesmo sistema de jogo, pondo um atacante em seu lugar, optou por um volante, Marcelo Silva. O time perdeu muita força no ataque e acabou cedendo campo ao Corinthians.

No intervalo, Luxemburgo mudou sua equipe. Tirou Índio e Otacílio e pôs Kléber e Marcos Senna. André Luiz foi deslocado para o meio e Rogério, para a lateral-direita. O Alvinegro melhorou bastante e precisou de apenas 11 minutos para chegar ao empate. Marcelinho cruzou, Gil desviou e Ewerthon chutou de primeira, marcando um golaço: 1 a 1.

A partir de então, os dois times se revezaram timidamente no ataque.

Dodô quase marcou para o Santos, num belo chute. Maurício salvou. O Corinthians respondeu por meio de uma cabeçada de Paulo Nunes, que entrara no lugar de Gil.

Nos últimos minutos, as equipes não quiseram se arriscar muito. Preferiram tocar a bola e esperar o fim da partida. Os juí­zes, Edílson Pereira de Carvalho e Robério Pereira Pires, parecem ter entendido o recado dos jogadores e deram apenas um minuto de acréscimo. A decisão fica para o próximo fim de semana.



Fonte: Jornal Folha de SP – http://acervo.folha.com.br/fsp/2001/05/07/20//55851