Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Bragantino 2 x 2 Santos

Data: 27/01/2013, domingo, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 3ª rodada
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, SP.
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Mauro André de Freitas e Renata Ruel Xavier de Brito.
Cartões amarelos: Carlinhos, Preto, Diego Macedo, Serginho e Geandro (B); Renê Júnior e Montillo (S).
Gols: Raphael Andrade (27-1); Cícero (05-2), Diego Macedo (19-2) e Neymar (45-2, de pênalti).

BRAGANTINO
Rafael Defendi; Carlinhos (Serginho), Raphael Andrade e Kadu; Diego Macedo (Thiago Santos), Preto (Robertinho), Neto, Léo Jaime e Geandro; Lincom e Malaquias.
Técnico: Mazola Júnior

SANTOS
Rafael; Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos (Felipe Anderson); Renê Júnior (Pinga), Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e André (Miralles).
Técnico: Muricy Ramalho



Com gol de pênalti no fim, Neymar evita derrota do Santos para o Bragantino

Em Bragança, time da casa abriu 2 a 1, mas cedeu empate e evitou primeira derrota santista

O Santos não conseguiu repetir o bom futebolde outras jornadas e contou com um gol de pênalti marcado por Neymar, nos minutos finais, para empatar com o Bragantino, em 2 a 2, na noite deste domingo, no Estádio Nabi Chedid. Raphael Andrade, no primeiro tempo, e Diego Macedo, na etapa complementar, fizeram os gols dos donos da casa. Além da Joia, Cícero também marcou para os santistas.

Mesmo com o empate no duelo com o Massa Bruta, o Peixe segue líder na tabela declassificação. O Alvinegro Praiano perdeu o 100% de aproveitamento, mas chegou aos sete pontos ganhos no torneio. O Massa Bruta, por sua vez, é o 14°, com três pontos.

Na próxima rodada, o Santos visita o Ituano, na quarta-feira, a partir das 19h30 (horário de Brasília), no Estádio Novelli Júnior. No dia seguinte, o Braga também sai de casa para enfrentar o Guarani, no Brinco de Ouro da Princesa.

O jogo

A partida começou movimentada, com boas chances de gol. Aos três minutos, o Bragantino quase abriu o placar. Léo Jaime aproveitou o rebote de um escanteio e, de fora da área, acertou o travessão do goleirosantista Rafael.O Peixe respondeu e quase marcou o primeiro gol, aos dez. O argentino Montillo começou a jogada, tocou para Neymar, que na entrada da área, serviu André, frente à rente com o goleiro Rafael Defendi. Mesmo assim, o camisa 9 não conseguiu aproveitar a oportunidade e, com uma finalização ruim, mandou a bola para fora.

O Massa Bruta quase marcou aos 22, quando Diego Macedo cruzou a bola para a área, Cícero desviou e quase marcou contra. O toque de cabeça do meia do Alvinegro Praiano fez a bola acertar o travessão.

Melhor em campo, o time da casa conseguiu abrir o placar. Aos 27, Diego Macedo bateu escanteio pela direita, Raphael Andrade aproveitou o espaço dado pela zaga do Santos dentro da grande área e, de cabeça, completou para o gol. Rafael ainda desviou a bola, mas não evitou que a bola fosse para o fundo das redes: 1 a 0 para o Bragantino.

Com o domínio das ações, o Massa Bruta quase ampliou, pouco depois. Aos 33, Diego Macedo fez linda jogada pela direita, fintando dois adversários e deixando Léo Jaime na cara do gol. Mas o camisa 11 do Braga desperdiça uma grande oportunidade.

Antes do intervalo, o Peixe ainda teve uma chance para empatar. Aos 44, Neymar cobrou falta com categoria, só que a bola passou bem próxima ao gol defendido por Rafael Defendi.

Na volta para a etapa complementar, mesmo sem modificações, a equipe santista reagiu e chegou ao empate. Aos cinco, Montillo roubou a bola no meio-campo, deixou alguns marcadores para trás e tocou para Cícero, que soltou a bomba de perna esquerda, sem chances para o arqueiro do Bragantino.

Após o gol de empate, o técnico Muricy Ramalho resolveu fazer a sua primeira alteração, para ganhar força ofensiva. Aos 16, André saiu para a entrada do argentino Miralles.

Porém, três minutos depois, quem voltou a balançar as redes foi o Massa Bruta. Com 19, Diego Macedo fez grande jogada individual, antes de finalizar de perna esquerda, no ângulo de Rafael: 2 a 1.

Em desvantagem, Muricy resolveu sacar o lateral-esquerdo Guilherme Santos. Aos 23, o meia Felipe Anderson entrou no jogo, tentando dar mais criatividade ao setor de meio-campo.

Autor do segundo gol do Braga, Diego Macedo saiu de campo, aos 32, substituído por Thiago Santos. No Alvinegro Praiano, Pinga entrou na vaga de Renê Júnior, que estava pendurado, após receber cartão amarelo.

Na busca pelo empate novamente, o Santos quase marcou, com Neymar. Aos 38, a Joia cobrou mais uma falta, só que a bola passa à esquerda do ângulo de Rafael Defendi.

Na base da pressão, o Peixe chegou à igualdade, nos minutos finais. Miralles sofreu pênalti e, aos 45, Neymar cobrou com precisão, para anotar o segundo tento santista e evitar que o time da Vila Belmiro sofresse a primeira derrota no Estadual.

Neymar se irrita com rodízio de faltas: “Não vou falar mais nada”

No empate deste domingo contra o Bragantino, marcação dos adversários resultou em 12 faltas no atacante

Principal jogador do futebol brasileiro na atualidade, o atacante Neymar se acostumou a ser vigiado de perto pelas defesas adversárias. No empate do Santos com o Bragantino, na noite deste domingo, no Estádio Nabi Abi Chedid, não foi diferente. Mas a marcação firme irritou o santista.

Tanto que, ao final da partida, na saída do gramado, o camisa 11 desabafou: “Não estou mais nem aí. Um vem, toma cartão amarelo, outro vem e toma também”, disse Neymar, vítima de 12 das 24 faltas sofridas pela equipe alvinegra. “Eu nem vou reclamar mais, não vou falar mais nada”, completou.

Ao ser informado que, dos cinco cartões amarelos recebidos pelo Bragantino, quatro foram por infrações cometidas sobre ele, o craque ironizou a situação. “Só foram poucos (amarelos) porque ele (juiz) demorou a dar”, resumiu.

Apesar das declarações de Neymar, o técnico Muricy Ramalho seguiu uma linha diferente e afirmou não ter visto um exagero na marcação adversária, neste confronto. “Para marcar o Neymar, não tem como ser diferente. Ele vai para cima, para o choque, então tem muitas faltas. Mas não teve maldade. O que acontece é que o Neymar é muito leve. Eu não o vi sofrer nenhum carrinho hoje (domingo), nenhuma entrada maldosa. Repito: eles marcaram forte, mas sem maldade. As faltas foram naturais, coisas de jogo”, destacou.

Em jogo marcado por faltas, Muricy lamenta ausência de Assunção

Técnico do Santos lamentou a ausência de seu cobrador de faltas, que ainda não estreou pela nova equipe

Após o empate com o Bragantino, por 2 a 2, na noite deste domingo, no Estádio Nabi Abi Chedid, o técnico Muricy Ramalho lamentou a ausência de uma peça na equipe: o volante Marcos Assunção. O treinador acredita que o Santos poderia ter saído vitorioso de Bragança Paulista, caso o experiente meio-campista estivesse em campo, devido a grande quantidade de faltas cometidas pelo adversário.

“Nesse jogo que passou, se ele estivesse atuando, ia fazer a festa. Vocês viram que tivemos várias faltas a nosso favor, ele ia ter muita falta para bater”, disse Muricy, nos vestiários do Peixe, no Nabi Abi Chedid.

Durante a partida contra o Massa Bruta, os santistas sofreram 24 faltas. Deste total, metade das infrações foi cometida sobre o atacante Neymar. “Poderia ser diferente (o resultado do jogo)”, lamentou o comandante alvinegro.

Indagado sobre a preparação do veterano jogador, de 36 anos, para voltar a vestir a camisa do Santos, Muricy Ramalho destacou que Assunção está passando por um processo de condicionamento físico, antes de ser liberado para estrear.

“Estamos preparando-o muito bem. Recuperamos a parte muscular, que era o principal, pois ele veio com um déficit nesse quesito. Já está no (ponto) ideal o joelho dele, agora é o condicionamento. Ele é muito profissional, tem se dedicado bastante, e logo vai estar com a gente”, concluiu.

O próprio volante acredita que poderá estar à disposição de Muricy em um prazo de duas semanas. Porém, a comissão técnica do Peixe é mais cautelosa e ainda não estabeleceu, até o momento, uma previsão de quando Marcos Assunção está jogando pelo time santista.