Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Linense 2 x 2 Santos

Data: 06/02/2013, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 6ª rodada
Local: Estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins, SP.
Público: 5.092 pagantes
Renda: R$ 110.502,00
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
Auxiliares: Fausto Augusto Viana Moretti e Risser Jarussi Corrêa
Cartões amarelos: Gilsinho e Leandro Brasília (L); Felipe Anderson (S).
Gols: Cícero (20-1), Elias (39-1) e Leandro Brasília (47-1); Miralles (08-2, de pênalti).

LINENSE
Leandro Santos; Pacheco, Perone, Álvaro e Tarracha; Elias, Leandro Brasília, Gilsinho e Lenilson (Dudu); Thiaguinho (João Sales) e Fausto (Daniel Lovinho).
Técnico: Bruno Quadros

SANTOS
Rafael; Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos; Renê Júnior, Cícero e Felipe Anderson (Victor Andrade); Patito Rodríguez, Miralles e André (Pinga).
Técnico: Muricy Ramalho



Sem Neymar, Santos sofre, mas reage e empata com o Linense

O Santos abriu o placar com Cícero, sofreu a virada nos gols de Elias e Leandro Brasília ainda no primeiro tempo, e chegou ao empate com Miralles, de pênalti, na etapa final

Sem poder contar com o atacante Neymar, o volante Arouca e o meia Montillo, que estiveram em campo neste meio de semana defendendo suas respectivas seleções em amistosos internacionais, o Santos encontrou dificuldades dentro de campo, mas empatou com o Linense, por 2 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes.

O Santos abriu o placar com Cícero, sofreu a virada nos gols de Elias e Leandro Brasília ainda no primeiro tempo, e chegou ao empate com Miralles, de pênalti, na etapa complementar. Com o empate, os santistas seguem provisoriamente na liderança da competição, agora com 14 pontos. O time de Lins, por sua vez, segue sendo uma das sensações do Estadual, na quarta colocação, com 12 pontos ganhos.

O jogo

A primeira boa chance de gol da partida foi do Linense. Aos 10 minutos, em bola alçada na área do Santos, Fausto testou firme e a bola saiu com perigo, por cima do gol. Melhor em campo no início do jogo, o Linense teve outra boa oportunidade paramarcar, aos 15. Thiaguinho cruzou para a área e, com o gol aberto, Lenílson errou a cabeçada, mandando a bola por cima do travessão.

Apesar do bom começo do Linense, o Santos foi mais eficiente na chance que teve e balançou as redes. Aos 20, o meia Cícero recebeu a bola e, da entrada da área, soltou a bomba de perna esquerda, vencendo o goleiro Leandro Santos: 1 a 0 para o Alvinegro Praiano.

Com o gol, os santistas passaram a ter mais espaço para atacar, pelo fato de o Elefante da Noroeste partir em busca do empate. Aos 28, Patito Rodríguez iniciou a jogada, André fez o pivô para Miralles emendar uma bela finalização, que passou muito próxima ao ângulo esquerdo do goleiro da equipe da casa.

O Linense voltou a pressionar e, aos 37, em chute de Fausto, de fora da área, o goleiro Rafael salvou o Santos de sofrer o gol de empate, com uma boa defesa. Porém, a intensa pressão do Linense, aos 39, finalmente foi premiada com o gol. Elias arriscou de fora da área, a bola desviou em Cícero, enganando Rafael, que ainda chegou a desviar a bola, mas não conseguiu evitar o tento dos donos da casa.

Antes do intervalo, o Elefante da Noroeste chegou a virada. Aos 47, em triangulação do ataque do Linense, Gilsinho deixou Leandro Brasília na cara do gol, para bater na saída de Rafael e colocar o seu time na frente no placar.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Muricy Ramalho abriu mão do esquema tático com três atacantes, promovendo a entrada do meia Pinga no lugar do centroavante André na equipe. Com mais opções no meio-campo, o Santos passou a incomodar mais o Linense. Desta forma, o empate não demorou a acontecer. Aos sete, o zagueiro Neto sofreu pênalti, bastante contestado pelos jogadores do Elefante da Noroeste. Na cobrança, um minuto depois, o argentino Miralles deixou tudo igual no placar.

Melhor na etapa complementar, o time santista esteve perto da virada, aos 14. O meia Felipe Anderson cobrou escanteio, o zagueiro Durval levou a melhor sobre a zaga do Linense e acertou a trave, assustando o arqueiro adversário.

Na busca pela vitória, as duas equipes promoveram modificações. No Linense, Fausto foi sacado para a entrada de Daniel Lovinho, Lenílson foi substituído por Dudu e Thiaguinho foi trocado por João Sales. No Alvinegro Praiano, Felipe Anderson deu lugar ao jovem atacante Victor Andrade.

O Elefante da Noroeste quase fez o seu terceiro gol, aos 38, em um lance inusitado. Após cobrança de falta, o lateral Guilherme Santos tentou afastar, mandando a bola para escanteio, de cabeça, mas a bola passou bem perto do gol e quase surpreendeu Rafael.

Bastidores – Santos TV:

Após empate, santistas enaltecem atuação da equipe no segundo tempo

Com os desfalques do atacante Neymar, do volante Arouca e do meia Montillo, o Santos sofreu para empatar com o Linense, por 2 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes. Mas, apesar das dificuldades encontradas durante a partida, os jogadores do Santos valorizaram a atuação da equipe no segundo tempo diante do Linense.

“A gente tomou uma virada ‘boba’, no fim do primeiro tempo. Mas é algo que faz parte, o importante é que reagimos. O empate foi merecido porque cada time foi melhor em um tempo”, analisou o goleiro Rafael, que foi bastante acionado na etapa inicial do confronto.

O zagueiro Durval, que após o gol de empate do argentino Miralles, acertou uma cabeçada na trave adversário, também gostou da exibição alvinegra após o intervalo. Na avaliação do defensor santista, o futebol apresentado pela equipe praiana na etapa complementar merecia ter sido recompensado com uma vitória.

“Pelo que jogamos no segundo tempo, nós merecíamos o resultado positivo. O Linense mereceu o resultado no primeiro tempo, mas fomos atrás do empate depois. Entramos com outra atitude (depois do intervalo), só que, infelizmente, não conseguimos marcar o gol da vitória”, comentou Durval.

Neto rebate protesto do Linense e vê justiça em pênalti marcado para o Santos

Zagueiro se envolveu no lance que permitiu ao time da Vila Belmiro sair de campo com o empate e que despertou a indignação dos rivais

Os jogadores do Linense reclamaram com o pênalti marcado para o Santos nesta quarta-feira, no empate em 2 a 2 entre as equipes. Gilsinho, por exemplo, era um dos mais irritados com a atuação do árbitro Adriano de Assis Miranda.

“Todos viram que não foi pênalti. Eles puxam (o resultado) para os clubes grandes. Time do Interior não tem força. A arbitragem ‘acaba’ com a gente”, disparou o meia, alegando que não houve falta sobre o zagueiro Neto, no lance que originou a penalidade a favor dos santistas.

Por outro lado, o defensor do Santos rebateu a alegação dos adversários. “Ele (marcador) não me viu, olhou só a bola e chegou chutando com tudo. Lógico que foi pênalti. Quando o zagueiro faz isso é pênalti, não tem o que contestar”, argumentou Neto.

Segundo o zagueiro, o juiz não favoreceu o Santos e teve uma atuação normal, inclusive errando lances contra a sua equipe. “Ele ainda inverteu algumas faltas, erros que acontecem. Isso é normal”, concluiu.