Flamengo-PI 2 x 2 Santos

Data: 10/04/2013, quarta-feira, 22h00.
Competição: Copa do Brasil – 1ª fase – Jogo de ida
Local: Estádio Albertão, em Teresina, PI.
Público e Renda: N/D
Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).
Auxiliares: Luis Carlos Camara Bezerra e Izac Márcio da Silva Oliveira (ambos do RN).
Cartões amarelos: Niel, Laércio e Rafinha (F); Rafael, Edu Dracena e Rafael Galhardo (S).
Cartão vermelho: Laércio (F).
Gols: Giva (26-1) e Montillo (30-1); Édson Di (32-1, de pênalti) e Édson Di (09-2).

FLAMENGO-PI
Robson; Niel, Laércio, Rafael Freitas e Rafinha (Wildinho); Alessandro, Marcelo, Léo Maceió e Neílson (Bruno Potiguar); Lúcio e Édson Di (Augusto).
Técnico: Josué Teixeira

SANTOS
Rafael; Rafael Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Alan Santos, Cícero e Montillo; Giva (André) e Neymar.
Técnico: Tata (interino)



Santos abre 2 a 0, mas cede empate ao Flamengo-PI na Copa do Brasil

Com resultado, equipe paulista não consegue eliminar o jogo de volta contra o rival piauíense

O Santos não teve a mais feliz das atuações em sua estreia na Copa do Brasil. Depois de sair na frente no placar e chegar a abrir 2 a 0, com gols de Giva e do argentino Montillo, o Peixe viu o Flamengo-PI reagir e chegar ao empate, com dois gols de Édson Di, em confronto realizado na noite desta quarta-feira, no Estádio Albertão.

Com este resultado, santistas e piauienses voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro. Os alvinegros podem até empatar em 0 a 0 e 1 a 1, que mesmo assim estarão classificados para a segunda fase da competição.

O jogo

Na busca por uma vitória por dois ou mais gols de diferença, o Santos começou a partida pressionando o Flamengo-PI. Na primeira chance criada pelo Peixe, aos nove minutos, o volante Alan Santos arriscou de longa distancia, a bola saiu rasteira, mas tocou a rede, pelo lado de fora.

Os santistas criaram uma nova oportunidade, quando Rafael Galhardo também resolveu arriscar de fora da área, aos 13. A bola desviou em Alessandro e saiu com perigo, em escanteio para a equipe praiana.

Os alvinegros só abriram o placar aos 26, quando Neymar deu belo toque de ‘letra’ para Giva deixar o zagueiro para trás, driblar o goleiro Robson e completar com a perna esquerda para o fundo das redes.

Melhor em campo, o Santos ampliou a sua vantagem com nova assistência do seu camisa 11. Aos 30, Neymar cruzou na cabeça de Montillo, que tocou a bola para o gol, sem chances para o arqueiro rival: 2 a 0.

Porém, em uma desatenção da zaga santista, os piauienses conseguiram diminuir a vantagem alvinegra. Rafael fez pênalti em Lúcio. Na cobrança, aos 32, Édson Di soltou a bomba, sem chances para o goleiro do Peixe.

Antes do intervalo, o time da Vila Belmiro ainda teve a chance de marcar o seu terceiro gol. Galhardo tentou a finalização de fora da área, a bola bateu na zaga e sobrou para Giva, que arrematou de primeira à direita do gol.

Na volta para a etapa complementar, o Flamengo-PI chegou ao empate, através de uma cobrança de falta. Aos nove, Édson Di bateu, a bola resvalou na barreira e foi no ângulo direito de Rafael, que não teve chances de defesa: 2 a 2.

Após sofrer o empate, o Santos tentou retomar a pressão exercida no início do jogo, mas via os nordestinos se superarem com uma marcação forte nos principais homens da equipe praiana.

O Peixe teve uma boa oportunidade para voltar a ficar na frente no marcador, aos 23. Montillo cruza pela direita, a defesa do Flamengo-PI não afastou e Neymar, de perna esquerda, isolou a bola, desperdiçando uma grande oportunidade de gol.

Os nordestinos responderam e quase viraram o placar. Aos 35, Lúcio invadiu a área pela direita e fez o chute, exigindo boa defesa de Rafael, que evitou o terceiro gol dos donos da casa.

Nos minutos finais, o técnico interino Tata – o auxiliar substituiu Muricy Ramalho, que não viajou pata Teresina (PI) devido à recomendação medica, por conta de um quadro de diverticulite – colocou André no lugar de Giva e o argentino Patito Rodriguez na vaga de Rafael Galhardo.

Os santistas chegaram ainda a ficar com um atleta a mais em campo, por conta da expulsão de Laércio, aos 41, mas o time praiano não conseguiu voltar a ficar no comando do marcador e o confronto terminou empatada no Albertão.

Bastidores da chegada em Teresina – Santos TV:

Neymar minimiza empate no Piauí e diz: “Na Vila é que o bicho pega”

Atacante do Santos elogiou o Flamengo-PI, que buscou empate após estar perdendo por 2 a 0 nesta quarta

Com duas assistências para gols no empate do Santos com o Flamengo-PI, na noite desta quarta-feira, no Estádio Albertão, o atacante Neymar deixou o gramado minimizando o resultado na estreia da Copa do Brasil. Apesar de o Peixe não ter definido a classificação no primeiro confronto diante dos nordestinos, o camisa 11 santista procurou não se lamentar demais pelo empate neste início de competição.

Para o atacante, o time praiano não deixou a desejar em Teresina (PI), apesar de o rival não ser um clube de grande tradição no futebol nacional. “Eu falei que a gente não veio aqui para dar espetáculo. Não faltou nada (atitude), o Flamengo-PI fez um jogo muito bom e está de parabéns”, afirmou.

Mesmo insatisfeito com o empate, Neymar lembrou que a equipe alvinegra tem plenas condições de superar o adversário na próxima quarta, na Vila Belmiro, e garantir a qualificação para a etapa seguinte do torneio.

“Vamos ter o segundo jogo em casa, lá na Vila. Se aqui é o caldeirão deles, lá é o nosso. Na Vila Belmiro é que o ‘bicho’ pega”, concluiu.

Com a vantagem de decidir a vaga em casa, o Santos pode até mesmo empatar em 0 a 0 ou 1 a 1 com o Flamengo-PI, que mesmo assim irá avançar na Copa do Brasil.

Montillo lamenta empate e mostra preocupação com gols de bola parada

“Queríamos matar aqui (em Teresina), mas não foi possível. Não conseguimos e agora é continuar trabalhando”, disse o meia do Santos

Se por um lado o atacante Neymar minimizou o empate com o Flamengo-PI , na noite desta quarta-feira, no Estádio Albertão, por outro o meia Montillo demonstrou a sua preocupação com algumas falhas da equipe praiana. O argentino, autor do segundo gol do Peixe na partida, ficou contrariado com a reação dos nordestinos, especialmente pelo fato de o último tento dos piauienses – o primeiro foi de pênalti – ter saído em uma cobrança de falta.

“Jogamos bem no primeiro tempo, mas infelizmente sofremos um gol de falta (do atacante Édson Di), que é algo que não pode acontecer. Estamos sofrendo muitos gols de bola parada”, disse Montillo.

O camisa 10 pediu concentração total aos alvinegros, visando o duelo de volta com o Flamengo-PI, na próxima quarta, na Vila Belmiro. Até mesmo um empate em 0 a 0 ou 1 a 1 garante os santistas na segunda fase da competição. “Queríamos matar aqui (em Teresina), mas não foi possível. Não conseguimos e agora é continuar trabalhando. Na próxima semana precisaremos ‘matar’ o jogo em casa”, encerrou.

Rafael evita criticar o Santos e cita dificuldades da Copa do Brasil

Goleiro santista acredita que a sua equipe poderia ter saído com o confronto definido do Piauí

O empate com o Flamengo-PI, por 2 a 2, na última quarta-feira, no Estádio Albertão, não agradou a maior parte dos jogadores do Santos e também deixou o goleiro Rafael insatisfeito. Para o camisa 1 do Peixe, que evitou criticar a equipe praiana, os alvinegros poderiam ter saído de Teresina (PI) com uma vitória, até mesmo por dois gols de diferença, o que garantiria os santistas na segunda fase da Copa do Brasil.

“A gente queria vencer, só que infelizmente não conseguimos. Tivemos adversidades e não conseguimos contorná-las nesta partida. Mas, pelo menos, não perdemos. Sabemos que a Copa do Brasil é assim. Quando fomos campeões em 2010, eliminamos o jogo de volta apenas na segunda fase (contra o Remo-PA). É uma competição difícil”, destacou o arqueiro.

O Santos volta a enfrentar os piauienses na próxima quarta, na Vila Belmiro. Porém, antes do segundo confronto desta primeira etapa do torneio nacional, o Peixe volta a entrar em campo pelo Campeonato Paulista.

Os santistas visitam o União Barbarense, no sábado, a partir das 18h30 (horário de Brasília), no Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães. “Agora é trabalhar porque temos de vencer o jogo de volta contra o Flamengo-PI. Antes, nós temos mais um compromisso pelo Paulistão. Precisamos ganhar para terminar bem a primeira fase (da competição estadual)”, concluiu Rafael.