Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Santos 2 x 1 Penapolense

Data: 21/04/2013, quarta-feira, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 19ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.650 pagantes
Renda: R$ 188.335,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Maiza Teles Paiva (ambos de SP).
Cartões amarelos: André, Rafael Galhardo e Edu Dracena (S); Luis Felipe (P).
Gols: André (25-1) e Cícero (28-1); Guaru (08-2).

SANTOS
Rafael; Rafael Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Arouca, Cícero e Montillo; André e Neymar.
Técnico: Muricy Ramalho

PENAPOLENSE
Marcelo; Luis Felipe, Jaílton, Gualberto e Rodrigo Biro; Heleno, Fernando (Eric), Liel e Guaru (Sérgio Mota); Silvinho e Magrão (Fio).
Técnico: Pintado



Santos vence o Penapolense e enfrenta Palmeiras nas quartas de final do Paulista

Com gols de André e Cícero, time de Muricy teve vida tranquila na Vila e terá clássico pela frente

Em jogo movimentado, o Santos venceu o Penapolense, por 2 a 1, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. André e Cícero marcaram para o Santos, no primeiro tempo, enquanto Guaru diminuiu para o time de Penápolis.

Com o resultado, a equipe santista terminou a fase de classificação no terceiro lugar, com 39 pontos, e irá encarar o Palmeiras nas quartas de final do Paulistão. O Penapolense também avançou, em oitavo lugar, e enfrentará o São Paulo.

O jogo

Em busca da vitória, o Penapolense começou o jogo atacando. Aos três minutos, o lateral esquerdo Rodrigo Biro deixou o volante Arouca e o lateral direito Rafael Galhardo para trás, antes de finalizar no canto direito do goleiro Rafael, que espalmou a bola e evitou o gol dos visitantes.

O Santos respondeu aos nove, quando o ala esquerdo Léo lançou André, que hesitou na hora de tocar para o gol, enquanto o arqueiro Marcelo afastou o perigo. Na sequência, o centroavante tentou recuperar a bola, mas fez a falta e levou cartão amarelo.

O Peixe quase marcou o seu primeiro gol aos 24, com o argentino Montillo lançando Neymar. Dentro da área, a Joia limpou a marcação e chutou de pé direito, para Marcelo espalmar pela linha de fundo, cedendo o escanteio.

Mas no minuto seguinte, os alvinegros chegaram ao gol. Em boa trama do ataque santista, Arouca encontrou Neymar, que deixou André de frente para o gol. Com calma, o centroavante dominou e bateu de perna direita, sem chances de defesa para Marcelo: 1 a 0.

Três minutos mais tarde, aos 28, após cobrança de escanteio, em jogada ensaiada, Neymar cruzou para a área, Edu Dracena disputou a bola com Marcelo e a bola sobrou para Cícero apenas completar para o fundo das redes, ampliando a vantagem do Santos no placar.

Com a vantagem no marcador, o Peixe passou a ter mais facilidade para encontrar espaços. Aos 35, Neymar acionou Léo, pela esquerda, mas o chute do veterano lateral não levou perigo para o gol da Pantera da Noroeste.

Antes do intervalo, o Penapolense quase descontou. Aos 46, Silvinho fez bom lance individual, passando por Durval e finalizando para a defesa de Rafael, que estava bem colocado e não teve dificuldades para fazer a intervenção.A Pantera da Noroeste, que voltou com Fio no lugar de Magrão no ataque, descontou aos oito minutos da etapa complementar. O meia Guaru recebeu dentro da área e chutou para o gol, Galhardo tentou tirar, mas a bola acabou nas redes santistas.

Com o Penapolense se lançando ao ataque, em busca do empate, o time praiano começou a ter o contra-ataque como arma. Aos 16, Montillo inverteu a bola da direita para esquerda, encontrando Neymar sozinho, mas o camisa 11 pegou mal na bola e isolou a chance do terceiro gol alvinegro.

No ataque, a Pantera da Noroeste quase chegou ao empate, aos 23, quando Silvinho recebeu dentro da grande área, só que antes do arremate, Edu Dracena cortou e cedeu escanteio para a equipe visitante.

O técnico Pintado queimou as duas últimas alterações, colocando Eric no lugar de Fernando e Sérgio Mota na vaga de Guaru.

O Santos ainda teve a oportunidade de marcar o terceiro gol. Aos 41, Montillo recebeu na entrada da área, Marcelo espalmou e André não conseguiu alcançar a bola, desperdiçando a chance de ampliar a vantagem do Peixe. Mesmo assim, os santistas administraram o resultado até o apito final, conquistando mais uma vitória no torneio estadual.

Bastidores – Santos TV:

Muricy elogia André e garante centroavante como titular para quartas

Atacante marcou o primeiro gol do Santos na vitória sobre a Penapolense e deve começar o jogo contra o Palmeiras ao lado de Neymar

Autor do primeiro gol do Santos na vitória sobre a Penapolense, por 2 a 1, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, o centroavante André agradou ao técnico Muricy Ramalho. Tanto que, nos vestiários da equipe praiana, o treinador santista elogiou a movimentação do atacante e destacou que André deve seguir como titular para as quartas de final do Campeonato Paulista – o Peixe irá enfrentar o Palmeiras, na próxima fase da competição.

“O André fez gol e participou bastante da partida. Ele ainda tem que participar mais, porém, teve uma boa atuação. Em diversas vezes, nos últimos jogos, nós não tínhamos ninguém dentro da área. O Giva, por exemplo, cai mais pelos lados do campo e é difícil tirar isso do jogador. O André aproveitou a oportunidade e deve jogar (no clássico)”, analisou Muricy, explicando a razão pela qual o centroavante será mantido no time alvinegro.

Com isso, André, autor de seis gols pelo Santos no Paulistão, levou a melhor na disputa com o argentino Patito Rodriguez, titular contra União Barbarense, pelo Estadual, e Flamengo-PI, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil – o atleta foi ao seu país, participar do velório e do enterro de sua avó – e o jovem Giva, que chegou a ser titular recentemente.

Animado com a nova fase, o camisa 9 vibrou com o resultado positivo alcançado diante da Pantera da Noroeste e se mostrou confiante em poder retribuir a confiança depositada em seu futebol, já nos próximos compromissos dos santistas na temporada.

“A vitória foi boa para o time ganhar confiança, visando o mata-mata. Para eu fazer o gol, tenho de jogar. Fiz o gol e mostrei que, se for preciso, estou em condições para ajudar”, comentou André.

Muricy pede clássico na Vila Belmiro e prega respeito ao Palmeiras

Por conta de compromisso do Palmeiras na Libertadores, jogo deve ser no próximo sábado

Com a vitória sobre a Penapolense, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, o Santos termine irou a primeira fase na terceira colocação e irá jogar contra o Palmeiras, nas quartas de final do Campeonato Paulista.

A tendência é que a partida seja disputada no próximo sábado, por conta da viagem do Verdão para o duelo com o Tijuana (México), no dia 30, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O técnico do Peixe, Muricy Ramalho, falou sobre o local do confronto e espera que a direção do clube praiano confirme a realização do clássico na Vila.

“A Vila é o nosso campo, sempre muito difícil para o adversário. Na minha opinião, o jogo tem que ser aqui. Claro que os dirigentes podem ter outra ideia e nós respeitamos a estratégia do clube. Mas acredito que (o clássico) vai ser aqui”, disse Muricy.

Sobre o adversário, o treinador santista demonstrou respeito ao Verdão. Para Muricy Ramalho, mesmo com a vantagem de atuar em casa, com o rival dividido entre a disputa do Paulistão e da Libertadores, o duelo deve ser complicado para o time alvinegro.

“Todos os jogos são complicados, as equipes estão jogando bem e não tem partida fácil. O Palmeiras viveu uma grande reformulação, depois da queda no Brasileiro (para a Série B), e demorou um pouco para engrenar, principalmente na Libertadores. Se trata de um time grande e nós temos que respeitar a camisa, os jogadores e o técnico que estão lá, trabalhando sério. O Palmeiras atravessa um bom momento”, encerrou o comandante.