Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Botafogo 2 x 1 Santos

Data: 29/05/2013, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª rodada
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, RJ.
Público: 1.186 pagantes / 2.344 presentes
Renda: R$ 37.945,00
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA).
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA).
Cartão amarelo: Durval (S).
Gols: Fellype Gabriel (14-1) e Rafael Marques (21-1); Montillo (26-2).

BOTAFOGO
Renan, Lucas, Antônio Carlos, Bolívar e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel (Vitinho), Andrezinho (Renato) e Lodeiro (André Bahia); Rafael Marques.
Técnico: Oswaldo de Oliveira

SANTOS
Rafael; Rafael Galhardo, Gustavo Henrique, Durval e Emerson Palmieri; Renê Júnior (Neilton), Arouca, Cícero e Montillo; Patito Rodriguez (Gabriel) e William José.
Técnico: Muricy Ramalho



No primeiro jogo sem Neymar, Santos perde para o Botafogo em Volta Redonda

Campeão carioca não contou com Seedorf, mas não teve problemas para vencer em casa

O Botafogo não realizou uma grande exibição, mas conseguiu derrotar o Santos por 2 a 1 ,em partida disputada na noite desta terça-feira, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, a equipe de General Severiano que chegou ao 18º jogo invicto, agora soma quatro pontos ganhos, na competição. O Santos, ainda sem vitórias, segue com apenas um ponto ganho.

Mesmo sem Seedorf, vetado por problemas médicos, o Botafogo jogou o suficiente para merecer a vitória. O Santos se ressentiu da ausência de Neymar, vendido ao Barcelona, e se mostrou uma equipe sem criatividade no ataque, além de cometer muitos erros no sistema defensivo.

O time dirigido por Muricy Ramalho melhorou de produção na segunda etapa, mas desperdiçou as chances que poderiam evitar a derrota. Fellype Gabriel e Rafael Marques anotaram para o Botafogo, enquanto Montillo descontou para o Santos. Na próxima rodada, o Botafogo receberá o Cruzeiro, em Volta Redonda. O Santos vai encarar o Grêmio, na Vila Belmiro.

O jogo

O Santos começou a partida no ataque. E logo aos dois minutos, o lateral-esquerdo Emerson cruzou para a área. Willian José completou para o gol, mas a zaga carioca salvou. Dois minutos depois foi a vez de Cícero arriscar da entrada da área, com grande perigo.

O Botafogo não conseguia se encontrar em campo e, aos cinco minutos, a defesa da equipe de General Severiano passou por outro problema. Galhardo cobrou falta da direita, mas ninguém conseguiu alcançar a bola que passou na pequena área e acabou saindo, sem que ninguém a tocasse.

O time dirigido por Oswaldo de Oliveira chegou, pela primeira vez, com perigo à área santista, aos dez minutos, em cobrança de falta de Andrezinho. Antônio Carlos completou, mas mandou para fora. Mesmo sem jogar bem, o Botafogo acabou marcando o primeiro gol aos 14 minutos. Depois de receber passe de calcanhar de Júlio César, Lodeiro bateu com força e Rafael defendeu parcialmente. Fellype Gabriel aproveitou e tocou, de cabeça, para o gol vazio.

Depois de sofrer o gol, a equipe paulista partiu para tentar o empate e aos 16 minutos, William José cruzou da direita e Cícero completou, mas Renan defendeu com segurança. No minuto seguinte, foi a vez do goleiro Rafael evitar o segundo gol do Botafogo. Ele mandou para escanteio um chute forte de Rafael Marques. Na cobrança, Antônio Carlos cabeceou e o goleiro do Peixe voltou a fazer grande defesa.

Aos 21 minutos, o Botafogo ampliou. Rafael Marques arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga e encobriu o goleiro Rafael. Foi o segundo gol do atacante na competição. Depois de sofrer mais um gol, o Santos se perdeu em campo. O argentino Patito Rodriguez que substituiu Neymar, encontrava dificuldades para criar jogadas nas proximidades da área carioca e provocava muita reclamação por parte do técnico Muricy Ramalho. O argentino parece ter ouvido os protestos do treinador e aos 28 minutos, se livrou da marcação da zaga e chutou para defesa de Renan. Logo depois, Patito fez ótima jogada e lançou William José que concluiu mal.

Aos 36 minutos, Arouca bateu lateral para Galhardo que penetrou pela direita e cruzou para a conclusão de William José que se livrou da marcação e chutou, mas a bola saiu, sem levar muito perigo para Renan. No minuto seguinte foi a vez de Montilo obrigar o goleiro botafoguense a defender com segurança. O time dirigido por Muricy Ramalho tentava pressionar em busca do primeiro gol, enquanto o Botafogo se preocupava em administrar a vantagem.

O Santos voltou sem modificações, para o segundo tempo, mas assumiu uma atitude mais ofensiva. Logo no primeiro minuto, depois de boa troca de passes, Cícero concluiu fraco e Renan defendeu sem dificuldades. Nos minutos seguintes, Galhardo e Patito Rodriguez criaram boas jogadas, mas as conclusões dos dois jogadores santistas não levaram perigo para o gol defendido por Renan.

A equipe da Vila Belmiro continuava melhor e, aos nove minutos, após cobrança de escanteio executada por Montillo, Arouca dominou na área e bateu com grande perigo. Um minuto depois, o Botafogo organizou uma boa jogada e Andrezinho foi lançado na área. O armador se chocou com o goleiro Rafael e caiu pedindo a marcação de um pênalti, mas a arbitragem considerou o lance como normal.

Aos 12 minutos, um susto para a torcida. Ao tentar afastar o perigo, o zagueiro Bolívar chuta a bola sobre William José e quase que o Santos marca o primeiro gol, mas a bola saiu. O Botafogo pouco se arriscava no ataque e nem a entrada de Vitinho no lugar de Fellype Gabriel, mudou a forma de atuar da equipe comandada por Oswaldo de Oliveira.

O Peixe continuava melhor e aos 15 minutos, Galhardo fez boa jogada individual, derivou para o meio e bateu forte de perna esquerda, mas a bola saiu, depois de tocar na trave. Logo depois, o técnico Muricy Ramalho trocou o volante Renê Júnior pelo atacante Neilton. E a persistência do time paulista acabou dando resultado. Aos 26 minutos, Montillo recebeu ótimo passe de Neilton e chutou forte para marcar o primeiro gol do Santos. Logo depois, o goleiro Renan teve que se virar para impedir o empate, depois de chute certeiro do lateral Emerson Palmeiri.

Preocupado, o técnico Oswaldo de Oliveira decidiu trocar o meia Andrezinho pelo volante Renato. Aos 30 minutos, Montillo perdeu uma chance incrível de empatar. O argentino tabelou com William José, entrou livre na área e, ao tentar deslocar o goleiro Renan, acabou botando a bola para fora. A torcida botafoguense não escondia a irritação com o desempenho da sua equipe, uma vez que o Santos dominava inteiramente a partida e seguia pressionando em busca do gol de empate.

Apenas aos 42 minutos é que o Botafogo voltou a dar o ar da sua graça na área paulista. Lucas investiu pela direita e cruzou para a cabeçada de Rafael Marques, mas a bola saiu. O técnico do time carioca ainda trocou o mia Lodeiro pelo zagueiro André Bahia para segurar o resultado. Aos 46, Gabriel se livrou de Lucas e chutou, mas Renan segurou firme e evitou o empate.

Montillo lamenta revés e reconhece que desperdiçou chance do empate

Argentino fez o gol do Santos na derrota por 2 a 1 para o Botafogo, mas falhou em lance

Autor do gol do Santos na derrota para o Botafogo, por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira, o meia Montillo lamentou o primeiro revés da equipe no Campeonato Brasileiro . Para o argentino, o Santos falhou nos gols do time carioca e, por essa razão, acabou sendo derrotado, em confronto válido pela segunda rodada do Brasileirão.

“A gente queria sair com um bom resultado, tentamos fazer o nosso melhor. Mas, infelizmente, tomamos dois gols em erros nossos. O jogo estava equilibrado até os gols acontecerem”, disse Montillo, se referindo ao primeiro tempo da partida.

Mesmo tendo balançado as redes do Botafogo, o meio-campista acredita que poderia ter dado o empate aos santistas. Pouco depois do gol da equipe da Vila Belmiro, marcado pelo próprio camisa 10, Montillo quase deixou tudo igual no placar, aos 30 minutos da etapa complementar.

O argentino tabelou com William José, entrou livre na área e, ao tentar deslocar o goleiro Renan, acabou botando a bola para fora. “Tive a chance de empatar e fazer justiça, mas o gol não saiu. O empate poderia mudar o jogo”, analisou o meia argentino.

Consciente, Montillo destacou que agora o Santos precisa evoluir, visando os próximos compromissos no Brasileiro. O Santos encara o Grêmio, no próximo sábado, às 16h20 (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

“Futebol é assim. Temos que trabalhar bastante para melhorar. Temos um jogo muito difícil no sábado e precisamos conquistar a vitória”, concluiu o jogador.

Goleiro do Santos lamenta derrota, mas se empolga com Neílton e Gabriel

Santos perdeu para o Botafogo em Volta Redonda, mas Rafael aprova entrada de garotos

Os jogadores do Santos deixaram o gramado do Estádio Raulino de Oliveira chateados com a derrota para o Botafogo , por 2 a 1 , na noite desta quarta-feira. O goleiro Rafael se mostrou incomodado com o resultado, mas também procurou ressaltar que a partida, a primeira depois da saída de Neymar para o Barcelona, deixou aspectos positivos para a equipe praiana.

“O Neymar é muito acima da média e, por ser diferenciado, fazia lances imprevisíveis. Claro que vamos sentir a sua falta, mas hoje ( quarta ) temos que ressaltar que o Neílton e o Gabriel mudaram o jogo ( a dupla entrou no segundo tempo ). Foi uma pena não termos conseguido o empate”, lamentou o camisa 1 do Peixe.

Na avaliação de Rafael, principalmente na etapa complementar, os santistas sufocaram o time carioca e poderiam ter conseguido arrancar um empate fora de casa – essa foi a primeira derrota dos paulistas na competição.

“Tivemos um bom volume de jogo, encurralamos o Botafogo no segundo tempo, só que, infelizmente, não conseguimos empatar. Ficamos tristes pelo resultado, mas felizes pela reação que a equipe mostrou em campo”, concluiu o arqueiro.

Muricy aprova “irresponsabilidade” de Neílton e Gabriel no Santos

Treinador considera que dupla, revelada nas categorias de base do clube, fez rendimento do time subir durante derrota para o Botafogo

Mesmo com a derrota para o Botafogo nesta quarta-feira, os atacantes Neílton e Gabriel, revelados nas categorias de base do Santos , foram os grandes destaques da equipe. O técnico Muricy Ramalho admitiu que a dupla melhorou o rendimento do time em campo, após um primeiro tempo dominado pelo adversário.

“Os meninos que entraram foram bem. O Neílton e o Gabriel deram mais profundidade ao time. E são moleques. Às vezes, são ‘irresponsáveis’, e precisamos disso. Estamos jogando muito ‘quadradinhos’, certinhos. Precisamos de mais dribles, que os outros façam coisas como eles”, disse Muricy.

Com as boas atuações de Neílton, que tem 19 anos, e Gabriel, de apenas 16, o treinador santista já cogita modificar a formação titular para o jogo contra o Grêmio, no próximo sábado, às 16h20 (horário de Brasília), na Vila Belmiro. O confronto é válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

“Aqui, não tem essa ( de vaga assegurada na equipe ). Joga quem estiver melhor. Podemos repensar ( o time titular )”, avisou o comandante.

Patito nega sentir peso da camisa de Neymar em derrota para o Botafogo
“O número é igual, não tem peso algum. Mas jogar como o Neymar não dá. Ele é único”, afirmou o jogador depois da partida

Escolhido para vestir a camisa 11 do Santos , que pertencia ao atacante Neymar, negociado junto ao Barcelona (Espanha), o meia-atacante Patito Rodriguez não conseguiu ter uma boa atuação contra o Botafogo, na noite desta quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira. O argentino teve atuação discreta na derrota do Peixe para o Glorioso e acabou sendo substituído pelo técnico Muricy Ramalho, no segundo tempo.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

Mesmo assim, Patito tratou de se defender e negou que tenha sentido o peso de usar a camisa que marcou a trajetória de Neymar na Vila Belmiro. “O número é igual, não tem peso algum. Mas jogar como o Neymar não dá. Ele é único”, afirmou.

O meia-atacante argentino, que foi alvo de muitas reclamações de Muricy, durante a primeira etapa, alegou que sentiu a falta de ritmo de jogo e, por isso, não conseguiu desempenhar o seu melhor futebol diante do time carioca.”Temos jogadores que não vinham atuando até então. Não é fácil. Creio que está faltando ritmo de jogo”, comentou Patito Rodriguez, que viu a concorrência aumentar no setor, após a partida contra o Botafogo.

Isto porque, o treinador santista elogiou bastante as participações dos jovens Neílton e Gabriel, diante do Glorioso. Muricy Ramalho, inclusive, não descartou modificações na equipe titular para o confronto com o Grêmio, no próximo sábado, às 16h20 (horário de Brasília), na Vila Belmiro. O duelo com os gaúchos será válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.