Vídeos: Gols e (2) melhores momentos.

Barcelona 8 x 0 Santos

Data: 02/08/2013, 16h30, sexta-feira.
Competição: Amistoso – Troféu Joan Gamper (48ª edição)
Local: Estádio Camp Nou, em Barcelona, Espanha.
Público: 81.251 pagantes
Cartões amarelos: Victor Andrade (S)
Gols: Messi (07-1), Léo (11-1, contra), Sánchez (21-1) e Pedro (28-1); Fábregas (07-2), Fábregas (22-2), Adriano (29-2) e Dongou (37-2).

BARCELONA
Valdés (Pinto); Daniel Alves (Montoya), Piqué (Bartra), Mascherano (Bagnack) e Alba (Adriano); Busquets (Song), Xavi (Sergi Roberto) e Iniesta (Fábregas); Sánchez (Dani Nieto), Messi (Dongou) e Pedro (Neymar).
Técnico: Gerardo Martino

SANTOS
Aranha (Vladimir); Rafael Galhardo (Cicinho), Edu Dracena, Durval (Gustavo Henrique) e Léo (Mena); Arouca (Alan Santos), Cícero, Leandrinho (Léo Cittadini) e Montillo (Pedro Castro); Neílton (Giva, depois Victor Andrade) e Thiago Ribeiro (Willian José, depois Gabriel).
Técnico: Claudinei Oliveira (interino)



No reencontro de Neymar com o Santos, Barcelona dá show e goleia

Atacante não marca contra o ex-clube, mas participa de goleada histórica no Camp Nou

No reencontro do atacante Neymar com o Santos, o Barcelona teve uma grande atuação e mostrou a sua força. Com uma goleada de 8 a 0, confirmou o favoritismo e conquistou, mais uma vez, nesta sexta-feira, no Camp Nou, o Troféu Joan Gamper, tradicional torneio de pré-temporada realizado pelo time catalão.

Após esse resultado, o atual campeão espanhol seguirá no trabalho de pré-temporada, enquanto os santistas voltam para a disputa do Campeonato Brasileiro, onde enfrentam o Corinthians, na próxima quarta, às 21h50 (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

O jogo

Com Neymar no banco, o Barcelona começou a partida impondo o seu estilo de jogo e não demorou para abrir o placar. Aos sete minutos, Messi aproveitou a sobra de uma bola dividida entre Pedro e Edu Dracena, antes de driblar Aranha e tocar para o fundo das redes: 1 a 0.

Pouco tempo depois, aos 11, o Barça chegou ao seu segundo gol. Daniel Alves cruzou pela direita e Léo, ao tentar cortar o cruzamento, acabou surpreendendo o goleiro do Santos, marcando um gol contra.

Com amplo domínio do adversário, os catalães chegaram ao terceiro gol. Aos 21, Messi puxou contra-ataque e tocou para Sánchez apenas completar, acertando o canto esquerdo de Aranha, que não conseguiu fazer a defesa.

Sem encontrar resistência na equipe praiana, o Barcelona anotou o seu quarto tento, aos 28. Sánchez puxou o ataque pela esquerda e deixou Alba livre. O lateral-esquerdo cruzou rasteiro para Pedro, que completou de primeira para o gol vazio.

Insatisfeito com o rendimento do Santos, o técnico Claudinei Oliveira sacou o estreante Thiago Ribeiro para a entrada do centroavante Willian José.

Porém, a alteração, na prática, surtiu pouco efeito antes do intervalo. Aos 43, o Barça quase marcou o quinto gol. Após troca de passes, Daniel Alves recebeu dentro da área e cruzou para Messi completar de cabeça. Bem posicionado, Aranha fez a defesa, evitando mais um gol dos catalães.

Ao fim do primeiro tempo, Claudinei fez seis substituições na sua equipe. No lado do Barcelona, o técnico Gerardo Martino trocou oito atletas para a etapa complementar, com Neymar sendo o destaque entre eles, em sua primeira apresentação no Camp Nou.

Mesmo com tantas modificações, o Barcelona continuou encontrando facilidade em campo. Aos sete, Sánchez dividiu com Cícero e a bola ficou com Fàbregas, que bateu sem chances para Vladimir: 5 a 0.

O Santos assustou pela primeira vez aos 13, quando Montillo avançou com liberdade e bateu de longe, rasteiro. O goleiro Pinto caiu e fez boa defesa, evitando o gol do time brasileiro.

Com a ampla vantagem no marcador, Martino retirou Messi do jogo, para a entrada de Dongou, aos 17. No Peixe, Alan Santos substituiu Arouca no meio de campo.

Aos 22, foi a vez de Neymar aparecer no jogo. Ele fez bom lance pelo lado esquerdo e deu a assistência para mais um arremate preciso de Fàbregas, no ângulo direito de Vladimir, marcando o sexto gol do Barça.

Os catalães continuaram em busca de gols e chegaram ao sétimo tento, com Adriano. De pé direito, o lateral brasileiro acertou o ângulo esquerdo de Vladimir. Os santistas quase diminuíram aos 31, quando Léo Cittadini cruzou da esquerda e Cícero cabeceou com perigo. José Pinto espalmou, salvando o gol alvinegro. Aos 37, o Barcelona completou a coleada com Dongou, que apareceu livre para completar um toque de Fàbregas, na saída de Vladimir: 8 a 0.

Bastidores – Santos TV:

Santos lamenta goleada sofrida para Barcelona ‘infinitamente melhor’

Clube catalão derrotou time da Vila Belmiro por 8 a 0 em amistoso no Camp Nou nesta sexta

A goleada de 8 a 0 imposta pelo Barcelona, nesta sexta-feira, no Camp Nou, na disputa do Troféu Joan Gamper, foi bastante sentida pelos jogadores do Santos. O goleiro Aranha e o atacante Neílton falaram sobre o resultado da partida amistosa e lamentaram que o clube não tenha tido forças para resistir ao futebol dos catalães.

“O time deles é superior, pressiona bastante a saída de bola. Quando tentamos sair nos contra-ataques, eles marcaram bem. O Barcelona tem muita qualidade”, disse Neílton, em entrevista ao Sportv. “Agora temos que levantar a cabeça”, completou o avante, de 19 anos de idade.

Já o camisa 1 santista reconheceu que a equipe praiana estava ciente das dificuldades que iria encontrar, jogando diante do atual campeão espanhol, em seu estádio, e ainda reforçado com a presença de Neymar.

Aranha lembrou da derrota por 4 a 0 na decisão do Mundial de Clubes da Fifa de 2011, quando os alvinegros mesmo contando com nomes como Ganso e Neymar, dentre outros, não conseguiram segurar o Barça na ocasião.

“Quando chegamos no Mundial, sabíamos que era difícil. Para este amistoso, sabíamos que a dificuldade seria ainda maior, já esperávamos isso. Tentamos jogar, correr, mas eles foram infinitamente melhores e merecedores do resultado, por tudo o que construíram durante a partida”, concluiu o arqueiro.

Neymar lamenta por colegas de Santos e ganha elogios de Martino

Atacante participou dos 45 minutos finais da goleada do Barcelona por 8 a 0 sobre sua ex-equipe no Camp Nou

Durante 45 minutos, Neymar foi o foco das atenções no Camp Nou durante a goleada por 8 a 0 do Barcelona sobre o Santos . O atacante foi responsável por uma assistência para Cesc Fabregas marcar e ainda acertou o travessão do goleiro e amigo Vladimir. Ao fim da partida, o craque festejou a boa estreia diante da torcida catalã mas se mostrou chateado com a situação do ex-time.

“É uma sensação diferente a que estou sentindo. Estou muito feliz pela vitória da equipe, mas ao mesmo tempo chateado pelos meus ex-companheiros e amigos”, lamentou a revelação santista, que não deixou de comemorar o entrosamento no novo time: “É uma alegria muito grande jogar ao lado de tantos craques”.

Se rapidamente se entendeu com os jogadores do Barcelona nos treinamentos, Neymar ainda espera por mais chances para atuar ao lado de Lionel Messi. Nesta sexta-feira a dupla esteve 16 minutos em campo e realizou algumas tabelas pela ponta esquerda antes de o argentino ser substituído. “Tivemos poucos minutos, para entrosar ainda demora”, projetou.

Na entrevista coletiva após o massacre sobre o Santos e o título do Troféu Joan Gamper, o técnico Gerardo Martino analisou a atuação de Neymar na Catalunha. O treinador argentino garantiu ter gostado do que viu, mas aposta em crescimento do brasileiro até o início das partidas oficiais da temporada.

“Neymar esteve muito bem. Com a viagem para a Polônia (amistoso na última terça-feira), ele não conseguiu passar uma semana inteira com o grupo treinando, mas a verdade é que se trata de um jogador diferenciado. Conforme for readquirindo forma física, jogará ainda melhor”, declarou.

Após sofrer goleada, Santos recebe convite do Taiti para amistoso

“Vocês querem disputar um amistoso conosco?”, diz, em inglês, a mensagem postada na conta oficial da seleção taitiana

A goleada sofrida pelo Santos por 8 a 0 para o Barcelona nesta sexta-feira repercutiu até na Oceania. Por meio de sua conta oficial no Twitter, a seleção do Taiti convidou o Peixe para uma partida amistosa. O pedido foi divulgado na internet neste sábado.

“Vocês querem disputar um amistoso conosco?”, diz, em inglês, a mensagem postada na conta oficial da seleção taitiana.

O Taiti chamou a atenção dentro dos campos no mês de junho, depois de disputar a Copa das Confederações no Brasil. A equipe da Oceania marcou um gol e sofreu outros 24 nas três partidas que disputou, encerrando o torneio na última colocação. Apenas um atleta de todo o time atuava como profissional.

O amistoso entre Santos e Barcelona foi disputado na Espanha e era parte do acordo que levou Neymar à equipe catalã. Um segundo jogo entre as equipes está marcado para setembro deste ano, no Brasil.

Dirigente santista pede “serenidade” e diz que todos são culpados por goleada

Santos levou 8 a 0 do Barcelona em amistoso nesta sexta-feira que marcou o reencontro do elenco com Neymar

A goleada do Barcelona de 8 a 0 sobre o Santos , nesta sexta-feira, no Camp Nou, deixou jogadores e dirigentes do clube praiano desapontados. O membro do Comitê Gestor do Peixe, Pedro Luiz Nunes Conceição, que esteve com o presidente, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, representando a direção santista na Catalunha, lamentou o resultado e admitiu que os alvinegros terão dificuldades para superar o elástico placar do amistoso com o Barça, válido pelo Troféu Joan Gamper.

“Vão ter muitos culpados agora, teremos muita ‘caça as bruxas’. Vamos ter que encarar isso com muita serenidade, equilíbrio, e não fugir do assunto, não fugir das decisões”, disse Nunes Conceição, em entrevista à Rádio Capital/ESPN.

O dirigente evitou individualizar críticas pela atuação do Santos diante do Barcelona, mas destacou que o trabalho deve continuar no clube, visando a sequência da temporada – o Peixe continua na disputa da Copa do Brasil, além do Campeonato Brasileiro pela frente.

“Temos que encarar isso de frente. Agora, culpados todos são, assim como acontece nas vitórias, quando cada um tem o seu mérito. Em uma situação desse tipo, todos são culpados”, encerrou.

Comitê Gestor do Santos assume ‘total responsabilidade’ por vexame

Nas redes sociais e em pichações na Vila Belmiro, torcedores xingaram a diretoria após a derrota por 8 a 0 para o Barcelona

Nas redes sociais e em pichações na Vila Belmiro, torcedores do Santos xingaram a diretoria, especialmente o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, após a derrota por 8 a 0 para o Barcelona. E o Comitê de Gestão do clube, quase 24 horas após o vexame no amistoso na Catalunha, assumiu a culpa pelo histórico resultado negativo.

Em comunicado divulgado no site oficial do clube, os gestores disseram que vêm a público “diante de seus mais de 65 mil sócios e milhões de torcedores e fãs, assumir total responsabilidade pela derrota sofrida”. “Temos consciência dos prejuízos na imagem do clube, no Brasil e no exterior, e sabemos que nenhuma explicação, neste momento, vai apagar a tristeza dos que amam o Santos”, afirma o documento.

Em nenhum momento, entretanto, os dirigentes falam em sair do comando. Ressaltam que o Peixe é maior do que a vergonha sentida atualmente. “Nosso clube é grande demais para se conformar com um resultado de 8 x 0, seja para quem for, independente da expressão do nosso adversário. Por isso, mais do que uma derrota dura, temos que tratar o episódio como uma lição dolorosa”, indicou o comunicado.

“O Santos teve capítulos igualmente negativos em seus 101 anos de vida, mas sempre conseguiu ressurgir com mais força. Assim é nossa história de superação. Desta forma nos tornamos bicampeões mundiais, o clube mais vencedor das Américas no século passado e um dos mais vencedores de 2001 para cá”, apontou.

Não se fala em trocas na comissão técnica ou na aquisição de jogadores. Há apenas a promessa de ressurreição depois da goleada na Espanha. “O resultado de ontem foi um golpe em nossa autoestima, mas não apaga e nem condena a nossa história gloriosa e vencedora. Nosso desafio, a partir de agora, passa pela reconstrução da autoestima do clube e de nossos torcedores e fãs”, definiu o Comitê.

“Essa reconstrução vai acontecer dia após dia, jogo após jogo. Será difícil e encontrará obstáculos, mas não pode estar dissociada de nosso maior poder: o amor dos milhões de torcedores que temos ao redor do mundo e a simpatia de outros milhões de fãs. Esse sentimento de tristeza que todos nós sentimos hoje não será em vão”, prometeram os dirigentes.

Confira o comunicado na íntegra:

Derrota para o Barcelona será tratada como lição para voltarmos mais fortes

O Comitê de Gestão do Santos FC vem a público, diante de seus mais de 65 mil sócios e milhões de torcedores e fãs, assumir total responsabilidade pela derrota sofrida diante do Barcelona, na Espanha, nesta sexta-feira (2).

Temos consciência dos prejuízos na imagem do Clube, no Brasil e no exterior, e sabemos que nenhuma explicação, neste momento, vai apagar a tristeza dos que amam o Santos.

Nosso Clube é grande demais para se conformar com um resultado de 8 x 0, seja para quem for, independente da expressão do nosso adversário.

Por isso, mais do que uma derrota dura, temos que tratar o episódio como uma lição dolorosa.

O Santos FC teve capítulos igualmente negativos em seus 101 anos de vida, mas sempre conseguiu ressurgir com mais força. Assim é nossa história de superação. Desta forma nos tornamos bicampeões mundiais, o Clube mais vencedor das Américas no século passado e um dos mais vencedores de 2001 para cá, com cinco Paulistas, dois Brasileiros, uma Copa do Brasil, uma Recopa e uma Libertadores da América.

O resultado de ontem foi um golpe em nossa autoestima, mas não apaga e nem condena a nossa história gloriosa e vencedora. Nosso desafio, a partir de agora, passa pela reconstrução da autoestima do Clube e de nossos torcedores e fãs. Pela recuperação de nossa imagem aqui e no exterior.

Essa reconstrução vai acontecer dia após dia, jogo após jogo. Será difícil e encontrará obstáculos, mas não pode estar dissociada de nosso maior poder: o amor dos milhões de torcedores que temos ao redor do mundo e a simpatia de outros milhões de fãs.

Aprenderemos com a lição e voltaremos ainda mais fortes, como mostra nossa história e em respeito ao sentimento de tristeza que todos nós sentimos, hoje. Esse sentimento não será em vão.

Santos Futebol Clube