Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Grêmio 1 x 1 Santos

Data: 18/09/2013, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 22ª rodada
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre, RS.
Público: 13.641 (12.447 pagantes)
Renda: R$ 341.829,00
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Ivan Carlos Bohn (PR).
Cartões amarelos: Cícero e Alison (S).
Gols: Elano (27-2) e Willian José (39-2).

GRÊMIO
Dida; Gabriel, Rhodolfo e Bressan (Elano); Pará, Souza, Riveros, Zé Roberto (Vargas) e Alex Telles; Kleber e Barcos (Yuri Mamute).
Técnico: Renato Gaúcho

SANTOS
Aranha; Rafael Galhardo (Bruno Peres), Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Alison (Pedro Castro), Arouca, Cícero e Montillo (Willian José); Gabriel e Thiago Ribeiro.
Técnico: Claudinei Oliveira



Reservas saem do banco e marcam no empate entre Grêmio e Santos

Elano marcou para os gaúchos e William José fez para o time paulista. Ambos entraram na segunda etapa de jogo

Na partida que abriu a 22ª rodada do Brasileirão, Grêmio e Santos ficaram no 1 a 1 na Arena, em Porto Alegre, nesta quarta-feira. A curiosidade fica por conta dos autores dos gols: Elano, ex-jogador do Peixe, fez o gol gremista, mas Willian José, ex-Tricolor, empatou no final do jogo. Ambos saíram do banco de reservas para marcarem os gols da partida.

A primeira etapa foi equilibrada e com poucas chegadas perigosas. Pouco criativo, o time gaúcho insistiu muito em cruzamentos para a área, facilitando o trabalho da zaga santista. Na etapa final, o Tricolor voltou mais ofensivo, mas seguia criando pouco. Renato então mexeu no time, pôs Vargas e Elano em campo, e numa jogada do chileno para o ex-santista saiu o gol gremista. Quando o time gaúcho dominava, Willian José girou em cima da zaga gaúcha e fez o gol de empate.

Com o empate, o Grêmio chega a 38 pontos, ainda na 3ª colocação, enquanto o Peixe sobe para 29. O Tricolor volta a campo no sábado, em Salvador, onde enfrenta o Vitória. Já o Peixe recebe o Criciúma, domingo, na Vila Belmiro.

O jogo

O primeiro tempo foi equilibrado. O Grêmio teve a primeira finalização logo a dois minutos, com Alex Telles, mas foi o Santos que tomou a iniciativa nos minutos iniciais: aos sete minutos, Thiago Ribeiro trouxe para dentro e chutou de fora da área, raspando o travessão. Aos nove, Gabriel recebeu passe após boa jogada de Galhardo, mas chutou sobre a zaga gremista.

A primeira boa chegada do Grêmio foi de bola parada. Aos 13, Pará levantou falta na cabeça de Rhodolfo, que tocou por cima com perigo. A partir daí, o time gaúcho ensaiou uma pressão, marcando a saída de bola santista, mas criava e finalizava pouco, como num cruzamento de Pará para Barcos, aos 27, no qual o argentino furou na pequena área e viu a zaga cortar.

A pressão gremista diminui no fim da etapa inicial, e o Peixe cresceu: aos 41, Alison driblou Rhodolfo e soltou uma bomba na trave de Dida. Foi a última chegada perigosa de algum dos dois times no primeiro tempo, que terminou sob vaias dos torcedores na Arena do Grêmio.

Com marcação adiantada, o Grêmio tentou ir para cima no segundo tempo, mas ao mesmo tempo passou a ceder espaços para o Santos. Aos oito minutos, Barcos fez boa jogada pela esquerda e cruzou, mas ninguém aproveitou. Na sequência, Pará cruzou, a zaga cortou mal e Zé Roberto chutou alto demais. O Peixe respondeu num bom chute de fora da área de Cícero, defendido por Dida com dificuldade.

Ainda com problemas criativos, Renato mexeu no Grêmio aos 16 minutos, tirando Bressan e colocando Elano, que voltou ao time após 38 dias. Com isso, o Tricolor passou do 3-5-2 para o 4-4-2. No entanto, a alteração não trouxe alteração significativa na articulação gremista. Aos 26, Vargas entrou para dar velocidade e agressividade ao time no lugar de Zé Roberto.

Logo em sua primeira chegada, o chileno abriu a defesa do Peixe, driblou três marcadores e serviu o outro reserva que havia entrado, Elano, que fuzilou Aranha: 1 a 0. Devido à sua história no Santos, Elano não comemorou, mas seguiu criando problemas para seu ex-clube: aos 28, ele cruzou na cabeça de Kleber, que entrou sozinho e cabeceou raspando a trave. Aos 32, o camisa 7 chutou da intermediária e quase surpreendeu Aranha.

O Santos saiu de trás para tentar o empate e passou a abrir espaços para o contragolpe. Num deles, aos 38, Vargas deu a Elano, que cruzou para Barcos, mas a zaga chegou na hora que o argentino iria concluir e impediu o gol. Na jogada seguinte, o empate: Willian José recebeu na entrada da área, girou e chutou no cantinho de Dida, empatando o jogo. No fim, Thiago Ribeiro perdeu a chance da virada, com grande defesa do goleiro gremista.

Bastidores – Santos TV:

Dracena elogia postura contra Grêmio e diz que Santos poderia ter vencido

Zagueiro do time santista elogiou o desempenho paulista até tomar o gol do Grêmio no empate desta quarta

Com um gol do atacante Willian José nos minutos finais da partida, o Santos empatou com o Grêmio, por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, em Porto Alegre. Mas, apesar do resultado ter sido obtido já próximo do último apito do árbitro, o zagueiro Edu Dracena acredita que o Peixe poderia, até mesmo, ter tido uma melhor sorte e saído vencedor, atuando fora de casa.

Para o capitão santista, o time praiano foi superior ao adversário em boa parte do jogo. “Estávamos bem até tomarmos o gol. No primeiro tempo, por exemplo, fomos muito superiores, inclusive acertando uma bola na trave (em chute do volante Alison). O Gabriel também teve uma boa oportunidade, cara a cara com o Dida. Conseguimos ter forças para buscar o empate, mas acho que o Santos poderia ter saído com a vitória (da Arena do Grêmio)”, analisou.

Dracena lembrou que uma vitória poderia ter contribuído para que os alvinegros se aproximassem ainda mais do G-4 do Brasileirão, que garante uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América.

“O raciocínio era vencer aqui, pois também estamos brigando com eles pelo G-4 e, com uma vitória, poderíamos entrar de vez na briga. Porém, nós vínhamos de duas derrotas consecutivas (Flamengo e Botafogo, respectivamente) e era importante somar pontos. Jogamos muito bem, criamos oportunidades para vencer e, o principal, é que em nenhum momento a equipe se abateu, mesmo perdendo”, concluiu.

‘Ficou um gostinho de quero mais’, diz Claudinei sobre empate contra o Grêmio

Treinador do Santos credita gol sofrido à falha no posicionamento e considera que a equipe poderia ter voltado de Porto Alegre com a vitória

O Santos conquistou o empate com o Grêmio nesta quarta-feira nos últimos minutos, graças ao gol do atacante Willian José. Ainda assim, o técnico do time paulista acredita que seus comandados poderiam ter voltado do Rio Grande do Sul com resultado melhor.

“Levamos um gol mal posicionados, mas fomos buscar o empate. Acertamos uma bola na trave e tivemos um gol anulado durante a partida… enfim, ficou um gostinho de ‘quero mais’. Não saímos com sabor de derrota, mas com um sentimento de que poderíamos ter conseguido algo ainda melhor”, afirmou Claudinei.

Porém, sem tempo para lamentar o resultado diante do Grêmio, Claudinei já concentra as atenções no próximo desafio santista no Campeonato Brasileiro. Será contra o Criciúma, domingo, a partir das 18h30 (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

Neste compromisso pelo Brasileirão, o treinador não poderá contar com o volante Alison e o meia Cícero, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Com os desfalques, Claudinei ainda não sabe qual a melhor formação para ir a campo.

“Preciso pensar. Temos várias opções para as vagas deles e vamos escolher a melhor alternativa. Antes de tomar a decisão, vamos dar uma olhada no Criciúma. Sobre a partida, creio que será mais um jogo difícil, como tem sido todos no Brasileiro. Por isso, nós precisamos ter atenção para não sermos surpreendidos. Devemos entrar com a mesma determinação de todas as partidas”, concluiu.

Montillo valoriza empate no Sul em seu retorno ao Santos

Recuperado de uma contusão muscular, meia argentino já planeja ver a evolução do time santista nas próximas partidas em casa

Após três semanas afastado dos campos, por conta de uma lesão na coxa esquerda, o meia Montillo voltou a jogar pelo Santos , no empate com o Grêmio por 1 a 1 , na noite desta quarta-feira, em Porto Alegre. Substituído no fim da partida pelo centroavante Willian José, autor do gol santista na Arena do Grêmio, o argentino comemorou o resultado alcançado em seu retorno ao time praiano.

“Foi o primeiro jogo depois da lesão, então não dá para avaliar direito. Quase nem treinei com o time, mas a equipe estava precisando. Fizemos um bom ponto fora de casa e tomara que domingo seja melhor, para que consigamos os três pontos em casa”, disse Montillo, projetando o duelo com o Criciúma , no próximo domingo, a partir das 18h30 (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

“Acho que já me senti pior. Não senti nada ontem (quarta). Acho que, graças a Deus, a lesão ficou para trás. Agora é tratar de treinar com o grupo e pensar no jogo de domingo”, analisou o camisa 10 santista. Sobre o empate com o time gaúcho, Montillo elogiou a postura da equipe, destacando a proposta de jogo alvinegra, que privilegiou a busca pela vitória, mesmo atuando na casa do adversário.

“O time fez um bom jogo. Acho que o primeiro tempo foi bom e o segundo foi mais parelho. Com um pouco mais de chegada, poderíamos até ganhar o jogo. Agora, nós temos dois jogos (Criciúma e Náutico, partida atrasada da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro) em casa para vencer e ficar mais perto do G4”, encerrou.