Vídeos: (1) Gol e (2) melhores momentos.

Santos 1 x 0 Goiás

Data: 07/09/2013, sábado, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 19ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.968 pagantes
Renda: R$ 146.467,00
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Paulo Cesar Silva Faria (MT).
Cartões amarelos: Dudu Cearense, Neto Baiano e Hugo (G).
Gol: Thiago Ribeiro (04-2).

SANTOS
Aranha, Cicinho, Edu Dracena, Durval e Emerson Palmieri; Alison, Cícero, Leandrinho (Alan Santos) e Pedro Castro (Renato Abreu); Everton Costa (Giva) e Thiago Ribeiro.
Técnico: Claudinei Oliveira

GOIÁS
Renan; Vitor, Ernando (Valmir Lucas), Rodrigo e William Matheus; Dudu Cearense (Roni), David, Ramon, Renan Oliveira e Hugo; Walter (Neto Baiano).
Técnico: Enderson Moreira



Jogando de azul, Santos derruba Goiás com gol de Thiago Ribeiro

Depois de primeiro tempo inferior ao rival, time da Vila Belmiro melhora no segundo e conta com atacante para vencer por 1 a 0 e chegar aos 25 pontos

O Santos estreou o uniforme azul no jogo deste sábado contra Goiás , na Vila Belmiro. Com gol de Thiago Ribeiro, no início do segundo tempo, o time comandado por Claudinei Oliveira venceu por 1 a 0 e se reencontrou com a vitória no Campeonato Brasileiro depois de ter perdido para o Atlético-PR.

O resultado deixou o Santos com 25 pontos, em oitavo lugar. Vale lembrar, no entanto, que a equipe disputou apenas 17 partidas, ao passo que a maioria dos outros clubes terminará o fim de semana com 19 duelos realizados. O Goiás tem 36 pontos, mas tem dois jogos a mais.

O Santos volta a entrar em campo pelo Brasileirão já na terça-feira, quando enfrenta o Internacional em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, em um dos duelos que foram atrasados. Já o Goiás receberá a visita do Cruzeiro na quarta-feira, já pela primeira rodada do segundo turno.

O jogo

Com seu novo uniforme, o Santos começou mal. De branco, o Goiás se sentiu em casa na Vila Belmiro e foi melhor no primeiro tempo, chegando com maior perigo ao gol de Aranha em duas oportunidades até o intervalo.

O time de Enderson Moreira povoou o meio-campo e construiu os melhores lances. Logo no início do jogo, o bom gordinho Walter dominou com liberdade na intermediária e bateu forte, obrigando Aranha a mostrar serviço para evitar que a bola entrasse em seu ângulo direito.

Com maior volume, os visitantes ainda tiveram outra chance em cruzamento da esquerda que achou Walter livre na área, mas o cabeceio foi fraco. O Santos só assustou mesmo no último lance da etapa final, em falta bem batida por Cícero e defendida por Renan.

Walter deixou o jogo contundido no intervalo, e o Goiás sentiu. Para complicar a vida dos visitantes, Giva recebeu na cara do gol aos quatro minutos do segundo tempo, em contra-ataque, e fintou o goleiro Renan antes de dar cavadinha. A tentativa não foi das melhores, mas a bola se ofereceu a Thiago Ribeiro na pequena área.

Em vantagem, o Santos soube controlar o jogo, explorando os contra-ataques. Renan Oliveira acertou a trave em chute de fora da área, mas o time esmeraldino pouco fez além disso. Foram os donos da casa que estiveram mais perto do gol, sobretudo com Giva. No fim das contas, o gol de Thiago Ribeiro foi suficiente.

Bastidores – Santos TV:

Apesar da vitória, técnico do Santos assume culpa por erro na formação tática

Claudinei Oliveira disse que triunfo diante do Goiás só foi possível após substituições no segundo tempo

O técnico Claudinei Oliveira admitiu que a atuação do Santos na vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, sobretudo no primeiro tempo, não foi das melhores. Ele procurou valorizar, no entanto, os pontos conquistados no início de uma sequência que exigirá bastante de seus jogadores.

“Com essa maratona de jogos, não temos tempo para trabalhar bem a parte tática. Pensei em uma formação que não deu certo, mas isento os meus jogadores e assumo o meu erro”, afirmou o treinador, bem mais satisfeito com a etapa final.

“As substituições deram resultado. O Renato Abreu deu mais posse de bola à equipe, isso foi um fator importante. O Giva também participou muito bem, mesmo perdendo alguns gols. Não vamos ficar tristes pelo rendimento, já que conquistamos os três pontos”, acrescentou.

O triunfo sobre o Goiás foi o primeiro jogo em uma série de quatro em nove dias. Até o próximo final de semana, a equipe da Vila Belmiro enfrentará o Internacional em Novo Hamburgo, o Flamengo no Rio Janeiro e o Botafogo em Santos.

Logo na partida que abriu a sequência, o herói da vitória, Thiago Ribeiro, mostrou um desgaste grande, chegando a passar mal após o apito final. De acordo com os médicos do time alvinegro, porém, não há maiores preocupações com o atacante.

“Pisei na bola”, diz Giva sobre chance de gol desperdiçada na vitória do Santos

Atacante admite ter falhado em oportunidade que teve para balançar as redes, mas comemora ter participado do gol de Thiago Ribeiro

Giva entrou bem na vitória por 1 a 0 do Santos sobre o Goiás. O atacante substituiu Everton Costa no intervalo e só não teve um bom desempenho nas conclusões. Em uma delas, ele recebeu na cara do goleiro e pensou bastante no que ia fazer. Ao invés de chutar ou de tocar para Thiago Ribeiro, tentou driblar e perdeu a bola.

“Tinha muita vontade de fazer o gol, acabei errando. Vou melhorar, porque hoje pisei na bola”, disse Giva, ainda na saída do gramado.

O atacante começou o jogo entre os reservas. Entrou no segundo tempo e, quatro minutos depois, participou da jogada do gol. Ele recebeu a bola na direita, invadiu a área com liberdade e fintou o goleiro antes de tentar uma cavadinha. A bola não entrou, mas se ofereceu a Thiago Ribeiro, que definiu o placar.

“Graças a Deus, na jogada que fiz, fizemos o gol”, afirmou o jovem jogador, que desperdiçou oportunidades para matar o jogo. Seus erros, no entanto, não custaram ao time da Vila Belmiro os três pontos.

Renato Abreu aprova a própria estreia e busca ritmo no Santos

Após participar da vitória por 1 a 0 sobre o Goiás, meia de 35 anos admite ainda não estar no melhor da forma física

Renato Abreu estreou no sábado com a camisa do Santos . Ele entrou no intervalo da vitória por 1 a 0 sobre o Goiás e ficou satisfeito com o próprio desempenho na primeira vez em que defendeu o time de coração.

“Fico feliz pela estreia com o pé direito. O Santos está bem aqui na Vila, e eu não queria ser o pé-frio. Tivemos até a chance de fazer mais gols e sofremos uma pressãozinha normal, mas o resultado foi merecido”, afirmou o meio-campista.

O jogador de 35 anos ainda busca uma melhor forma física, motivo pelo qual se limitou a 45 minutos. “Ainda não estou 100%, mas vou buscando melhorar a cada treino e a cada jogo. É difícil entrar rapidamente no ritmo do pessoal que está jogando o campeonato inteiro.”

Como o Santos tem uma maratona pela frente, Renato será certamente acionado por Claudinei Oliveira. A equipe praiana tem quatro partidas em nove dias, o que tornará necessário um rodízio no elenco.

“É difícil essa sequência de quatro jogos. Ninguém pensou no atleta, mas vamos fazer a nossa parte. O Santos tem um plantel bom. O jeito é jogar, descansar e ter uma boa alimentação para dar tudo certo”, receitou o meia.