Santos 2 x 2 São Paulo

Data: 23/04/1997
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio de Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 19.815 pagantes
Renda: R$ 202.975,00
Árbitro: Sidrack Marinho (SE)
Cartões amarelos: Baiano, Marcos Assunção e Careca (S); Nem e Denílson (SP).
Gols: Dodô (21-1), Anderson (29-1) e Caíco (42-1); Dodô (28-2).

SANTOS
Zetti; Anderson, Narciso, Ronaldão (Sandro) e Cássio; Baiano, Marcos Assunção, Alexandre e Caíco (Robert); Fernando (Careca) e Muller.
Técnico: Wanderley Luxemburgo

SÃO PAULO
Rogério; Cláudio, Rogério Pinheiro, Bordon e Serginho (Fábio Aurélio); Nem (Axel), Belletti (Edmílson), Luís Carlos e Denílson; Marques e Dodô.
Técnico: Dario Pereyra



São Paulo arranca empate contra Santos

Santos e São Paulo empataram em 2 a 2, ontem, em Santos, na estréia do atacante Muller, contratado ao Perugia (Itália).

Com a entrada de Careca, no segundo tempo, foi refeita no Santos a dupla de ataque formada no São Paulo, em 84, campeã paulista pelo time em 85 e brasileira em 86.

O próprio Muller criou a primeira chance de gol da partida, aos 6min, batendo de fora da área para boa defesa de Rogério.

O Santos continuou insistindo nos chutes de fora da área e, aos 14min, Marcos Assunção obrigou Rogério a outra boa defesa.

Pelo São Paulo, que vivia dos contra-ataques, Denílson prendia muito a bola, brecando as ações ofensivas do time. Mesmo assim, o São Paulo abriu o placar. Dodô levou a bola pela esquerda e tocou na saída de Zetti, no primeiro chute a gol da equipe.

Sete minutos depois, o Santos chegou ao empate. Anderson bateu falta da intermediária, a bola pingou no gramado molhado e enganou o goleiro Rogério.

O Santos virou o placar ainda no primeiro tempo. Caíco aproveitou um rebote da defesa são-paulina e bateu forte de fora da área, no ângulo superior direito do gol de Rogério.

No intervalo, três funcionários do Santos replantaram pedaços de grama que haviam sido arrancados no primeiro tempo.

Na segunda etapa, o São Paulo errava muitos passes e não conseguia chegar com perigo. Só criou uma oportunidade aos 17min, quando Fábio Aurélio arriscou de fora da área, e a bola passou à direita do gol de Zetti.

Três minutos depois, Careca desperdiçou a melhor chance do Santos no segundo tempo, completando por cima do gol um cruzamento de Cássio.

Aos 28min, Dodô cabeceou no canto direito de Zetti, empatando novamente a partida.

A última chance do São Paulo foi por meio de uma cobrança de falta do goleiro Rogério, aos 48min, passando por cima.

Dodô marca dois e ofusca dupla Muller e Careca

O atacante Dodô fez a torcida do São Paulo esquecer de vez a dupla Careca e Muller, que se destacou no time na década de 80. Além dos dois gols, Dodô desperdiçou duas oportunidades e deu trabalho para a defesa santista.

“Começamos bem, mas demos espaço para o Santos reagir. Isso não pode acontecer”, afirmou. “No intervalo, o técnico Dario Pereyra corrigiu o posicionamento do time em campo, trabalhamos mais as jogadas e fui feliz no gol de empate”, disse Dodô.

Já Dario Pereyra elogiou o desempenho da equipe, mas detectou algumas falhas. “Temos de melhorar a marcação e o passe. Mas o empate foi bom”, disse.

Pelo lado do Santos, o atacante Careca salientou que está “bem melhor”. Disse também que “a tendência é melhorar ainda mais”. “Tivemos uma grande chance de gol e desperdiçamos. Isso foi fatal”, afirmou Careca.

O estreante Muller considerou o empate um bom resultado, ao contrário do goleiro Zetti. “Não foi justo. Não merecíamos tomar o segundo gol”, afirmou o goleiro.