Santos 3 x 0 Gama

Data: 27/07/2016, quarta-feira, 21h45.
Competição: Copa do Brasil – Terceira Fase – Jogo de volta
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.883 torcedores
Renda: R$ 147.395,00
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Cartões amarelos: Copete (S); Murilo, David, Maringá, Pedrão, Michel e Eduardo (G).
Gols: Ricardo Oliveira (22-1), Ricardo Oliveira (44-1, de pênalti) e Ricardo Oliveira (12-2, de pênalti).

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Luiz Felipe (David Braz), Gustavo Henrique e Caju; Renato, Leo Cittadini, Vitor Bueno e Vecchio (Elano); Copete (Joel) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Junior

GAMA
Maringá; Dudu Gago (Gordo), Pedrão, Murilo e Felipe Assis; Eduardo, David, Michel, Jeferson Paulista (Ítalo) e Marcos Bahia; Rodrigo Pítio.
Técnico: Reinaldo Gueldini



Ricardo Oliveira brilha e Santos alcança as oitavas da Copa do Brasil

Poucos jogadores no país se sentem tão à vontade de jogar em casa como Ricardo Oliveira na Vila Belmiro. Desde que retornou ao Santos, no início do ano passado, o atacante tem se mostrado um autêntico matador no estádio santista. Nesta quarta-feira, o camisa 9 exibiu o seu arsenal como nunca e marcou os três gols da vitória do Peixe sobre o Gama, que garantiu a classificação do Alvinegro Praiano para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Os números do nome do jogo são impressionantes na Vila Belmiro. Desde seu retorno ao clube, foram 37 jogos, com 28 vitórias, sete empates e somente uma derrota. Nesse período, balançou as redes em 27 ocasiões e deu nove assistências.

O inédito feito de marcar três gols em uma partida chega na hora certa para Ricardo Oliveira dar um recado para o técnico Tite de que está preparado para retornar à Seleção Brasileira, que volta a jogar pelas Eliminatórias da Copa do Mundo dia primeiro de setembro diante do Equador, fora de casa.

O jogo

O Santos começou a partida disposto a definir o confronto. Nos primeiros 10 minutos, o placar só não foi aberto porque o goleiro Maringá protagonizou uma série defesas atabalhoadas e evitar o gol.
Com a bola, constantemente no campo de ataque, o Peixe não dava oportunidade para o Gama trocar passes e sequer conseguia passar do meio de campo.

O gol quase aconteceu aos 22, quando Ricardo Oliveira recebeu cruzamento da direita e cabeceou para grande defesa de Maringá, com direito a bola no travessão.

Aos 27, porém, não teve jeito. O artilheiro santista se ajeitou dentro da área, com a bola dominada, e chutou no alto, fora do alcance do goleiro do Gama. Um golaço.

Aos 33, com o time visitante no ataque, o Peixe quase chegou ao segundo, quando Vecchio achou Ricardo Oliveira na esquerda. O camisa 9 cruzou rasteiro na área, mas Vitor Bueno chegou um instante atrasado.
Aos 44, em novo contra-ataque, Vitor Bueno desceu pela direita e cruzou para Leo Cittadini. David chegou atrasado e derrubou o santista dentro da área. Na cobrança, Ricardo Oliveira escorregou, mas pegou firme na bola e balançou as redes pela segunda vez.

Bastaram 10 minutos da etapa final para que o Peixe sacramentasse sua classificação, quando Vitor Bueno foi derrubado na área e Ricardo Oliveira novamente converteu a penalidade.

O Gama chegou com perigo aos 17, quando Ítalo, que entrou no segundo tempo, arriscou de fora da área e Vanderlei se esticou para defender para escanteio.

Com a partida resolvida, o Santos teve espaço para jogar, mas não acelerou o jogo e dominava o Gama completamente.

Vitor Bueno ainda perdeu uma chance clara, no último lance da partida, ao ficar sozinho diante de Maringá, mas concluir para defesa do goleiro.

Bastidores – Santos TV:

Ricardo Oliveira comemora noite perfeita e leva bola do jogo para casa

O atacante Ricardo Oliveira celebrou a atuação destacada no noite de quarta-feira, na vitória sobre o Gama, após amargar um jejum de gols que já vinha desde a final do Campeonato Paulista, em 8 de maio, diante do Audax, na Vila Belmiro. Após o título estadual, o atacante sofreu uma tendinite no joelho direito e ficou um período longe dos gramados.

“Tive a felicidade de fazer três gols. Tinha feito três na primeira passagem. Fico feliz. É sempre importante fazer gols. É a minha função. Mas fico ainda mais contente com a noite perfeita, um bom jogo e a classificação. Vou até levar a bola para o meu filho “, revelou o atacante.

No Santos, esta foi a segunda vez que o camisa 9 marca três gols em uma partida. Na sua primeira passagem, alcançou esse feito diante da Inter de Limeira, em 2003.

Personagem da partida, Ricardo Oliveira criou sua primeira oportunidade aos 22 minutos, em cabeçada que Maringá defendeu. Quatro minutos depois, o atacante acertou belo chute colocado e abriu o placar: 1 a 0. Ainda na etapa inicial, o artilheiro fez mais um, de pênalti, aos 44 minutos. Na etapa final, o Santos manteve o ritmo de jogo e chegou ao terceiro gol logo aos 12 minutos, novamente em penalidade.

Dorival lamenta saída de casa para encarar o Flamengo

A mudança de local da partida entre Santos e Flamengo, marcada para o próximo dia 3, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, da Vila Belmiro para Cuiabá, deixou o técnico Dorival Júnior contrariado. O treinador lamentou o fato de o Peixe ter que jogar distante de casa contra um concorrente direto por uma vaga no G4, em um momento decisivo no primeiro turno da competição.

Diante do Flamengo, o clube tentou mudar o local, mas terá de honrar um acordo feito com uma empresa, que comprou o mando de um jogo do Peixe ainda no ano passado.

“Fora de casa teremos 95% de torcida contra. Estamos fora do nosso raio de ação jogando contra o Flamengo longe de casa. Lamento porque vamos jogar 11 partidas fora nesse primeiro turno e somente oito em casa”, avaliou Dorival, que reconheceu ter solicitado a diretoria do Santos a manutenção das partidas na Vila Belmiro em 2015, mesmo tendo conhecimento de que o clube havia negociado um mando de campo.

Em 2015, o Peixe negociou uma partida com uma companhia, que queria ter um jogo na capital mato-grossense. Contudo, a partida não ocorreu, mas ficou mantido o compromisso do Santos ter que atuar fora em um jogo que fosse o mandante. Desta forma, os investidores decidiram que queriam o confronto com o Flamengo em Cuiabá.

Antes de encarar o Flamengo, o Santos volta a campo no domingo, às 16 horas, para receber o Cruzeiro, na Vila Belmiro, pela 17ª rodada da competição. O Peixe é o quarto colocado, com 29 pontos.