Vasco 2 x 2 Santos

Data: 21/09/2016, quarta-feira, 21h45.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas de final – Jogo de volta
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 17.393 pagantes
Renda: R$ 469.245,00
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Auxiliares: Leirson Peng Martins e Mauricio Coelho Silva Penna (ambos do RS).
Cartões amarelos: Diguinho e Douglas (V); Rodrigão e Zeca (S).
Cartão vermelho: Andrezinho (V)
Gols: Copete (11-1), Nenê (24-1); Ederson (24-2) e Rodrigo (37-2, contra)

VASCO
Martin Silva; Yago Pikachu, Rodrigo, Luan e Julio Cesar (Allan); Diguinho (Madson), Douglas, Andrezinho e Nenê; Éderson e Júnior Dutra.
Técnico: Jorginho

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno (Elano), Copete e Rodrigão (Joel).
Técnico: Dorival Junior



Santos empata com Vasco e avança para as quartas da Copa do Brasil

Em uma partida muito movimentada, o Santos conquistou a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil ao empatar por 2 a 2 com o Vasco, nesta quarta-feira, em São Januário. Como venceu o duelo de ida, os paulistas avançaram na competição de mata mata e vai conhecer seu adversário após sorteio na CBF.

O Santos sacramentou a classificação no início do jogo, com gol de Copete. O Vasco ainda empatou na etapa inicial com Nenê. No segundo tempo, os donos da casa viraram com Ederson, mas viram os paulistas empatarem em gol contra de Rodrigo, em jogada controversa.

As duas equipes voltam a campo no sábado. Pela Série A, o Santos vai até Recife para enfrentar o Sport. Já o Vasco terá o confronto direto pela liderança da Série B contra o Atlético-GO, novamente em São Januário.

O jogo

O Vasco tentou pressionar o Santos nos primeiros minutos em busca do gol. No entanto, os santistas logo impuseram seu toque de bola e em um contra-ataque rápido abriu o placar aos 11 minutos. Thiago Maia cruzou pela esquerda, Martín Silva saiu mal e viu Copete finalizar para a rede.

Os cruzmaltinos buscaram o empate depois do revés e por pouco não marcaram aos 13 minutos. Ederson foi lançado na área, mas finalizou na rede pelo lado de fora. O lance animou os donos da casa, que aumentaram a pressão e conseguiram o gol aos 24 minutos. Junior Dutra fez boa jogada pela direita e cruzou para Nenê chutar cruzado, sem chance para Vanderlei.

A partida seguiu movimentada após o empate do Vasco, mas o Santos quase ficou a frente no marcador aos 26 minutos. Vitor Bueno foi lançado na área, mas acabou travado por Rodrigo antes de finalizar. Depois disso, os vascaínos assustaram em dois chutes de fora da área. Primeiro, Douglas obrigou Vanderlei a fazer boa defesa. Depois, Junior Dutra quase acertou o canto do goleiro santista.

Com o passar do tempo, o Santos conseguiu segurar as boas jogadas do Vasco. Os cruzmaltinos continuavam tendo mais posse de bola, mas erravam muitos passes e quase buscavam as jogadas aéreas viam a zaga paulista tirar o perigo. Assim, o duelo foi para o intervalo com a igualdade no placar em São Januário.

No segundo tempo, o Vasco continuou tendo mais posse de bola, mas sem levar perigo ao Santos, principalmente pelo excesso de passes errados. Quase tinha a bola, os visitantes trocavam muitos passes para diminuir o ritmo da partida.

O Santos conseguiu equilibrar o jogo e desperdiçou grande chance aos 23 minutos. Os paulistas aproveitaram roubada de bola no meio e chegaram na área com facilidade. Copete recebeu passe na pequena área, mas Martín Silva se esticou para salvar os cruzmaltinos, que responderam em grande estilo no minuto seguinte. Nenê cruzou pela direita, Gustavo Henrique não cortou o perigo e viu Thalles dar de cabeça ara Ederson colocar na rede.

O gol fez a torcida inflamar em São Januário. Com isso, o Vasco voltou a pressionar e desperdiçou grande chance aos 30 minutos. Nenê lançou Yago Pikachu na área. O lateral tocou para Ederson na pequena área, mas o atacante finalizou para fora.

Quando o Vasco buscava o terceiro, tomou uma ducha de água fria aos 37 minutos. Em contra-ataque rápido, Joel cruzou rasteiro e o zagueiro Rodrigo, ao tentar cortar a bola, colocou na própria rede. Os vascaínos reclamaram muito de falta em Allan no início da jogada.

O revés desanimou torcida e jogadores do Vasco, que não teve mais força de buscar o resultado. Para piorar, nos minutos finais, Andrezinho foi expulso após entrada dura. Assim, o Santos passou a administrar o jogo até o apito final.

Bastidores – Santos TV:

Dorival vê mais acertos do que falhas em classificação contra o Vasco

O Santos conquistou a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil ao empatar por 2 a 2 com o Vasco, nesta quarta-feira, em São Januário. Porém, engana-se quem pensa que foi um duelo fácil para o Peixe. Mesmo com a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 3 a 1, o Alvinegro paulista abriu o placar no começo, mas levou a virada do Cruz-Maltino e sofreu para conseguir igualar o marcador e sair com a vaga.

Após perder uma chance clara aos 24 minutos da etapa final, o Santos viu o Vasco sair em contra-ataque e fazer 2 a 1, com Éderson. Logo em seguida, o próprio atacante vascaíno teve uma chance incrível na cara do goleiro Vanderlei e desperdiçou. Se a bola entrasse, o duelo iria para os pênaltis.

Apesar de sofrer dois gols e ser pressionado pelos cariocas, o técnico Dorival Júnior acredita que a atuação do Alvinegro Praiano foi boa em São Januário. “No somatório, fizemos muito mais coisas positivas do que negativas. Fomos infelizes em alguns momentos. Sofremos o segundo gol e não perdemos o equilíbrio em campo”, afirmou o comandante, em entrevista coletiva após o jogo desta quarta-feira.

Após se garantir nas quartas da Copa do Brasil, o Santos volta suas atenções ao Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, o Peixe enfrentará o Sport, às 18h30 (de Brasília), na Ilha do Retiro, pela 27ª rodada da competição.

“A equipe busca uma recuperação dentro do Brasileiro. Vamos ver a sequência, o que vamos alcançar. Confio muito no grupo. Espero que melhoremos ainda mais para que possamos estar numa posição ainda melhor na competição”, concluiu Dorival.

Como o duelo contra o Sport também será longe de São Paulo, o Peixe não voltará a Santos. A delegação treinará em General Severiano nesta quinta-feira e depois embarcará para Pernambuco. Os santistas só retornarão para casa no domingo, após o jogo diante do Leão.

Lucas Lima reclama de “maldade” dos vascaínos e já pensa no Brasileirão

O Santos arrancou um empate em 2 a 2 contra o Vasco, em São Januário, na noite desta quarta-feira, e conquistou a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. Após abrir o placar, o Peixe levou a virada e buscou a igualdade em um lance polêmico. Aos 38 minutos do segundo tempo, Lucas Lima trombou em Andrezinho e armou a jogada que terminou com o gol contra do zagueiro Rodrigo. Os vascaínos pediram falta do meia santista, que não concorda com a reclamação.

“Não sei do que estão reclamando. Eles foram muito maldosos desde o começo do jogo e o juiz estava deixando seguir. Quem decide é a arbitragem. Não tem do que reclamar”, afirmou o camisa 10 do Alvinegro praiano, na saída do gramado.

Antes do lance polêmico no segundo gol, o Santos chegou a ter a classificação ameaçada, mesmo após abrir o placar no início do duelo. Aos 24 minutos da etapa final, o Peixe saiu na cara do gol com quatro jogadores contra o goleiro Martín Silva. Porém, o atacante Joel demorou para chutar e perdeu a chance claríssima. No contra-ataque, o alvinegro acabou levando a virada do Cruz-Maltino, após Éderson empurrar para o fundo das redes.

Logo após a virada, o Santos foi pressionado pelo Vasco e quase levou o terceiro gol. Porém, o alvinegro conseguiu empatar o duelo no fim e garantir a classificação. Para Lucas Lima, a pressão foi causada por falhas dos próprios santistas.

“Sofremos por culpa do nosso time, poderíamos ter matado a partida antes. Agora é descansar e pensar no Brasileiro”, completou.

Gustavo Henrique comemora classificação, mas admite “vacilos”

Logo aos 10 minutos de jogo, quando Copete empurrou a bola para o fundo das redes e abriu o placar contra o Vasco, em São Januário, a classificação do Santos para as quartas de final já era dada como certa. Afinal, os santistas haviam vencido o confronto de ida por 3 a 1, na Vila Belmiro, e os vascaínos precisavam marcar três vezes para levar a decisão para os pênaltis. Porém, mesmo com a larga vantagem, o Peixe sofreu no Rio de Janeiro.

Ainda no primeiro tempo, o Vasco buscou o empate. Já na segunda etapa, os torcedores do Santos certamente tiveram um déjà vu. Após perder uma chance clara com Joel, o Peixe viu o Vasco sair em contra-ataque fazer 2 a 1, com Éderson. O lance foi bem parecido com o segundo gol de Keno contra o alvinegro, no último domingo, no Pacaembu, na vitória santista por 3 a 2 sobre o Santa Cruz, pela 26ª rodada do Brasileirão.

Na saída de São Januário, o zagueiro Gustavo Henrique admitiu as falhas da equipe. “Vacilamos muito. Um time como o nosso, que joga junto há tempos, não pode deixar isso acontecer. Mas é bom para amadurecermos “, disse o defensor.

Mesmo após levar a virada do Cruz-Maltino, o Santos conseguiu arrancar o empate e saiu de campo classificado para as quartas de final da Copa do Brasil.

Copete vibra com gol importante e diz que Santos ‘ainda não ganhou nada’

Com a vantagem de ter vencido o confronto de ida por 3 a 1, na Vila Belmiro, o Santos praticamente garantiu a classificação às quartas de final da Copa do Brasil logo aos 10 minutos do primeiro tempo, quando Copete empurrou a bola para o fundo das redes e abriu o placar contra o Vasco, na noite desta quarta-feira, em São Januário. Para o colombiano, o tento foi importante para diminuir a pressão vascaína no início do duelo.

“Sabíamos que se marcássemos um logo cedo, nós teríamos uma grande diferença e eles teriam que vir pra cima, a torcida ia se desesperar, dando a possibilidade da gente jogar com calma e ter mais a bola”, afirmou o atacante santista.

Porém, mesmo com a vantagem e a vitória parcial, o Santos sofreu para sair do Rio de Janeiro classificado. O Cruzmaltino empatou o jogo ainda no primeiro tempo, com Nenê, e virou a partida na segunda etapa, após gol de Éderson. Logo em seguida, o próprio atacante vascaíno teve uma chance incrível na cara do goleiro Vanderlei e desperdiçou. Se a bola entrasse, o duelo iria para os pênaltis. Depois de suportar a pressão da equipe carioca, o Alvinegro Praiano arrancou a igualdade e garantiu a vaga.

“Acabou complicando um pouco no final, mas sabíamos que não seria fácil. Sabemos que é uma equipe que briga e que sempre está dando o melhor. Nós tivemos que controlar isso e também nossas emoções. Fizemos uma boa partida no geral e estamos felizes com a classificação. Agora é virar a página e seguir adiante”, disse Copete.

Agora, o Peixe muda o foco e volta suas atenções ao Brasileirão. No próximo sábado, os santistas enfrentam o Sport, às 18h30 (de Brasília), na Ilha do Retiro, pela 27ª rodada do torneio. Para Copete, o Santos tem condições de conquistar os dois campeonatos, mas precisa manter os pés no chão.

“Temos que ir passo a passo e tratar cada partida como uma final. Ainda não ganhamos nada, mas com essa sequência positiva nós demonstrando que podemos chegar nos primeiros lugares”, completou.