São Bernardo 1 x 4 Santos

Data: 12/03/2017, domingo, 18h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 8ª rodada
Local: Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo, SP.
Público: 5.702 pagantes
Renda: R$ 157.735,00
Árbitro: Vinicius Furlan
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Evandro de Melo Lima.
Cartões amarelos: Marcinho e Patrick Vieira (SB); Yuri (S).
Gols: Geandro (36-1); Bruno Henrique (24-1) e Bruno Henrique (46-1); Bruno Henrique (02-2) e Rafael Longuine (30-2).

SÃO BERNARDO
Daniel; Braga (Rafael Costa), Edimar, João Francisco e Eduardo; Geandro (Rodolfo), Vinicíus Kiss e Fellipe Mateus; Marcinho (Patrick Vieira), Walterson e Edno.
Técnico: Sérgio Vieira

SANTOS
Vladimir; Matheus Ribeiro, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota (Zeca); Leandro Donizete, Yuri e Rafael Longuine; Vladimir Hernández (Thiago Ribeiro), Bruno Henrique (Rodrigão) e Kayke.
Técnico: Dorival Junior



Bruno Henrique brilha, Santos goleia Bernô com reservas e segue vivo no Paulista

Se a coisa estava difícil com os titulares, o Santos precisou contar com os reservas para se reabilitar no Campeonato Paulista. Pensando na Libertadores, o técnico Dorival Júnior poupou os principais jogadores para o duelo contra o São Bernardo, neste domingo, no ABC. Motivo para os torcedores se preocuparem? Nada disso. Contando com a inspiração de Bruno Henrique, que marcou três vezes, e também do colombiano Vladimir Hernández, o Peixe fez 4 a 1 no Bernô, voltou a vencer após duas partidas e segue vivo na disputa para avançar às quartas de final da competição.

Com a vitória, o Santos voltou a respirar no Campeonato Paulista. Chegando aos 13 pontos, a equipe comandada por Dorival Júnior alcançou a segunda colocação do grupo D, liderado pela Ponte Preta, com 15. Porém, para manter-se no posto, os santistas precisam torcer por uma derrota do Mirassol, que encara o Ituano, nesta segunda-feira.

O jogo

Apesar de estar com os reservas, o Santos começou ligeiramente melhor que o São Bernardo e teve a primeira boa chance com o Vladimir Hernández. Estreando no Paulistão, o colombiano avançou pela direita e bateu cruzado. Porém, a bola saiu fraca e o goleiro Daniel pegou sem fazer esforço.

Após o ataque santista, o São Bernardo respondeu aos 15 minutos. Felipe Mateus cruzou na área. O volante Geandro subiu mais que todo mundo, mas não alcançou a bola. O jogo ficou aberto no ABC. No lance seguinte, Rafael Longuine acertou bom passe para Hernández. O colombiano, porém, foi travado na hora do chute e não abriu o placar para o Peixe.

O Bernô respondeu três minutos depois com o ex-santista Walterson. O atacante aproveitou a lentidão defensiva do alvinegro, avançou sozinho dentro da área e soltou uma bomba na trave de Vladimir. Ofensivos, os dois times continuaram atacando e a partida ficou frenética em São Bernardo.

Aos 23 minutos, os donos da casa chegaram novamente em contra-ataque. Completamente livre, Marcinho saiu na cara de Vladimir, escolheu o canto, mas acertou a trave. E como o futebol não tolera desaforo, a equipe do ABC viu o Santos abrir o placar na jogada seguinte.

Com uma blitz na área adversária, o Peixe chegou ao gol após chute forte de Rafael Longuine. A bola bateu na trave e no rebote, Bruno Henrique só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e fazer o primeiro dele com a camisa santista.

Apesar da abertura do marcador, as equipes não diminuíram o ritmo e o duelo continuou aberto no ABC. Tanto que o Bernô empatou aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio, Geandro subiu mais que Matheus Ribeiro e venceu Vladimir.

O duelo teve uma queda de qualidade após a igualdade e parecia que o placar terminaria igual no primeiro tempo. Porém, aos 44 minutos, Leandro Donizete, fazendo ótima partida, acertou um lançamento primoroso para Bruno Henrique. Inspirado, o atacante avançou para dentro da área e foi derrubado por Vinícius Kiss. Pênalti.

O próprio Bruno Henrique foi para a cobrança e parou no goleiro Daniel. O arqueiro, porém, soltou o rebote nos pés do santista. Com tranquilidade, ele apenas empurrou para deixar o Peixe em vantagem no intervalo.

Apesar de correria na etapa inicial, as duas equipes não diminuíram o ímpeto e voltaram na mesma toada para o segundo tempo. Atrás no marcador, o São Bernardo precisou se expor mais e viu o Santos ampliar. Aos 2 minutos, Vladimir Hernández avançou pela direita e cruzou rasteiro. A bola passou por toda a área e caiu nos pés de Bruno Henrique. O atacante dominou e bateu no canto para marcar o terceiro no jogo.

Se pelo lado santista a inspiração estava com Bruno Henrique, o Bernô tinha Walterson como sua principal arma. Rápido, o atacante deu trabalho para a defesa do Peixe e quase diminuiu aos 11 minutos. O jovem avançou pela direita e bateu cruzado. Porém, ele estava sem a mesma sorte do santista e a bola bateu no travessão.

Após a chance desperdiçada, o São Bernardo começou a sentir a desvantagem e se mandou para o ataque de forma desordenada. Esperto, o alvinegro aproveitou-se dos contra-ataques e matou o jogo. Aos 30 minutos, o também inspirado Vladimir Hernández deu mais uma assistência, desta vez para Rafael Longuine. Sozinho, o meia só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e confirmar a goleada santista.

Bastidores – Santos TV:

Longuine vibra após segundo gol no ano e já pensa na Libertadores

O técnico Dorival Júnior surpreendeu os torcedores ao poupar os principais jogadores contra o São Bernardo, neste domingo, no ABC, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Porém, o Peixe contou com a inspiração dos reservas para fazer 4 a 1 e voltar a vencer após dois jogos na temporada. Apesar do brilho maior ficar com Bruno Henrique, que marcou três vezes, Rafael Longuine também chamou a atenção ao atuar como armador da equipe.

Se movimentando muito bem e achando várias opções de passe, o meia fez os santistas nem sentirem falta de Lucas Lima, que ficou no banco de reservas. Além disso, ele também apareceu como um centroavante dentro da área e apenas escorou cruzamento de Vladimir Hernández para marcar o quarto do Peixe no ABC e decretar o triunfo santista. Foi o segundo tento marcado pelo atleta, que também deixou o seu diante do Botafogo-SP, no último dia 25 de fevereiro, na Vila.

Feliz com a recuperação do Santos no Paulistão, Longuine já está com os olhares para a próxima quinta-feira, quando o Peixe encara o The Strongest, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro, pela segunda rodada da Libertadores.

“Foi um jogo importante. Sabíamos da importância desse jogo já que não vínhamos na colocação que merecemos. Agora é dar sequência. Sofremos um pouco, mas fizemos um jogo muito bom. Agora é descansar para o jogo da Libertadores”, explicou o meia, na saída do gramado.

Apesar da boa atuação, Longuine voltará ao banco de reservas para o embate diante dos bolivianos. O poupado Lucas Lima retoma a posição.

Bruno Henrique comemora hat-trick, mas afirma: “Poderia ser quatro”

Bruno Henrique foi o nome da goleada do Santos por 4 a 1 sobre o São Bernardo, neste domingo, no ABC, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Apesar das boas atuações de Vladimir Hernández, Donizete e Rafael Longuine, o reforço de R$ 13,5 milhões marcou três vezes e teve a principal atuação entre os reservas que entraram em campo. Porém, mesmo anotando um hat-trick, o atacante afirmou que queria mais.

“Fico feliz. Poderia ter sido quatro gols, mas foram três. Saímos com a vitória, isso que importa. Deus me honrou e pude fazer três gols. Ajudei a equipe, que está de parabéns. A gente tem que contar com a sorte também, né. No pênalti ali o goleiro pegou, mas a bola voltou no meu pé e fui feliz. Já o terceiro saiu de uma jogada que sempre fazemos nos treinamentos. Por isso esse foi o meu preferido. “, explicou Bruno Henrique na saída do gramado.

Com a vitória, o Santos voltou a respirar no Paulistão. Chegando aos 13 pontos, a equipe comandada por Dorival Júnior alcançou a segunda colocação do grupo D, liderado pela Ponte Preta, com 15. Porém, para manter-se no posto, os santistas precisam torcer por uma derrota do Mirassol, que encara o Ituano, nesta segunda-feira.

Agora, o Peixe ‘vira a chavinha’ novamente e pega o The Strongest, na Vila Belmiro, na próxima quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), pelo segundo jogo da fase de grupos da Libertadores. Para o duelo diante dos bolivianos, Dorival terá o retorno dos principais jogadores. Porém, após as boas atuações dos reservas, principalmente de Bruno Henrique, o comandante terá uma ‘dor de cabeça boa’ para escalar a equipe.

“A gente que jogou pouco pôde mostrar que o Santos não é só formado por 11 jogadores e pode contar com todos. Pudemos corresponder e sair com essa bela vitória”, concluiu o atacante.

Dorival dedica goleada a Modesto e destaca força do elenco santista

Após o vice do Brasileirão e a preparação durante a pré-temporada, poucos poderiam imaginar que o técnico Dorival Júnior seria o mais pressionado entre os principais clubes de São Paulo. Porém, após uma sequência negativa de resultado, o treinador viu seu trabalho ser questionado por parte da torcida e até por alguns dirigentes. O comandante, porém, afirma que vem recebendo um voto de confiança do presidente Modesto Roma Júnior. Por conta disso, ele dedicou ao mandatário a goleada de 4 a 1 sobre o São Bernardo, neste domingo, no ABC, pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

“O presidente tem consciência do trabalho do trabalho que está sendo feito. Se tem uma pessoa que tem crédito na manutenção desse trabalho é o presidente Modesto, que está de parabéns. Esse vitória tem um significado especial para ele, pela postura de homem que vem tendo. Ele sempre me passou tranquilidade. A pressão sempre existe. Tem aqui e também com o Eduardo no Palmeiras, o Carrile no Corinthians e o Rogério no São Paulo. Muitos analisam só o resultado. Vou fazer meu trabalho até onde o presidente tiver confiança em mim. Até o momento ele tem sido muito correto, como eu também sou com o Santos. Da minha parte eu jamais vou deixar aquilo que assumi”, explicou Dorival, em entrevista coletiva após o duelo deste domingo.

Na goleada, inclusive, o comandante poupou os principais jogadores, pensando na segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, contra o The Strongest, na próxima quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Vila Belmiro. Após o ótimo resultado, que contou com o brilho dos reservas Vladimir Hernández, Bruno Henrique e Rafael Longuine, o treinador comemorou as opções no elenco santista.

“Isso mostra a força do nosso grupo. O Santos começa a dar sinais de vida na competição. Logicamente que temos que tirar um atraso ainda. Nosso grupo no Paulista é o mais disputado e na Libertadores também é. São resultados que amadurecem e que fazem com que a equipe encorpe”, concluiu Dorival.

Boa atuação de reservas do Santos coloca ‘dor de cabeça’ em Dorival

Após acumular uma sequência com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos de Campeonato Paulista, o Santos contou com brilho dos reservas para golear o São Bernardo por 4 a 1, neste domingo, no ABC, pela oitava rodada do Estadual.

Com apenas três dias de recuperação após o empate em 1 a 1 com o Sporting Cristal, no Peru, pela estreia na Libertadores, o técnico Dorival Júnior decidiu poupar os principais atletas para o duelo diante do Bernô, pensando no segundo compromisso pelo torneio continental, na próxima quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o The Strongest, na Vila Belmiro.

Porém, após as boas atuações dos reservas, principalmente de Bruno Henrique e Vladimir Hernández, o comandante ganhou uma ‘dor de cabeça boa’ para montar a equipe titular diante dos bolivianos.

“Não vieram aqui por acaso. De modo geral, a equipe teve atuação boa. Vladimir Hernández estreou na quinta, daqui a pouco terá melhores condições. Tudo é questão de tempo”, disse Dorival, que também aproveitou para explicar que a exaustante volta do Peru foi o principal motivo para poupar os titulares.

“Jantamos 2h30 da manhã na sexta-feira. Para acordar às 5h. Chegamos em Santos 21h30. O dia todo viajando. Esses jogadores só conseguiriam jogar o primeiro tempo. Não dá para correr esse risco. Só dois poderiam jogar. Para jogar dois, preferimos usar o time que ficou trabalhando na semana. Acho que isso é ponto positivo desse grupo. Mas temos a consciência que precisamos de muito na competição”, concluiu o treinador.