São Bento 0 x 2 Santos

Data: 22/03/2017, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 10ª rodada
Local: Estádio Municipal Walter Ribeiro, em Sorocaba, SP.
Público: 6.690
Renda: R$ 272.535,00
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Eduardo Vequi Marciano
Cartões amarelos: Giovanni (SB) e Lucas Lima (S).
Cartão vermelho: Bebeto (SB).
Gols: Vitor Bueno (05-2) e Lucas Lima (13-2).

SÃO BENTO
Rodrigo Viana; Bebeto, Pitty, Gabriel Santos e Régis; Fábio Bahia, Itaqui, Renan Mota, Morais (Diego Oliveira) e Giovanni (Guilherme Queiroz); Ricardo Bueno (Lucas Mendes).
Técnico: Paulo Roberto Santos

SANTOS
Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Renato (Rafael Longuine), Thiago Maia e Lucas Lima; Bruno Henrique (Arthur Gomes), Vitor Bueno (Vladimir Hernández) e Kayke.
Técnico: Dorival Júnior



Santos bate São Bento, afasta pressão e assume liderança no Paulista

O Santos retomou o caminho da tranquilidade nesta quarta-feira. Após a derrota de virada para o Palmeiras, no último domingo, a torcida do Peixe voltou a pressionar a equipe e até pichou os muros da Vila Belmiro. Porém, os comandados de Dorival Júnior não precisaram fazer muito esforço para baterem o São Bento por 2 a 0, em Sorocaba, e findarem com a desconfiança dos santistas. Depois de um primeiro tempo murcho, o alvinegro contou com o brilho de Lucas Lima para marcar duas vezes na segunda etapa e garantir a vitória.

Com o triunfo, o Santos chegou aos 16 pontos e não só voltou para a zona de classificação como assumiu a liderança do grupo D do Campeonato Paulista, ultrapassando Ponte Preta e Mirassol. A Macaca, também com 16, perde no número de vitórias. Já o Leão foi derrotado pelo Palmeiras, nesta quarta-feira, e parou nos 14 pontos.

O São Bento, por sua vez, estacionou nos 10 pontos, é o último do grupo C, viu o sonho de chegar às quartas ficar mais distante e ainda segue com risco de rebaixamento.

O jogo

Desde o ano passado, a torcida do Santos reclama da demora que o time tem para arriscar uma finalização. Tendo como característica a posse de bola, a equipe comandada por Dorival Júnior sempre espera o momento certo para tentar um chute. E na primeira etapa diante do São Bento, a tônica foi a mesma.

Dominando as ações, o Peixe passou praticamente o jogo inteiro no campo de ataque. Porém, os santistas arriscaram poucas finalizações, erraram todas elas e não conseguiram abrir o placar em Sorocaba.

A primeira oportunidade surgiu aos 9 minutos. Após lindo passe de Thiago Maia, Kayke invadiu a área e bateu cruzado. Porém, o atacante acabou tirando demais do goleiro Rodrigo Viana e a bola passou raspando a trave.

Nulo dentro de campo, o São Bento apenas tentou chegar em alguns contra-ataques. O problema é que a equipe comandada por Paulo Roberto demonstrou uma grande dificuldade técnica e pouco assustou na etapa inicial.

O alvinegro, por sua vez, seguiu com a posse, mas não acertou o pé. Aos 32 minutos, Lucas Lima bateu escanteio fechado para dentro da área. David Braz quase conseguiu desviar, mas a bola acabou saindo direto pela linha de fundo, assustando Rodrigo Viana.

Antes do apito final, o volante Thiago Maia apareceu novamente e achou Vitor Bueno dentro da área. O meia, porém, acabou sendo travado e chutou para fora, finalizando um primeiro tempo com poucas emoções em Sorocaba.

O início do segundo tempo serviu para mostrar como o Santos é dependente de Lucas Lima. Na etapa inicial, o meia pouco produziu e o Peixe ficou aquém do esperado. Porém, logo aos 5 minutos após o intervalo, o camisa 10 recebeu de Victor Ferraz dentro da área, não foi fominha, e rolou para Vitor Bueno. O camisa 7, pressionado após perder um gol inacreditável contra o Palmeiras, no último domingo, bateu no canto do goleiro Rodrigo Viana e abriu o placar em Sorocaba, tirando um peso enorme das costas e deixando o alvinegro em vantagem.

O tento também aliviou a pressão sob todo o time comandado por Dorival Júnior. Mais ‘relaxado’, o Santos aproveitou a fragilidade do São Bento e ampliou o marcador sem fazer esforço. Aos 13 minutos, Kayke aproveitou uma saída errada do Bentão, avançou pela esquerda e mandou para Lucas Lima dentro da área. Com muita tranquilidade, o meia limpou o goleiro e anotou o segundo do Peixe.

Avassalador, o alvinegro quase fez o terceiro dois minutos depois. Bruno Henrique escapou no mano a mano e sofreu falta. Inicialmente, o bandeira anotou pênalti. O árbitro, porém, confirmou a falta fora da área. Mesmo assim, o zagueiro Bebeto acabou expulso. Na cobrança, Victor Ferraz bateu com categoria e a bola passou raspando a trave de Rodrigo Viana.

Após os dois gols e a expulsão, o Peixe ‘tirou o pé’ e apenas administrou o resultado, que levou o alvinegro de voltar para a liderança do grupo D.

Bastidores – Santos TV:

Dorival vê Santos maduro e estranha pressão: “Continuo trabalhando”

O início de ano do Santos vem sendo de altos e baixos. Inicialmente, a chegada de reforços e a estreia arrasadora contra o Linense animaram os torcedores. Porém, após uma sequência com apenas uma vitória em cinco jogos, o técnico Dorival Júnior se viu pressionado. O triunfo sobre o The Strongest e a liderança da Libertadores até aliviaram a tensão na semana passada. O problema é que o revés de virada para o Palmeiras, no último domingo, trouxe de volta o clima pesado para os arredores da Vila Belmiro, que chegou a ser pichada na última segunda-feira.

Nesta quarta-feira, porém, o alvinegro bateu o São Bento por 2 a 0, em Sorocaba, e retomou a liderança do grupo D. Com isso, Dorival espera acabar de vez com a ‘estranha’ pressão que vem acontecendo no clube.

“Esse é o futebol brasileiro. Perdemos um jogo para o São Paulo e foi aquela pressão toda. Pressão já se tem todo dia. Quando é excessiva, a gente estranha. Parece que não enxergam o que se faz no clube. Continuo trabalhando. Temos a confiança de quem comanda a equipe. Não vejo essa pressão toda acontecendo. Estranho em determinados momentos. As pessoas que fazem o dia a dia do Santos sabem do que estou falando. Jogadores trabalham com alegria e buscam fazer o melhor. Os resultados não foram o que produzimos”, explicou o comandante, em entrevista coletiva após o duelo diante do Bentão.

Com o triunfo, o Santos chegou aos 16 pontos e ultrapassou Ponte Preta e Mirassol. A Macaca, também com 16, perde no número de vitórias. Já o Leão foi derrotado pelo Palmeiras, nesta quarta-feira, e parou nos 14 pontos.

“Equipe fez boa partida, jogou no campo do São Bento. Jogaram com consistência. O Santos faz um campeonato que joga de maneira superior, porém os resultados não vinham. Espero que voltemos à normalidade. A equipe mostra maturidade grande. A derrota no domingo apagou muita coisa. Temos mostrado comportamento maduro”, concluiu Dorival.

Bueno ‘esquece’ gol perdido no clássico e agradece confiança de Dorival

Os últimos três dias não foram nada fáceis para Vitor Bueno. Após perder um gol inacreditável contra o Palmeiras, no último domingo, na Vila Belmiro, o meia foi alvo de críticas através de redes sociais e a torcida chegou a pedir para o técnico Dorival Júnior sacá-lo da equipe. Porém, o comandante bancou a permanência do camisa 7 e ele correspondeu na noite desta quarta-feira, quando abriu o placar para o Peixe na vitória por 2 a 0 sobre o São Bento, em Sorocaba.

Artilheiro do alvinegro no Campeonato Paulista, com quatro gols, Bueno agradeceu a confiança do treinador e também acredita que a chance perdida contra o Verdão já é página virada em sua carreira.

“Aquele lance foi infeliz, não pode errar, assumo, peço desculpas, ninguém merece. Não foi porque errei o gol que perdemos, jogamos bem. Já passou. Vamos esquecer. Fui contestado nas redes sociais. Procuro absorver tudo e no jogo pude mostrar o valor. Agradeço ao Dorival pela confiança, sempre me ajudou. Nunca falou que eu estava ameaçado no time. Acho que fiz uma boa partida hoje e fui premiado com o gol. Mas o importante foi ter saído com os três pontos”, ressaltou o camisa 7 na saída do gramado.

Destaque na vitória santista, Lucas Lima dedica gol a irmão internado

A vitória de 2 a 0 sobre o São Bento, nesta quarta-feira, em Sorocaba, serviu para mostrar como o Santos é dependente de Lucas Lima. No primeiro tempo, o meia pouco produziu e o Peixe ficou aquém do esperado. Porém, em apenas 13 minutos da etapa final, o camisa 10 deu assistência para Vitor Bueno marcar e logo depois anotou o seu gol, decretando o triunfo alvinegro.

Decisivo, Lucas Lima comemorou a aliviada na pressão em cima da equipe e ainda revelou um drama familiar. O irmão mais novo do meia possui autismo e está internado por ter sofrido um acidente. O camisa 10, inclusive, dedicou o gol à família.

“Sem dúvida (alivia a pressão). Uma partida onde tínhamos que sair com o resultado, contra uma equipe difícil, com jogadores rodados. Essa vitória é para o meu irmão, que está internado. Não foi uma semana tranquila, mas a minha família me deu todo o suporte para vir a campo”, explicou o santista.

Frágil na Vila, Santos alcança topo do Paulista com vitórias fora de casa

O Santos sempre foi conhecido pela força que tem dentro da Vila Belmiro. Porém, o estádio centenário não vem ajudando o Peixe nesta temporada. Afinal, foram três derrotas em cinco jogos, número superior a temporada inteira de 2016, quando o alvinegro perdeu apenas duas vezes durante todo o ano. Em contrapartida, a equipe comandada por Dorival Júnior foi buscar bons resultados fora de casa, como o triunfo sobre o São Bento, nesta quarta-feira, em Sorocaba, e alcançou a liderança do grupo D do Campeonato Paulista.

Ao todo, os santistas conquistaram três vitórias longe de seus domínios, contra Red Bull Brasil, São Bernardo e São Bento, respectivamente. Além disso, o clube ainda arrancou um empate diante do Ituano. A única derrota fora da Vila foi para o rival Corinthians, em Itaquera, no último dia 4 de março.

E para seguir no topo do grupo D e alcançar a vagal nas quartas de final do Paulista, o Santos terá mais um compromisso longe da Baixada. No próximo sábado, o Peixe visita o Santo André, às 15h (de Brasília), no estádio Bruno José Daniel, no ABC.

Já na última rodada da primeira fase, os comandados de Dorival Júnior recebem o Novorizontino, na quarta-feira, às 21h45. Teoricamente, o alvinegro conta com a força da Vila Belmiro para concretizar a classificação. Porém, o retrospecto recente pode deixar o torcedor santista apreensivo.

DESEMPENHO DO PEIXE NO PAULISTÃO:

Santos na Vila (duas vitórias e três derrotas: seis pontos conquistados)
Santos 6 x 2 Linense
Santos 1 x 3 São Paulo
Santos 0 x 1 Ferroviária
Santos 2 x 0 Botafogo
Santos 1 x 2 Palmeiras

Santos fora (três vitórias, um empate e uma derrota: 10 pontos conquistados)
Red Bull Brasil 2 x 3 Santos
Ituano 0 x 0 Santos
Corinthians 1 x 0 Santos
São Bernardo 1 x 4 Santos
São Bento 0 x 2 Santos