Santos 3 x 1 Novorizontino

Data: 29/03/2017, quarta-feira, 21h45.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 12ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.195 pagantes
Renda: R$ 82.270,00
Árbitro: Salim Fende Chavez
Auxiliares: Risser Jarussi Corrêa e Vitor Carmona Metestaine
Cartões amarelos: Léo Cittadini, Yuri e Thiago Ribeiro (S); Guilherme Teixeira, Henrique Santos, Igor e Caíque (N).
Gols: Henrique (10-1) e Kayke (35-1, de pênalti); Kayke (13-2) e Thiago Ribeiro (42-2).

SANTOS
Vanderlei; Matheus Ribeiro, Cleber, Yuri e Jean Mota; Leandro Donizete, Léo Cittadini (Matheus Oliveira) e Rafael Longuine; Copete, Vladimir Hernández (Thiago Ribeiro) e Kayke (Arthur Gomes).
Técnico: Dorival Junior

NOVORIZONTINO: Michael; Railan, Jeci, Guilherme Teixeira e Igor; Vitor Tormena, Henrique Santos, Rodrigo e Caíque (Luis Henrique); Henrique (Klenisson) e Nilson (Artur).
Técnico: Silas



Kayke marca dois, Santos bate Novorizontino e confirma liderança

Os pouco mais de 3 mil torcedores que foram até a Vila Belmiro na noite desta quarta-feira, não assistiram a um grande jogo de futebol. Já classificados para as quartas de final do Campeonato Paulista, Santos e Novorizontino pouparam seus titulares e fizeram um jogo lento e de dar sono. Porém, o Peixe contou com a estrela de Kayke para sair com a vitória. Substituindo o titular Ricardo Oliveira, o atacante anotou dois tentos e ajudou o alvinegro a virar sobre o Tigre. Ainda sobrou tempo para Thiago Ribeiro marcar o terceiro e garantir a vantagem santista na próxima fase do Estadual.

Com a vitória, o Santos chegou aos 22 pontos e confirmou a liderança do grupo D do Paulistão. Agora, o alvinegro terá pela frente a Ponte Preta nas quartas de final da competição. O primeiro confronto acontece neste final de semana, em Campinas. Já o duelo de volta será na Vila Belmiro, entre os dias 8 e 9 de abril.

O jogo

Classificados e com reservas, Santos e Novorizontino começaram o duelo desta quarta-feira de uma forma bem lenta na Vila Belmiro, tanto que a primeira oportunidade real surgiu apenas aos 9 minutos. Após cruzamento de Jean Mota, a bola sobrou para Hernández. O colombiano bateu de fora da área e jogou pra fora, após desvio na zaga.

No lance seguinte, um novo escanteio cobrado por Jean Mota terminou com um gol do… Novorizontino. Isso mesmo! A zaga da equipe do interior afastou a cobrança do santista e a bola sobrou para o Yuri. O volante, porém, errou ao recuperar a redonda e armou o contra-ataque para o Tigre. Na sequência, o atacante Henrique recebeu livre, driblou Vanderlei e abriu o placar na Vila.

O Santos respondeu logo e quase empatou aos 11 minutos, Copete entrou na lateral esquerda da área e rolou para Vladimir Hernández. O baixinho se esticou para desviar, mas o goleiro Michael salvou o Novorizontino.

Após a chance desperdiçada, o Peixe passou a sentir a pressão por estar atrás no marcador. Nervoso, o alvinegro não conseguia trocar passes com facilidade e mostrava muita lentidão para entrar no campo de ataque.

Se as coisas estavam difíceis na base do toque de bola, um chute de longa distância acabou ajudando o Santos na reta final do primeiro tempo. Aos 34 minutos, Rafael Longuine arriscou de longe e Guilherme Teixeira deu uma ‘manchete’ na redonda. Pênalti para o Peixe e cartão amarelo para o zagueiro do Tigre. Na cobrança, Kayke bateu firme no canto direito, tirando do goleiro Michael e deixando tudo igual na Vila Belmiro antes do intervalo.

Se o primeiro tempo foi sofrível, apesar dos dois gols, os 10 minutos da segunda etapa conseguiram ser piores ainda. O Novorizontino, sem pretensões e satisfeito com o empate, apenas segurava a bola no meio de campo. Já o Santos, por sua vez, voltou do intervalo errando muitos passes e mantendo a lentidão para chegar ao ataque.

Porém, quando o alvinegro finalmente conseguiu fazer uma boa jogada, alcançou a virada no placar. Aos 13 minutos, Jean Mota fez longo lançamento para Vladimir Hernández, que dominou e tocou para Rafael Longuine. Inspirado, o meia driblou dois marcadores e deu lindo passe para Kayke. O atacante avançou dentro da área e soltou uma bomba para marcar o seu segundo tento na partida e colocar o Peixe em vantagem.

A virada animou um pouco a equipe comandada por Dorival Júnior. Mais confiantes, os santistas passaram a dominar o confronto. Aos 19 minutos, Matheus Ribeiro mandou um chutaço de longa distância. O goleiro Michael precisou se esticar todo para fazer linda defesa e salvar o Novorizontino.

Após o bom chute do lateral-direito, o Peixe diminuiu o ritmo novamente e passou apenas a administrar o marcador. Tanto que o lance que mais empolgou a torcida santista no minutos seguintes foi a saída de Nilson. Muito marcado pelo gol incrivelmente perdido contra o Palmeiras, na final da Copa do Brasil de 2015, quando ainda jogava no alvinegro, o atacante foi alvo de xingamentos e vaias dos torcedores quando foi substituído por Artur.

Antes do apito final, porém, ainda sobrou tempo para Jean Mota mandar belo lançamento para Copete e o colombiano achar Thiago Ribeiro sozinho dentro da área. O atacante só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede, marcando o terceiro e decretando a vitória santista.

Bastidores – Santos TV:

Thiago Ribeiro vê retomada de confiança do Santos ‘na hora certa’

O Santos começou 2017 desanimando parte da torcida. Mesmo mantendo os principais nomes do elenco e ainda trazendo seis reforços, o alvinegro perdeu três clássicos, fez campanha ruim dentro da Vila Belmiro e penou para alcançar a vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista. Porém, a vitória sobre o Novorizontino, nesta quarta-feira, garantiu a liderança do grupo D e a vantagem de fazer o jogo de volta em casa contra a Ponte Preta.

O triunfo sobre o time de Novo Horizonte, inclusive, foi o terceiro seguido do alvinegro na temporada. Para o atacante Thiago Ribeiro, autor do último gol santista nesta quarta, o Peixe retomou a confiança e o caminho das vitórias no melhor momento possível.

“Vencer é sempre bom. A primeira colocação ainda não estava decidida. É uma vitória a mais e nos dá a primeira colocação. Valeu muito. Os jogadores que entraram conseguiram corresponder. A gente sabe como é o futebol, cada vitória é uma confiança a mais. A gente cresceu na hora certa e agora é a hora de mostrar quem é quem, porque vai começar um campeonato diferente”, explicou o atacante na saída do gramado.

Decisivo, Kayke comemora chance de ‘mostrar a força do grupo’

Quando foi contratado por empréstimo no começo de janeiro, Kayke chegou ao Santos com o peso de ser o substituto ideal para Ricardo Oliveira. No começo do ano, porém, ele acabou sendo preterido por Rodrigão. Mas com o passar da temporada, o atacante retomou o posto de ‘sombra’ do camisa 9 e deu uma resposta positiva na noite desta quarta-feira, na vitória santista por 3 a 1 sobre o Novorizontino, pela última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista.

Já classificado para as quartas de final, o técnico Dorival Júnior decidiu poupar os titulares e deu a chance de Kayke, assim como outros nove reservas, começar jogando diante do time de Novo Horizonte. O atacante foi decisivo, marcou duas vezes e garantiu o triunfo do Peixe. Na saída do gramado, ele comemorou o placar e também exaltou o elenco do alvinegro.

“Foi um jogo importante para a gente (reservas). Mostra a força do grupo. Estou feliz pela atuação em conjunto com a equipe. Não é a primeira vez que esse time “reserva” mostra seu valor. Estamos preparados e por isso vestimos a camisa do Santos”, resumiu Kayke.

O técnico Dorival Júnior, por sua vez, elogiou o desempenho do atacante, que voltará para o banco de reservas no duelo contra a Ponte Preta, pelas quartas de final do Paulistão.

“Kayke é um atacante e naturalmente vive de gols. Porém, ele já tem sido muito útil durante as partidas que entra. E hoje e teve a felicidade de definir o resultado”, explicou o comandante.

Dorival vê campanha ‘aquém do esperado’ e Ponte como rival mais difícil

Santos não começou a temporada da melhor forma possível. Afinal, mesmo com a chegada de reforços, a equipe comandada por Dorival Júnior perdeu três clássicos, fez campanha fraca dentro da Vila Belmiro e só conseguiu garantir a vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista no último final de semana. Porém, o alvinegro ‘deslanchou’ nas últimas rodadas, alcançou sua terceira vitória consecutiva ao bater o Novorizontino, nesta quarta-feira, e confirmou a liderança do grupo D do Estadual.

Mesmo com a retomada da ponta na reta final, Dorival Júnior acredita que a campanha do Peixe na primeira fase foi abaixo do esperado. Apesar disso, o comandante vê a equipe em uma ascensão no momento certo.

” É uma campanha que foi crescendo aos poucos. Perdemos alguns pontos que nos custaram muito caro. Em um ano e oito meses, nunca tivemos mais do que duas derrotas seguidas. Um pouco aquém do esperando, mas com um espírito de recuperação muito bom. E isso dá ânimo. Vejo a equipe em crescente. Mas agora é mata-mata”, explicou o treinador, em entrevista coletiva logo após a vitória desta quarta-feira.

Com o triunfo sobre o Novorizontino, o Santos chegou aos 22 pontos e confirmou a liderança do grupo D do Paulistão. Agora, o alvinegro terá pela frente a Ponte Preta nas quartas de final da competição. O primeiro confronto acontece neste final de semana, em Campinas. Já o duelo de volta será na Vila Belmiro, entre os dias 8 e 9 de abril.

Para Dorival, a Macaca é o adversário mais difícil entre todos os times que enfrentarão os grandes na próxima fase.

“Olhem os números da Ponte Preta. Isso não nos deixa nenhuma dúvida (de que é o rival mais difícil). Estávamos no grupo mais equilibrado até três rodadas. Ficamos até a última rodada brigando pela posição. A Ponte é um time que se reinventa muito fácil. Mudam os nomes, mas eles mantêm o ritmo de trabalho. Há cada ano que passa eles conseguem uma superação que os deixam sempre bem colocados no Brasileirão. Tenho muito respeito e também expectativa de que tenhamos dois bons jogos contra eles”, concluiu o comandante santista.

Santos cresce ‘na hora certa’ e vence três seguidas pela primeira vez no ano

O Santos finalmente retomou a confiança na temporada. Após um período de altos e baixos, com uma campanha fraca dentro da Vila Belmiro e três derrotas em clássicos, o alvinegro se viu com grandes riscos de ficar fora das quartas de final do Campeonato Paulista. Porém, uma sequência inédita de três vitórias seguidas no ano, contra São Bento, Santo André e Novorizontino, respectivamente, não só recolocou a equipe na zona de classificação, como garantiu a liderança do grupo D do Estadual.

Agora, o Peixe terá pela frente a Ponte Preta nas quartas. A Macaca, por sua vez, também vem de três jogos sem derrota e é vista como o adversário mais difícil dos clubes ‘grandes’ do estado. Mesmo assim, o técnico Dorival Júnior crê que a equipe cresceu ‘no momento certo’ e está pronta para as decisões do Paulistão.

“Eu já vinha falando que com o retorno de todos os jogadores dificilmente aconteceria algo que não o equilíbrio. E foi assim que aconteceu depois do jogo no Peru. Tivemos uma derrota para o Palmeiras que não mostrou o que foi o jogo nos 90 minutos. O Santos voltou a jogar com confiança. Entra em um momento decisivo com a confiança de que teremos bons jogos e dentro do padrão que estamos acostumados”, explicou o comandante.

“A gente vem de três vitórias seguidas, então já estamos no embalo. Cada vitória é uma confiança a mais e a cada derrota te tira a confiança, vem as críticas. Agora vem o mata-mata e é a hora de mostrar. É um campeonato totalmente diferente que vai começar agora”, ressaltou Thiago Ribeiro, autor do terceiro gol na vitória sobre o Novorizontino, nesta quarta-feira.