Santos 1 x 0 Coritiba

Data: 20/05/2017, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.921 pagantes
Renda: R$ 175.450,00
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ)
Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos de RJ).
Cartões amarelos: Vladimir Hernández, Thiago Maia, Leandro Donizete, Rafael Longuine e Copete (S); Neto Berola, Jonas e Matheus Galdezani (C).
Gols: David Braz (07-1).

SANTOS
Vanderlei; Matheus Ribeiro (Copete), Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Leandro Donizete, Thiago Maia e Lucas Lima (Rafael Longuine); Vladimir Hernández (Jean Mota), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Junior

CORITIBA
Wilson; Dodô, Werley, Walisson Maia (Marcio) e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani e Tomas Bastos; Henrique Almeida (Alecsandro), Kleber e Neto Berola (Getterson).
Técnico: Pachequinho



Vanderlei faz partida milagrosa, Santos segura pressão e vence Coxa

Após o empate heroico contra o The Strongest, na última quarta, pela Libertadores, os quase 6 mil torcedores que foram até a Vila Belmiro na tarde deste sábado, no duelo contra o Coritiba, esperavam um show de Bruno Henrique, Lucas Lima e cia. Porém, quem brilhou (e muito) foi Vanderlei. Inspirado, o goleiro santista teve uma atuação de gala, ‘fechou’ a meta durante toda a partida, fez pelo menos cinco defesas milagrosas e ainda defendeu um pênalti de Alecsandro, garantindo a primeira vitória do Peixe no Campeonato Brasileiro. O único tento do jogo foi marcado por David Braz, logo no início do primeiro tempo.

O jogo

O Santos começou o duelo com um motivo para comemorar e outro para lamentar. A notícia boa foi que logo aos sete minutos, Bruno Henrique escorou cruzamento de cabeça e a bola ficou livre para David Braz empurrar para o fundo da rede e abrir o placar na Vila Belmiro.

O problema é que logo na sequência, Lucas Lima precisou ser substituído por Rafael Longuine. O camisa 10 começou a sentir dores antes mesmo do Peixe marcar o primeiro e não aguentou ficar no gramado.

Atrás no placar, o Coxa se lançou ao ataque e passou a pressionar o alvinegro mesmo dentro da Vila Belmiro. O empate só não veio porque Vanderlei estava inspirado. Aos 12 minutos, o goleiro salvou o chuta de Kleber à queima roupa dentro da área.

Cinco minutos depois, o camisa 1 se esticou todo para defender o chute de William Matheus. No lance seguinte, o arqueiro apareceu mais uma vez e pegou cobrança de falta de Tomas Bastos.

Apesar do Coritiba estar bem melhor dentro de campo, foi o Santos que perdeu a chance mais clara do primeiro tempo. Aos 25 minutos, Vladimir Hernández fez bela jogada e deixou Ricardo Oliveira na cara do gol. O centroavante, porém, chutou em cima do goleiro Wilson e desperdiçou uma oportunidade inacreditável na Vila.

Após o tento perdido, o Peixe equilibrou as ações e jogo ficou aberto, com chances para os dois lados. Porém, o primeiro tempo terminou mesmo no 1 a 0 para o alvinegro.

A segunda etapa começou em um ritmo mais lento na Vila Belmiro. Porém, a tônica seguiu parecida com a do primeiro tempo, já que o Coxa seguia em cima e Vanderlei continuava salvando. Logo aos sete minutos, Matheus Galdezani fez fila na defesa santista e só parou no camisa 1, que teve seu nome gritado em todo o estádio.

Aos 11, porém, o Santos quase chegou ampliou em um contra-ataque. Ricardo Oliveira avançou pelo lado direito e cruzou para Bruno Henrique. Em velocidade, o atacante bateu no contrapé de Wilson, mas errou o alvo.

A chance perdida não melhorou o ímpeto do time santista, que seguiu sendo bastante pressionado pelo Coxa durante o segundo tempo. Aos 30 minutos, o alviverde finalmente conseguiu bater Vanderlei. Porém, após driblar o camisa 1 e sair na cara do gol, Matheus Galdezani foi travado por Zeca na hora do chute.

E quando parecia que Vanderlei não poderia brilhar mais na Vila, David Braz cometeu um pênalti infantil em Alecsandro. O próprio atacante foi para a cobrança a parou no goleiro santista, que decretou a vitória do Peixe na Vila.

Bastidores – Santos TV:

Vanderlei chora após atuação de gala e diz: “Se me convocar, estarei pronto”

Os torcedores do Santos que foram até a Vila Belmiro na tarde desta sábado ainda devem estar perplexos com a atuação de Vanderlei no embate contra o Coritiba. Impenetrável, o arqueiro santista teve uma atuação de gala, ‘fechou’ a meta durante toda a partida, fez pelo menos cinco defesas milagrosas e ainda defendeu um pênalti de Alecsandro, garantindo a primeira vitória do Peixe no Campeonato Brasileiro.

Ovacionado por toda a Vila Belmiro, inclusive pelos torcedores do Coxa, seu ex-time, o camisa 1 não segurou a emoção na saída do gramado e chorou após o triunfo do alvinegro.

“A gente sempre sonha em fazer uma grande partida, ainda mais contra a minha ex-equipe. Tenho muitos amigos ali, um carinho grande. Estou muito feliz. Toda defesa para o goleiro é importante. O Coritiba valorizou muito a nossa vitória. Felizmente deu tudo certo”, falou o goleiro.

Após a atuação de Vanderlei, os companheiros de Santos fizeram questão de ‘cobrarem’ uma convocação do arqueiro para a Seleção Brasileira. Sempre comedido com as palavras, o camisa 1 pregou respeito ao técnico Tite, mas mandou um recado.

“A Seleção é o ápice de todo atleta, mas temos que respeitar os outros goleiros que estão lá. Não acho que falta marketing para mim. Acredito que para o atleta ser convocado, ele tem que fazer o melhor em campo. É difícil falar se esse é o meu melhor momento, mas se eu fosse o Tite me convocaria, pois tenho que acreditar no meu trabalho. Se ele me convocar algum dia, eu estarei pronto”, concluiu Vanderlei na saída do gramado.

Santistas clamam por Vanderlei na Seleção: “Merece ser titular”

Inevitavelmente, Vanderlei foi o nome mais comentado pelos jogadores do Santos na saída do gramado da Vila Belmiro após a vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, neste sábado, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Inspirado, o goleiro fez belas defesas durante a partida e ainda defendeu um pênalti de Alecsandro, garantindo o triunfo santista.

Após a partida, os atletas do alvinegro rasgaram elogios ao camisa 1 e praticamente cobraram uma convocação dele para a Seleção Brasileira. Quem puxou a fila foi Ricardo Oliveira.

“Ele está jogando assim há anos no Brasil. É nível de Seleção Brasileira. Não sei porque não é convocado. Não estou dizendo que os outros goleiros que estão na lá não merecem, mas vocês viram o que o Vanderlei fez hoje aqui. Merece demais estar na seleção”, comentou o centroavante.

O zagueiro David Braz, que cometeu o pênalti em Alecsandro e foi ‘salvo’ por Vanderlei, foi além e disse que o camisa 1 merece a titularidade na amarelinha.

“Nós respeitamos a opinião do Tite. Já trabalhei com ele e é um grande treinador. Tenho certeza que está olhando tudo. Um dia ele vai perceber que o Vanderlei merece uma oportunidade. Mostrou que pode ser titular da Seleção”, bradou o defensor santista, autor do único gol diante do Coxa.

Dorival minimiza má atuação do Santos na Vila e enaltece Vanderlei

Quando o goleiro é o principal destaque da sua equipe, isso significa que alguma coisa está errada. Neste sábado não foi diferente. Na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Coritiba, na Vila Belmiro, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, o grande destaque foi Vanderlei, que fez várias defesas milagrosas durante o jogo e ainda pegou um pênalti de Alecsandro no fim.

O técnico Dorival Júnior admitiu que o alvinegro não teve uma boa apresentação contra o Coxa. O comandante, porém, vê a atuação ruim como normal, já que o Peixe vem de uma maratona de três jogos fora de casa (diante de Paysandu, Fluminense e The Strongest) e cerca de 13 mil quilômetros percorridos em apenas uma semana.

“O que esses jogadores se doaram e se dedicaram em busca do resultado… Eu só tenho que enaltecer. Eu não tenho como cobrar uma equipe que teve a semana e o desgaste que tivemos. Semana passada, contra o Fluminense, o Santos não deixou nada a desejar. Foi injusto o resultado, pois perdemos diversas oportunidades. Hoje realmente o Coritiba dominou. Tínhamos a consciência de que o Coritiba estava inteiro na partida. O Santos estava preparado para contra-atacar. Foi um jogo de uma entrega excepcional. Não tem como deixar de enaltecer o espírito que a equipe teve. O importante é a resposta que os jogadores tem dado, para que melhores resultados aconteçam”, explicou Dorival em coletiva na Vila Belmiro.

O comandante também aproveitou a entrevista para rasgar elogios ao ‘paredão’ Vanderlei. Além disso, o treinador também enalteceu o trabalho do reserva Vladimir e de Arzul, o preparador de goleiros do Peixe.

“Não é uma injustiça (ele não ter sido convocado). Dentro do país tem inúmeros goleiros com muitas qualidades. Vanderlei está entre esses e está muito regular. Fico feliz pelo esforço e trabalho. Temos um excelente profissional. O Arzul é um dos grandes profissionais que eu conheci dentro do futebol e tem feito um trabalho brilhante com os goleiros. Vladimir quando entra sempre dá uma resposta muito positiva. Muito do mérito é dos profissionais por trás disso também”, concluiu Dorival.

Braz admite pênalti em Alecsandro, mas diz: “Fui empurrado antes”

Mesmo sem fazer um bom jogo, o Santos segurava a pressão do Coritiba e conquistava a vitória parcial por 1 a 0, na tarde deste sábado, na Vila Belmiro. Porém, aos 45 minutos do segundo tempo, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães marcou pênalti de David Braz em Alecsandro. E quando o empate parecia certo, Vanderlei coroou sua bela apresentação e defendeu a cobrança do atacante do Coxa, garantindo o primeiro triunfo santista no Campeonato Brasileiro.

Antes de cometer a penalidade, David Braz estava sendo apontado como um dos heróis do alvinegro neste sábado, já que anotou o único tento do jogo, ainda no primeiro tempo. Aliviado após a defesa do arqueiro, o defensor do Peixe admitiu que cometeu a infração dentro da área, mas alertou que sofreu uma falta antes.

“Foi pênalti sim. Esses tipos de lance acontecem umas 100 vezes na partida. Ali o árbitro viu e marcou. Mas antes de ter segurado o Alecsandro, eu fui empurrado. Só que o Vanderlei foi lá e fez uma grande defesa”, comentou o zagueiro na saída do gramado.

Lucas Lima sente lesão, passará por exames e vira dúvida na Liberta

Os quase 6 mil santistas que foram até a Vila Belmiro no último sábado puderam ver Lucas Lima em campo por apenas quatro minutos. Na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Coritiba, o camisa 10 disputou um lance no meio de campo, se machucou sozinho e precisou ser substituído por Rafael Longuine.

A saída repentina do meia, que sentiu dores na parte posterior da coxa direita, preocupa a comissão técnica do Peixe. Ele passará por exames nesta segunda-feira para saber da gravidade da lesão e virou dúvida para o duelo contra o Sporting Cristal, na próxima terça, às 21h45 (de Brasília), na Vila, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.

“Ele deu um tranco na chão. Espero que não seja nada”, disse o volante Renato na saída de campo.

Principal garçom do Santos no ano, com 11 assistências, Lucas Lima foi convocado na última sexta-feira para a Seleção Brasileira. Lembrado pelo técnico Tite, o camisa 10 foi chamado para os amistosos contra Argentina e Austrália, que serão disputado nos dias 9 e 13 de junho, respectivamente, na cidade de Melbourne, na Austrália.