Após 112 dias à frente do Santos, o treinador Antônio Lopes caiu. Ele foi demitido depois de quase dois meses de boatos que davam como certa a sua dispensa. Às 19h40, após reunião com o técnico, o presidente Marcelo Teixeira Anunciou a rescisão do contrato de Lopes, o quinto técnico do Santos durante os seus 21 meses de administração.

Para demitir Lopes, o presidente alegou que Santos vinha se apresentando de forma inconstante no Campeonato Brasileiro. “Além disso não esperávamos a desclassificação na Supercopa”, afirmou Teixeira. Ele negou a contratação do técnico da Portuguesa, Pepe, para substituir Lopes.

Pepe, entretanto, confirmou ter recebido convite de Zito, supervisor de futebol do Santos, para comandar o time. O convite foi feito na quinta-feira, quando a delegação do Santos estava viajando de volta ao Brasil, depois de perder para o Nacional, na Colômbia, por 1 a 0, resultado que eliminou o time da Supercopa.

Lopes estreou no Santos em 26/06, vencendo o Fluminense por 3 a 1, na Vila Belmiro, pelo Torneio Rio-São Paulo. Ao todo, ele comandou o time em 23 jogos. Venceu 13, empatou 5 e perdeu 5.



Fonte: Jornal Folha de SP – http://acervo.folha.uol.com.br/fsp/1993/10/17/20//4832621