Goleiros:
Fábio Costa
Pitarelli
Rafael


Laterais:
Russo
Léo
Valdir
Leandro
Rogerinho


Zagueiros:
Galván
Cléber
Válber
Preto
Orestes
Marcão
Pereira


Volantes:
Narciso
Renato
Marcelo Silva
Daniel
Paulo Almeida
Caldeira
Vágner


Meias:
Robert
Marcelinho Carioca
Elano
Canindé


Atacantes:
Viola
Júlio César
Weldon
André Dias
William
Adiel
Thiago
Jefferson




Santos Futebol Clube

– Presidente: Marcelo Pirilo Teixeira (2000-2001)
– Patrocínio: Samsung / Hudson (master) e TAM (mangas).
– Fornecedor: Umbro



Elenco:

G – Fábio Costa
G – Adriano Pitarelli
G – Rafael de Andrade Bittencourt

LD – Ricardo Soares Florencio (Russo)
LE – Leonardo Lourenço Bastos (Léo)
LD – Valdir Teodoro
LE – Leandro de Oliveira da Luz
L – Rogerinho

Z – Carlos Alberto Galván
Z – Cléber Américo da Conceição
Z – Válber Roel de Oliveira
Z – Marcos Antonio Costa (Preto)
Z – Orestes Júnior Alves
Z – Marcos da Costa de Oliveira (Marcão)
Z – Fábio Pereira da Cruz

V – Narciso dos Santos
V – Renato Dirnei Florêncio
V – Marcelo José da Silva
V – Daniel Pollo Barion
V – Paulo Almeida Santos
V – Rodrigo dos Santos Caldeira
V – Vágner

ME – Robert da Silva Almeida
ME – Marcelo Pereira Surcin (Marcelinho Carioca)
MD – Elano Blumer
ME – Márcio Caetano Alves (Canindé)

CA – Paulo Sérgio Rosa (Viola)
A – Júlio César Antônio de Souza
CA – Weldon Santos de Andrade
A – André Felippe Seixas Dias
CA – William Salles de Lima Souza Júnior
A – Adiel de Oliveira Amorim
A – Thiago
A – Jefferson

Comissão Técnica:

Técnicos: Eugênio Machado Souto (Geninho), Sérgio Bernardino (Serginho Chulapa) e Carlos Roberto Ferreira Cabral (Cabralzinho).

Gerente de Futebol: Luís Henrique de Menezes
Auxiliares técnicos: Sérgio Bernardino (Serginho Chulapa) e Gérson Sebastião Moysés (Gersinho).
Preparadores físicos: Ridênio Borges e Marcelo Rossi.
Preparador de goleiros: Aguinaldo Moreira
Médicos: Carlos Braga, Jorge Merouço e Antônio Carlos Taira.



Histórico:

Um gol do Corinthians aos 47 minutos do segundo tempo nas semifinais do Paulista, acabou com o primeiro semestre do Santos. Chegar à final do campeonato contra o frágil Botafogo de Ribeirão Preto era a grande chance para o clube deixar para trás 16 anos de fila. Faltou sorte, atenção e maturidade aos garotos comandados por Freddy Rincón.

Mas diante da falta de recursos para investir em contratações e da avaliação positiva do técnico Geninho, que teve seu contrato renovado por mais 6 meses, a molecada ganhou a chance de mostrar trabalho neste Brasileiro. “Eles vão dar trabalho, estão treinando muito bem, nosso time vai ser uma correria só”, diz o auxiliar técnico Serginho Chulapa.

O elenco perdeu qualidade e experiência. Rincón acertou com o Cruzeiro, Claudiomiro com o Grêmio, Caio transferiu-se para o Fluminense. Por isso o presidente Marcelo Teixeira fez questão de manter o meia Robert, que era pretendido pelo Palmeiras. Sem o colombiano, Fábio Costa assume ao lado do argentino Galván a liderança da equipe. O zagueiro André Luis, considerado culpado pela desclassificação no estadual, foi para o Fluminense, e Preto, que volta da suspensão, deve virar titular. A novidade na defesa pode ser a presença de Orestes, que veio da Portuguesa Santista, principalmente se o técnico voltar a utilizar o esquema 3-5-2, que deu certo no início do ano. As vagas deixadas no meio-campo serão disputadas por Marcelo Silva, Paulo Almeida e Elano. No ataque, as saídas de Dodô e Caio abrem espaço para briga entre Weldon, André Dias, Adiel e Júlio César.

Quem chegou: Cléber (Z, Cruzeiro), Orestes (Z, Portuguesa), Válber (Z, Coritiba), Vágner (V, Bahia), Weldon (A, Brasiliense) e Viola (A, Vasco).

Quem saiu: André Luis (Z, Fluminense), Rincón (V, Cruzeiro), Claudiomiro (V, Grêmio), Caio (A, Fluminense) e Dodô (A, Botafogo).

Time-base: Fábio Costa; Preto, Galván e Cléber; Russo, Paulo Almeida, Renato, Robert e Léo; Marcelinho Carioca e Viola. Técnico: Cabralzinho.