Santos 1 x 1 Ituano

Data: 28/01/2018, domingo, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 4ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 13.609 pessoas (11.513 pagantes e 2.096 não pagantes)
Renda: R$ 330.440,00
Árbitro: Vinicius Furlan
Auxiliares: Herman Brumel Vani e Alex Ang Ribeiro.
Cartões amarelos: Copete e Matheus Jesus (S); Tony, Claudinho, Juninho e Marcos (I).
Gols: Baralhas (17-1) e Rodrygo (46-2).

SANTOS
Vanderlei: Victor Ferraz, Luiz Felipe, Robson Bambu e Caju (Rodrygo); Matheus Jesus (Jean Mota), Renato e Vecchio; Copete, Arthur Gomes e Rodrigão (Eduardo Sasha).
Técnico: Jair Ventura

ITUANO
Vagner; Igor, Ricardo Silva, Léo e Raul; Baralhas (Marcos), Tony e Guilherme; Claudinho (Juninho), Marcelinho (Giba) e Ronaldo.
Técnico: Vinicius Bergantin.



Santos joga mal, mas arranca empate com novo gol de Rodrygo

O Santos jogou mal, mas, nos minutos finais, conseguiu empatar com o Ituano na noite deste domingo, no Pacaembu. O herói foi mais uma vez o atacante Rodrygo, que marcou de cabeça aos 46 minutos.

Com primeiro tempo irreconhecível, o Peixe se viu dominado pelo Ituano e saiu atrás no placar, com gol de Baralhas, aos 17 minutos.

Na segunda etapa, o Peixe melhorou, mas não o suficiente para virar. Algumas chances foram criadas, porém, foi a entrada de Rodrygo que deu novo gás ao time. A joia foi coroada com o gol de empate.

O jogo:

O Ituano começou melhor, como se estivesse em casa. Aos quatro minutos, Vanderlei já fez grande defesa em chute cruzado de Guilherme. O Santos não conseguia jogar. Lento, o time errava muitos passes e via o Ituano oferecer perigo a cada contra-ataque.

Aos 16 minutos, o Ituano levou perigo em cobrança de falta de Marcelinho. Segundos depois, o Peixe não conseguiu mais resistir. Baralhas arriscou de fora da área, a bola desviou em Robson Bambu e matou Vanderlei.

O Ituano, mais organizado, seguia se defendendo bem e parecia mais perto do segundo gol do que o alvinegro de empatar. A torcida, impaciente, passou a vaiar Victor Ferraz a cada vez que o lateral-direito tocava na bola. Caju, Renato, Vecchio, Copete e Rodrigão também eram nulos em campo.

Aos 40 minutos, o time de Itu quase ampliou com mais uma finalização de fora da área, dessa vez de Marcelinho, para Vanderlei espalmar.

Apenas no fim do primeiro tempo, o Santos acordou. Primeiro, aos 42 minutos, com triangulação entre Vecchio, Caju e Arthur, que terminou com cruzamento cortado. Depois, aos 44, quando Copete arriscou de longe e Vagner espalmou para escanteio.

Nos acréscimos, Caju foi recuar e furou. Marcelinho arrancou, perdeu ângulo, e chutou na rede pelo lado de fora. Na ida para o vestiário do Pacaembu, os jogadores do Santos foram vaiados.

O Santos voltou para o segundo tempo com Jean Mota na vaga de Matheus Jesus e Eduardo Sasha no lugar do Rodrigão. Aos três minutos, os que entraram já criaram boa chance. Cruzamento de Jean e Sasha cabeceou perto da trave esquerda do goleiro Vagner.

Na sequência, Jean Mota criou outras duas boas chances. Primeiro cobrou falta para Bambu cabecear por cima. Depois, levantou na cabeça de Sasha, que exigiu uma grande defesa de Vagner. Em seis minutos, o Peixe criou bem mais do que em todo o primeiro tempo.

Aos 10 minutos, mais uma chance para o alvinegro. Vecchio driblou o marcador e chutou, com a canhota, da entrada da área para mais uma boa defesa de Vagner.

Quando placar marcava 20 minutos, o Ituano quase ampliou. Guilherme arriscou da entrada da área e a bola passou perto da trave esquerda de Vanderlei. O Santos respondeu em finalização de longe de Renato. Vagner espalmou para escanteio.

Aos 24 minutos, o Ituano teve mais uma grande chance. Claudinho, na pequena área, se antecipou a Bambu e chutou para ótima defesa de Vanderlei.

O Santos voltou a criar uma chance aos 30, quando Sasha roubou e lançou Rodrygo. O jovem chutou cruzado, fraco, e a bola saiu para tiro de meta.

Uma situação curiosa ocorreu com Victor Ferraz. O lateral-direito teve um problema no ombro e terminou o jogo com uma proteção, atuando no ataque.

Aos 37 minutos, o Ituano desperdiçou mais uma oportunidade de matar o jogo. Ronaldo saiu cara a cara com Vanderlei, driblou o goleiro e chutou por cima do gol.

E o Ituano foi castigado pelas chances perdidas. Quando tudo caminhava para o empate, brilhou a estrela de Rodrygo. Assim como na vitória contra a Ponte Preta, com gol dele nos acréscimos, o garoto marcou de novo, evitando a derrota no Pacaembu.

Bastidores – Santos TV:

Rodrygo faz juras de amor ao Santos: “Quero ficar muito tempo”

Rodrygo foi, mais uma vez, o herói do Santos no empate em 1 a 1 com o Ituano na noite deste domingo, no Pacaembu. Depois de marcar o gol da vitória diante da Ponte Preta, o atacante de 17 anos, novamente nos acréscimos, evitou a derrota santista com gol de cabeça.

Nas graças da torcida, a joia faz juras de amor ao Peixe, clube que o revelou, e mantém os pés no chão diante das comparações com Neymar.

“Santos é meu time do coração. Quero ficar muito tempo aqui. Espero ser o novo Rodrygo. Neymar só tem ele. Fico feliz pelo reconhecimento do trabalho na base. Espero fazer tudo isso no profissional. Sei que isso está dentro de mim”, disse o atacante.

Com os dois gols marcados no Campeonato Paulista, Rodrygo pressiona o técnico Jair Ventura por uma vaga no time titular. A próxima partida será contra o Palmeiras, em clássico no domingo, às 17h (de Brasília), na arena do rival.

Jair não confirma Rodrygo como titular e revela pacto do Santos

Jair Ventura não confirma Rodrygo como titular do Santos na sequência do Campeonato Paulista. O atacante foi, mais uma vez, o herói do Santos no empate em 1 a 1 com o Ituano na noite deste domingo, no Pacaembu. Depois de marcar o gol da vitória diante da Ponte Preta, o atacante de 17 anos, novamente nos acréscimos, evitou a derrota santista com gol de cabeça.

A joia das categorias de base caiu rapidamente nas graças do torcedor, mas o técnico pede paciência e alerta para a condição física do atleta.

“Rodrygo tem estrela e qualidade, um jogador diferenciado. Ele tem a situação física ainda, é um menino, tem que ser gradativo. Torcida tem razão em pedir, eu como torcedor pediria, é um Menino da Vila, diferente tecnicamente, fez um gol e teve chance de outro, dois jogos e dois gols. É uma média interessante”, analisou Jair.

Jair Ventura também revelou um pacto do elenco santista após o empate contra o Ituano. A ideia é jogar melhor no primeiro tempo para não ter que resolver as partidas nos acréscimos, como diante da Ponte Preta e Ituano.

“Não fizemos primeiro tempo bom. Foi muito abaixo. Sentimos um pouco, principalmente as duas lideranças do Alison e David Braz. Demoramos a encaixar. Nós criamos, assim como no último jogo, quando viramos. Já fizemos um pacto, não queremos ser valentes, queremos time equilibrado para não correr atrás”, explicou.

Victor Ferraz é vaiado, se contunde e pode virar desfalque no Santos

A noite deste domingo não foi boa para Victor Ferraz, no Pacaembu. O lateral-direito do Santos jogou mal, foi vaiado por parte da torcida a cada vez que tocou na bola e acabou a partida no sacrifício, de tipoia, após contundir o ombro direito durante o empate por 1 a 1 com o Ituano.

No intervalo do jogo, em entrevista ao SporTV, o camisa 4 disse que sempre se apresentou em alto nível e, quando as coisas não funcionam como o normal, é comum a torcida questionar. Após o apito final, porém, o jogador não atendeu a imprensa.

Sasha exalta superação em empate: “Praticamente com um a menos”

Rodrygo foi o destaque com gol nos acréscimos, mas Eduardo Sasha também foi responsável pelo empate do Santos em 1 a 1 com o Ituano na noite deste domingo, no Pacaembu. O atacante entrou bem no segundo tempo e ajudou o Peixe a evitar a derrota.

Sasha exaltou a superação do Peixe na busca pelo empate. O time teve Victor Ferraz no sacrifício nos minutos finais. Com problema no ombro direito, o lateral jogou com uma proteção para não desfalcar a equipe, que já tinha feito as três substituições.

“Empate não deixou de ser justo pelo nosso segundo tempo. Lutamos até o final, tivemos um jogador machucado, praticamente com um a menos. Empate acabou sendo justo no fim das contas”, disse Sasha, no fim do jogo.