Santos 3 x 1 Sport Recife

Data: 11/11/2000, sábado, 16h00.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª Fase – 22ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.629 pagantes
Renda: R$ 49.610,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS).
Gols: Edmundo (11-1); Rincón (18-2), Ricardinho (25-2) e Edmundo (30-2).

SANTOS
Pitarelli; Michel, André Luis, Preto e Leo (Rubens Cardoso); Anderson Luiz, Rincón, Valdo (Renato) e Robert; Edmundo e Dodô.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

SPORT RECIFE
Bosco; Russo (Ricardinho), Sandro Blum, Márcio e Erlon; Sidnei, Leomar, Adriano (Sandro Gaucho) e Nildo (Irani); Tailson e Almir.
Técnico: Emerson Leão



Santos vence e segue na disputa

O Santos venceu o Sport, por 3 a 1, na Vila Belmiro, e se manteve na disputa por uma vaga na próxima fase da Copa João Havelange.

Com o resultado, o Santos atingiu 30 pontos e ocupa a 13ª colocação no torneio. Apenas os 12 times mais bem colocados continuam na competição.

O atacante Edmundo foi o destaque da partida. Marcou dois gols, deu o passe para o gol de Rincón e criou outras jogadas.

“Fui bem, o time foi muito bem. Agora é pensar no Guarani”, afirmou Edmundo, que estava incomodado com a campanha do Santos e seu jejum de gols na Copa João Havelange. O atacante não marcava desde o dia 7 de outubro, quando Santos empatou em 3 a 3 contra a Ponte Preta, na Vila Belmiro.

“Não me lembro de ter ficado um período tão grande sem marcar gol. Isso incomoda qualquer atacante, mas hoje o que valeu mesmo foi nossa vitória, independente de quem marcou os gols.”

O Santos iniciou a partida dando espaço para o Sport atacar, o que irritou o técnico Carlos Alberto Parreira, que pediu a defesa para adiantar o posicionamento.

No primeiro avanço do Santos ao ataque, aos 11min, Léo foi derrubado por Sandro Blum próximo à grande área. Robert cobrou a falta e Edmundo marcou de cabeça. Durante a comemoração de seu 11º gol no campeonato, o atacante fez gestos como se tirasse o azar do corpo.

Mesmo atrás do marcador, o Sport manteve a tranquilidade e apostou nas jogadas de velocidade dos atacante Nildo e Taílson. Aos 21min, Adriano cobrou escanteio pela esquerda e Taílson subiu mais que a zaga santista, mas a bola bateu no travessão.

Novamente Taílson levou perigo ao gol do Santos, aos 29min, quando arriscou um chute de média distância. O goleiro Pitarelli espalmou para escanteio.

O Santos respondeu, aos 35min, quando Edmundo recebeu pela direita e chutou cruzado, obrigando o goleiro Bosco a fazer uma grande defesa. O atacante deixou o gramado no primeiro tempo aplaudido pela torcida santista.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor posicionado em campo, criando situações de gol.

Aos 18min, Dodô iniciou jogada no meio campo, tocando para Edmundo que, com tranquilidade, esperou o avanço do volante Rincón pela direita. Rincón invadiu a área e chutou forte de pé direito, sem chances para Bosco.

“Foi um bonito gol. Não foi o primeiro e nem será o último com a camisa do Santos”, afirmou o volante colombiano, muito aplaudido pela torcida.

O Sport marcou aos 25min. Almir puxou o contra-ataque e na entrada da área chutou nas pernas do goleiro Pitarelli. No rebote, Ricardinho marcou de cabeça.

Aos 30min, Valdo cruzou da direita e Edmundo, sem pulo, de pé direito, marcou um golaço.

Rincón será julgado por expulsão

O volante Rincón será julgado amanhã pela comissão do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva pela expulsão no jogo contra o Flamengo, realizado em setembro, no Maracanã.

O volante colombiano foi citado no artigo 307 (desrespeito ao árbitro) e pode ser suspenso por até quatro partidas.

Outro problema é o meia Robert, que na quinta-feira terá julgado seu efeito suspensivo. Ele foi punido com três jogos pela expulsão no jogo contra o Santa Cruz. Se for mantida a punição, Robert não atuará mais nesta fase da JH.