Guarani 3 x 2 Santos

Data: 16/11/2000, quinta-feira, 21h40.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª Fase – 23ª rodada
Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, SP.
Público: 11.999 pagantes
Renda: R$ 81.275,00
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (SP).
Gols: Marcinho (31-1) e Dodô (34-1); Marcinho (13-2), Robert (25-2) e Renato (31-2).

GUARANI
Gleguer; Edu Dracena, Gilmar Lima, Gláuber e Rafael; Otacílio, Fernando Fumagalli (André Gomes), Renato (Capitão) e Martinez; Marcinho e Jaques (Marcos Vinicius).
Técnico: Carlos Alberto Silva

SANTOS
Pitarelli; Michel (Júlio Cesar), André Luis, Claudiomiro e Leo; Anderson Luiz (Eduardo Marques), Rincón, Valdo (Renato) e Robert; Edmundo e Dodô.
Técnico: Carlos Alberto Parreira



Guarani vence em casa e elimina o Santos

Time de Campinas só precisa de um empate contra o Palmeiras, no domingo, em São Paulo, para passar à 2ª fase

O Guarani venceu o Santos por 3 a 2, em Campinas, e deu um grande passo para garantir uma das 12 vagas para a próxima fase da Copa JH.

Já o time do litoral foi eliminado da competição. Com 30 pontos, não tem mais nenhuma chance.

O Guarani chegou à 11ª colocação na tabela, com 35 pontos, e precisa de um empate contra o Palmeiras, no Parque Antarctica, no domingo, para se classificar para a próxima fase. O time do técnico Carlos Alberto Silva manteve a invencibilidade de sete jogos na Copa JH.

Nas últimas 14 partidas, o Guarani, que chegou a ocupar a última colocação na tabela, contabiliza nove vitórias, quatro empates e apenas uma derrota.

O destaque da partida de ontem foi o atacante Marcinho, do Guarani, que marcou dois dos três gols do time de Campinas.

O Santos começou a partida recuado, tentando explorar os contra-ataques. O Guarani tomou a iniciativa do jogo e tentava o gol por meio de cruzamentos.

O volante Rincón, que não deveria participar da partida por ter sido suspenso pelo FTJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva), conseguiu o efeito suspensivo e participou do jogo de ontem.

O Guarani insistiu nas bolas cruzadas na área, mas não obteve sucesso. Aos 31min, o volante Otacílio roubou a bola de Rincón no meio-de-campo e lançou para Jaques. O atacante cruzou para Marcinho, que fez o primeiro gol do Guarani, de cabeça.

Dois minutos depois, o atacante Edmundo, em boa jogada individual na entrada da área do Guarani, tocou para Robert, que cruzou para a área. Dodô, também de cabeça, empatou para o Santos.

Na melhor chance do primeiro tempo, o atacante Marcinho, do Guarani, cruzou para Fumagalli. O atacante cabeceou e o goleiro Pitarelli fez boa defesa. As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações.

Aos 3min, Edmundo chutou de fora da área. A bola bateu na trave e voltou nas mãos de Gléguer.

O Guarani, como no primeiro tempo, tomava iniciativa na partida. Após algumas chances de gol, aos 13min, o atacante Marcinho foi lançado na entrada da área do Santos. Na saída do goleiro Pitarelli, o atacante tocou por cobertura, marcando seu segundo gol.

Após o gol, o Santos se abateu e não criou mais nenhuma possibilidade real no jogo. Na única chance do time santista, no segundo tempo, aos 25min, o meia Robert cobrou o escanteio, o goleiro Gléguer falhou, e a bola entrou. Com o gol olímpico, o Santos empatou a partida.

Sabendo da necessidade da vitória, o Guarani continuou no ataque. Aos 31min, Fumagalli driblou dois zagueiros na entrada da área e tocou para Renato. O meia dominou e chutou sem chances de defesa para o goleiro Pitarelli, decretando a vitória do Guarani.

Derrota piora crise financeira

Com a eliminação do Santos da Copa João Havelange, a diretoria do clube enfrentará mais dificuldades para cumprir os compromissos financeiros da equipe.

A derrota de ontem por 3 a 2 para o Guarani fará com que o Santos deixe de receber a cota do Clube dos 13 para os times que chegarem à segunda fase.

A equipe do litoral paulista também perderá a oportunidade de conseguir boas rendas nas séries eliminatórias que vão se iniciar.

A diretoria do Santos já vinha enfrentando problemas para conseguir manter os salários dos jogadores em dia.