Goiás 3 x 1 Santos

Data: 21/10/2000, sábado, 15h45.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª fase – 18ª rodada
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia, GO.
Público: 17.643 pagantes
Renda: R$ 161.810,00
Árbitro: Wagner Tardelli de Azevedo (RJ).
Cartões amarelos: Túlio (G); André Luís e Preto (S).
Cartão vermelho: Sangaletti (S)
Gols: Dill (32-1), Evair (01-2) e Araújo (08-2) e André Luís (30-2).

GOIÁS
Harley; Tulio, Índio, Silvio Criciuma e Marquinhos; Marabá, Josué, Luiz Fernando (Edson) e Evair (Danilo); Dill e Araújo (Zé Carlos).
Técnico: Helio dos Anjos

SANTOS
Carlos Germano; Preto, André Luis, Sangaletti e Léo; Anderson Luiz (Renato), Rincón, Valdo e Robert; Edmundo (Caio) e Dodô (Júlio Cesar).
Técnico: Giba



Santos perde, se complica na Copa JH e técnico pode cair

Equipe paulista, que está há cinco partidas sem vencer, é derrotada pelo Goiás por 3 a 1 e pode ficar sem Giba

O Santos conseguiu superar o cansaço em Goiânia, mas voltou a cometer seus velhos erros e perdeu por 3 a 1 para o Goiás, no estádio Serra Dourada.

Em 13º lugar na Copa JH com 24 pontos, a equipe paulista está há cinco jogos sem vencer (foram três derrotas e dois empates), e tornou mais complicada sua classificação para a próxima fase da competição nacional.

Com mais este revés, o técnico Giba, que vem sendo criticado pelas más atuações do time, está com o cargo ameaçado.

Seguindo a determinação da comissão técnica da equipe, os jogadores santistas se pouparam no primeiro tempo para evitar o desgaste físico em razão do forte calor na capital goiana. Isso, porém, não foi suficiente para segurar o adversário, que teve domínio absoluto da partida.

Mesmo com a equipe postada defensivamente, o Santos foi presa fácil para o rápido ataque do time da casa. Falhando muito, a defesa santista não conseguiu neutralizar o setor esquerdo do Goiás, ponto forte da equipe.

Com liberdade, o lateral-esquerdo Marquinhos e o atacante Araújo criavam as jogadas mais perigosas do Goiás. Foi exatamente dali que surgiu o primeiro gol, aos 32min. Após cobrança de falta de Marquinhos, o atacante Dill cabeceou livre, na pequena área, abrindo o placar. Foi o 15º gol do atacante, que é o artilheiro da Copa JH.

Após o gol, o Santos tentou reagir, mas sem sucesso, já que os atacantes Edmundo e Dodô estavam isolados na frente e não conseguiam articular as jogadas.

A única boa oportunidade da equipe na primeira etapa surgiu somente aos 34min. O meia Valdo bateu uma falta com perigo, mas o goleiro Harlei espalmou.

Os zagueiros do Santos, André Luís e Sangaletti, por sua vez, continuavam falhando e propiciando ótimas chances ao rival.

O segundo tempo começou com um erro crucial do árbitro Wagner Tardelli, que não marcou pênalti do volante Túlio, do Goiás, que tocou a mão na bola. Na sequência do lance, o Goiás marcou o segundo gol.

Dill escapou pela direita e cruzou para a área. O zagueiro André Luís tentou afastar a bola, mas acabou ajeitando para Evair, que ficou livre diante do goleiro Carlos Germano e não teve dificuldade para ampliar o marcador.

Aos 8min, Araújo marcou o terceiro gol do Goiás após receber passe de Dill, o melhor jogador em campo.

Nocauteado, Giba sacou Dodô e Edmundo da equipe, colocando Julio César e Caio. O Santos melhorou e conseguiu descontar com o zagueiro André Luís, aos 30min.

Ao final do jogo, Carlos Germano resumiu o que foi a partida. “Nós demos espaços demais para o Dill e o Araújo, que são muito rápidos, e deu no que deu”, lamentou.

Time continua sem vencer no Serra Dourada

A vitória do Goiás sobre o Santos, em Goiânia, acabou servindo para confirmar um tabu: o time paulista nunca venceu o Goiás no estádio Serra Dourada em jogos de Campeonatos Brasileiros.

Até hoje, as duas equipes já se enfrentaram 11 vezes em Goiânia. O Goiás venceu seis partidas e empatou cinco.

No geral, o retrospecto também é favorável ao time goiano: nos 20 jogos disputados até hoje pelas duas equipes em Brasileiros, o Goiás venceu sete, empatou nove e perdeu apenas quatro vezes.

O jogo de ontem serviu também para consagrar o carrasco do Santos em jogos contra o Goiás. O atacante Araújo, que marcou o terceiro gol ontem, foi quem, no ano passado, comandou uma virada histórica do Goiás contra o Santos em plena Vila Belmiro.

Naquela ocasião, em partida válida pela Copa do Brasil, Araújo marcou duas vezes e ainda sofreu um pênalti que se converteu em gol na vitória por 4 a 3 no estádio santista.

“Eu tenho dado sorte em jogos contra times grandes”, disse o atacante do Goiás. “E principalmente contra a equipe do Santos”, completou Araújo.

Antes do jogo de ontem, a última vitória do Goiás contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro havia ocorrido em 15 de setembro de 1996, também no estádio Serra Dourada, pelo placar de 2 a 0.