Atlético-MG 1 x 0 Santos

Data: 19/08/2000, sábado, 15h45.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª fase – 6ª rodada
Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, MG.
Público: 7.173 pagantes
Renda: R$ 60.013,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS)
Cartões amarelos: Cleison e Cláudio Caçapa (A).
Gol: Caíco (06-2).

ATLÉTICO-MG
Kléber; Mancini, Célio Silva, Cláudio Caçapa e Ronildo (Negueti); Cleison, Gallo, Caíco e André Silva (Valdir Benedito); Valdir (André) e Marques.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

SANTOS
Pitarelli; Michel (Júlio Cesar), Preto, Claudiomiro e Rubens Cardoso (Ailton); Anderson Luis (Caio), Rincón, Renato e Robert; Edmundo e Dodô.
Técnico: Giba



Boa fase do Santos termina no Mineirão

Com um gol contra de Claudiomiro, time perde para o Atlético por 1 a 0 e chance de ficar no 2º lugar da Copa JH

Depois de duas vitórias seguidas na competição, o Santos voltou a conhecer ontem uma derrota na Copa João Havelange. Mesmo terminando a partida com cinco atacantes, o time foi derrotado pelo Atlético-MG por 1 a 0, em Belo Horizonte. Com o resultado, o time paulista perdeu a oportunidade de alcançar a vice-liderança do torneio.

Desde que Edmundo estreou no Santos, em um empate contra o São Paulo, foi a primeira vez que a equipe perdeu.

Ontem, o jogo começou em alta velocidade. Com menos de 20 segundos, Dodô, artilheiro do Santos na Copa JH, conseguiu a primeira finalização da partida.

Com boa movimentação de Valdir, dispensado pelo Santos depois do Paulista, o Atlético-MG logo tomou conta do jogo.

Aos 7min, em uma jogada individual de Caíco, o time mineiro quase abriu o placar -o goleiro Pitarelli defendeu.

Com Edmundo bem marcado, o Santos era pressionado pelo Atlético-MG, que nas quatro partidas iniciais da competição não havia vencido nenhuma vez.

Na segunda metade do primeiro tempo, o panorama da partida mudou. Sem a mesma velocidade do início, o jogo ficou concentrado no meio-campo e era parado com faltas em vários momentos.

Nesse ritmo, quem se saiu melhor foi o Santos, que ainda era prejudicado pelo bandeirinha, que marcou pelo menos três impedimentos em que os atacantes do time paulista tinham condição de jogo.

O segundo tempo teve um início parecido com o do primeiro. Com menos de 30 segundos, Valdir, na pequena área, não aproveitou um cruzamento da direita, na primeira oportunidade da etapa.

Pressionando, o Atlético-MG abriu o placar com um gol contra, aos 6min, em um lance grotesco do zagueiro santista Claudiomiro, que cortou um cruzamento da direita e colocou a bola no ângulo do goleiro Pitarelli.

Perdendo, o Santos deixou o jogo defensivo e passou a atuar mais adiantado. Em quatro minutos, o goleiro Kléber, do Atlético-MG, fez três grandes defesas e impediu o empate.

Com a entrada do atacante Caio no lugar do volante Anderson, o time do litoral paulista aumentou ainda mais a pressão, mas esbarrou até o final da partida nas defesas do goleiro rival.

No final, o técnico Giba ainda tirou os dois laterais e colocou os atacantes Júlio César e Aílton, mas o time mineiro conseguiu segurar o resultado.

Contusões tiram convocados

Santos e Atlético-MG têm o mesmo número de convocados pelo técnico da seleção, Vanderlei Luxemburgo, para os próximos compromissos: dois.

Dos quatro jogadores, porém, apenas Marques jogou ontem. Os outros três convocados estão se recuperando de contusões.

André Luís e o goleiro Fábio Costa, do Santos, vão participar das Olimpíadas, enquanto Marques e Velloso, do Atlético-MG, foram chamados para o jogo da seleção principal com a Bolívia.

Marques disse ontem que ficou feliz por não ter sido incluído no grupo de oito atletas que jogaram na derrota para o Chile e foram barrados por Luxemburgo.

“Contra o Chile, não tive sorte. Perder gols faz parte do futebol, infelizmente”, disse.

A surpresa no jogo de ontem foi a escalação do atacante Valdir, que retornou aos campos exatamente contra o Santos, que o dispensou há um mês. A decisão de colocar o jogador foi anunciada pelo técnico Carlos Alberto Parreira no vestiário do Mineirão, momentos antes da partida.

Visivelmente acima do peso, Valdir acabou sendo substituído aos 25min do segundo tempo.