Santos 1 x 1 Flamengo

Data: 29/01/2000, sábado, 16h00.
Competição: Torneio Rio São Paulo – 1ª fase – 3ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 6.657 pagantes
Renda: R$ 38.060,00
Árbitro: Cláudio Vinícius Cerdeira (RJ)
Auxiliares: Luiz Antônio Leitão (RJ) e José Basileu Gavioli (SP).
Cartões amarelos: Michel (S) e Maurinho (F).
Gols: Fábio Baiano (32-1) e Aílton (25-2).

SANTOS
Nei; Anderson Lima, Jean, Galván e Rubens Cardoso; Claudiomiro, Michel, David e Adiel (Aílton); Caio (Weldon) e Dodô.
Técnico: Carlos Alberto Silva

FLAMENGO
Clemer; Maurinho, Fabão, Juan e Leonardo Inácio; Leandro Ávila, Rocha, Fábio Baiano (Alessandro) e Lê (Bruno Carvalho); Reinaldo e Rodrigo Mendes (Leandro Machado).
Técnico: Paulo César Carpegiani



Santos obtém primeiro ponto no Rio-SP diante do Flamengo

O Santos conquistou ontem seu primeiro ponto no Torneio Rio-São Paulo ao empatar em 1 a 1 com o Flamengo, no Pacaembu.

Nos jogos anteriores, a equipe santista havia perdido para São Paulo e Botafogo. Por seu lado, o Flamengo também obteve o primeiro ponto após dois tropeços na competição.

Em boa parte da partida de ontem, o time do técnico Carlos Alberto Silva mostrou muitas falhas no meio-campo, perdendo várias bolas e não sabendo servir ao ataque, formado por Dodô e Caio.

Com o treinador berrando à beira do gramado, a equipe santista até que começou melhor.

Logo aos 7min, Michel dominou a bola na entrada da área e chutou cruzado. A bola passou rente à trave direita de Clêmer.

Aos poucos, o Flamengo foi tomando conta do jogo, principalmente após a orientação de seu treinador, Paulo César Carpegiani, de que o time adiantasse a marcação. Com isso, o Santos não conseguia sair de seu campo, e a equipe visitante conseguia roubar a bola e partir em velocidade em direção à área rival.

A estratégia deu certo, e o gol veio aos 32min. Cobrando falta sofrida por Rodrigo Mendes, o meia Fábio Baiano chutou, a bola desviou na barreira, enganando o goleiro Nei, e entrou.

O Santos até tentou reagir, com Caio cabeceando na pequena área para a defesa de Clêmer, aos 34min. Mas foi só isso, afinal, o Flamengo soube se fechar.

No segundo tempo, o Flamengo voltou administrando a vantagem, fazendo cera e só avançando em contra-ataques. Já o Santos tentava, de forma atabalhoada, empatar.

Aos 2min, quase o time carioca ampliou o placar, em jogada pessoal de Maurinho.

O Santos teve sua melhor oportunidade de gol aos 13min. Após cruzamento da direita, Dodô, sozinho na área, pegou a bola de voleio, mas ela foi para fora.

A torcida santista no Pacaembu, que até aquele momento vaiava só o time rival, começou a gritar contra sua equipe.

Na substituição de Caio por Weldon, o atacante foi muito vaiado. “A vaia faz parte. O time não está bem, e a torcida está vendo isso”, disse Caio. O coro de “”burro, burro” foi direcionado para Carlos Alberto Silva.

Tudo mudou aos 25min, quando o Santos chegou ao empate. Dodô tocou para Aílton chutar forte na entrada da área.

Aos 31min, Weldon mandou a bola na trave flameguista. Os novatos Aílton e Weldon deram mais mobilidade ao Santos.