Santos 0 x 1 São Paulo

Data: 02/02/2000, quarta-feira.
Competição: Torneio Rio São Paulo – 1ª fase – 4ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.213 pagantes
Renda: R$ 49.589,00
Árbitro: Samir Yarak (RJ).
Auxiliares: Antônio Carlos Pimenta (RJ) e Rogério Idealli (SP)
Cartões amarelos: Nei, Galván, Claudiomiro, Ânderson Luiz, Adiel, Deivid e Caio (S); Belletti, Marcelinho, Evair e Raí (SP).
Gol: Carlos Miguel (35-2).

SANTOS
Nei; Michel, Galván, Jean e Rubens Cardoso; Claudiomiro (Caíco), Ânderson Luiz, Adiel (Aílton) e Deivid (Weldon); Dodô e Caio.
Técnico: Carlos Alberto Silva

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Belletti, Wilson, Paulão e Ricardinho; Vágner, Edmílson, Souza e Marcelinho (Simplício); Evair e Raí (Carlos Miguel).
Técnico: Levir Culpi



Carlos Miguel classifica o São Paulo

Meia entrou no segundo tempo do jogo contra o Santos, ontem, na Vila Belmiro, e garantiu a vitória

Com um gol do meia Carlos Miguel, o São Paulo venceu o Santos por 1 a 0, ontem, na Vila Belmiro, e se classificou para a próxima fase do Rio-São Paulo. A vitória manteve o desempenho 100% do time, que ganhou as suas quatro partidas no torneio.

O resultado complicou ainda mais a situação do Santos, que empatou uma partida e perdeu três. Para se classificar, a equipe precisa derrotar o Botafogo-RJ e o Flamengo, além de torcer para os times cariocas serem derrotados pelo São Paulo. Nesse caso, os santistas disputariam a vaga com o Botafogo no saldo de gols.

Mesmo jogando fora de casa, o São Paulo foi mais ofensivo no começo da partida. Mas o time do técnico Levir Culpi sentiu a ausência do atacante França, que torceu o tornozelo esquerdo contra o Botafogo-RJ e não jogou.

Raí, Marcelinho e Souza receberam a missão de fazer um revezamento no ataque para substituir França, mas tiveram dificuldade para cumprir a orientação.

Dos três, Raí foi o único que conseguiu entrar na área adversária com a bola no primeiro tempo, mas não foi eficiente. Ele teve três chances e desperdiçou todas. Na melhor delas, o meia recebeu de Evair na área e chutou em cima do goleiro Nei.

Melhor no jogo, o São Paulo tentava atacar com rapidez, mas sofria com as faltas feitas pelos adversários para parar as jogadas.

O Santos arriscou chutes de fora da área, todos sem pontaria. A melhor oportunidade santista na etapa inicial aconteceu aos 46 minutos, com Adiel. Ele recebeu livre, mas chutou para fora.

O Santos voltou para o segundo tempo com Weldon no lugar de Deivid. A mudança deixou a equipe mais ofensiva.

Jogando no ataque, o Santos abriu espaços para o São Paulo tentar o gol nos contra-ataques.

Carlos Miguel, que entrou no lugar de Raí, conseguiu desempenhar o papel de França.

Ele recebeu de Marcelinho e desviou a bola de Nei para marcar o gol da vitória, aos 35min.

Torcida

A expectativa da contratação do colombiano Rincón motivou torcedores santistas que não acreditavam no time a comparecer ontem à Vila Belmiro.

“O Rincón me animou. Não fosse por isso, eu não viria de jeito nenhum. Já estava na hora de contratar um craque”, afirmou o autônomo Alberto Silva de Farias, 24, que mora em Santos.

Ontem, o público era pelo menos igual ao da estréia do time na competição, quando perdeu em casa por 3 a 0 para o Botafogo-RJ. O número de torcedores no estádio não foi divulgado.