Portuguesa 1 x 1 Santos

Data: 15/04/2000, sábado.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio do Canindé, em São Paulo, SP.
Público e renda: N/D
Árbitro: Salvio Spinola e Paulo José Danelon.
Gols: Leandro (39-1) e Dodô (16-2).

PORTUGUESA
Fabiano; Celso Vieira (Cafu), Fabrício, Tinho e Paulo Fabrício; Simão, Elson, Marquinhos e Evandro; Leandro e Bentinho (Jean).
Técnico: Nelsinho Baptista

SANTOS
Carlos Germano; Michel (Robert), Galván, Claudiomiro e Dutra (Rubens Cardoso); Baiano, Rincón, Valdo e Caio (Deivid); Valdir e Dodô.
Técnico: Carlos Alberto Silva



Empate deixa Lusa e Santos sem vaga

Equipes empataram em 1 a 1 ontem e ainda não se classificaram para a próxima fase do Paulista-2000

Lusa e Santos empataram em 1 a 1 ontem à tarde, no Canindé, em São Paulo, e, com isso, permanecem, pelo menos até o final da rodada de hoje, sem vaga garantida na próxima fase do Paulista. Quem vencesse, estaria classificado, conquistando uma das duas vagas do Grupo 6 da competição.

Apesar do empate, os dois times estão em situação privilegiada e podem se classificar ainda hoje. Se o Mogi Mirim vencer a Internacional, em Limeira, às 16h, Santos, com 15 pontos, e Lusa, com 14, estarão na próxima fase.

A Internacional, que também tem chances de classificação, soma 10 pontos. O Mogi, fora da disputa, soma 6 pontos.

Com o empate, a Lusa também permanece sem vencer o Santos há quatro anos.

Na próxima rodada, domingo que vem, o time de Limeira enfrenta o Santos, na Vila Belmiro. A Lusa joga no interior, contra o Mogi Mirim.

A exemplo do que ocorreu na primeira partida entre as duas equipes neste Paulista, que também terminou em 1 a 1, o gol de empate do Santos saiu em um lance estranho, com a bola resvalando em jogador da Lusa antes de entrar no gol.

No último dia 2, jogando contra a Lusa na Vila Belmiro, o Santos só conseguiu empatar nos acréscimos da partida, com um gol contra, marcado com o nariz pelo volante Simão. Na ocasião, as equipes enfrentavam grave crise, com a classificação ameaçada.

Na partida de ontem, as duas equipes mostraram que estão adquirindo entrosamento e se firmando no campeonato.

Até os 10min do primeiro tempo, os dois times concentraram suas jogadas no meio-campo, criando poucas oportunidades de gol. O primeiro lance de perigo só aconteceu aos 31min, quando o goleiro santista, Carlos Germano, rebateu uma bola, após falta cobrada por Tinho, nos pés de Elson, que desperdiçou.

Quando os times davam sinais de que pareciam estar satisfeitos com o placar de zero a zero, Marquinhos, da Lusa, fez boa jogada pela direita e cruzou para a área do Santos. Evandro deixou a bola passar, e Leandro, aos 40min, chutou para marcar o primeiro gol da partida.

No segundo tempo, Carlos Alberto Silva, colocou o meia-atacante Robert no lugar do lateral Michel. A mudança deixou o Santos mais ofensivo.

Logo aos 4min, dentro da área da Lusa, Dodô recebeu de Robert e chutou na saída de Fabiano, mas o goleiro do time da capital conseguiu fazer a defesa.

O gol santista saiu em um lance de sorte, aos 16min. Dodô, pela direita, cruzou para área, mas a bola bateu no meio-campista Elson, da Lusa, e tirou o goleiro Fabiano da jogada: 1 a 1.

A entrada de Robert havia dado mais dinamismo ao Santos. Aos 32min, o meia tabelou com Baiano, que, também pela direita, cruzou para a área da Lusa. Valdir completou mal, para fora.

Os jogadores da Lusa deixaram o gramado, ao final da partida, reclamando da arbitragem, que não teria marcado dois pênaltis para o time da capital.