Santos 1 x 1 Inter de Limeira

Data: 23/04/2000, domingo.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: N/D
Árbitros: Wilson Seneme e Ilson Honorato.
Gols: Deivid (06-2) e Everaldo (47-2).

SANTOS
Carlos Germano; Baiano, Galván, Claudiomiro e Rubens Cardoso; Rincón, Valdo, Robert (Deivid) e Caio (Anderson Luiz); Valdir e Dodô (Eduardo Marques).
Técnico: Carlos Alberto Silva

INTER DE LIMEIRA
Alex; Júlio César, Lica, Jorginho e Creisler; Daniel Frasson (Coracini), Élder, Émerson (Adil) e Samuel; Danilo e Everaldo.
Técnico: Basílio



Santos só empata, e liderança escapa

O Santos ficou apenas num empate no jogo com a Inter de Limeira, na Vila Belmiro. Com isso, o time volta a sentir a pressão da torcida, que chamou o técnico Carlos Alberto Silva de burro e criticou a má apresentação do atacante Dodô, que acabou sendo substituído.

Com o empate, a equipe deixou escapar a liderança do grupo. Por isso, estreará na terceira fase do Paulista contra o São Paulo, o que não estava nos planos da comissão técnica santista.

O capitão Rincón, ao deixar o campo, disse: “Não se pode pensar que uma partida é fácil. Tem que ter responsabilidade.”

O Santos começou a partida tocando a bola no meio-campo, na tentativa de atrair o adversário, que armou um esquema tático defensivo. Com essa estratégia, foram apenas duas chances de gol no primeiro tempo, ambas por meio de chutes de Caio, que acabaram se transformando em escanteios.

No segundo tempo, com Deivid no lugar de Robert, o Santos esboçou uma melhora e conseguiu marcar um gol. Deivid pegou o rebote da zaga fora da área e chutou forte, com o pé direito. A bola entrou no canto direito.

Cinco minutos depois, Valdir desperdiçou uma chance para ampliar o placar.

Logo em seguida, a Inter sentiu que o Santos havia se acomodado com o resultado, não levando mais perigo ao goleiro Alex, e partiu para tentar o empate, criando boas oportunidades com Everaldo e Adil.

O gol de empate surgiu nos acréscimos. A bola passou por Claudiomiro, Everaldo dominou e chutou forte.

O atacante Dodô, substituído ontem pelo meia Eduardo Marques, reclamou mais uma vez ao deixar o campo. “Não entendo porque esse treinador (Carlos Alberto Silva) sempre me substitui”, afirmou.

O treinador declarou não ter visto nenhuma reação negativa de seu comandado.

Além desse atrito, o Santos também terá de enfrentar na próxima semana a ausência do volante colombiano Rincón, que viaja hoje para La Paz, onde irá se integrar à seleção de seu país, que enfrenta, na quarta-feira, a Bolívia, pelas eliminatórias da Copa.

O Santos pretende utilizá-lo no jogo de quinta-feira com o Coritiba, em Curitiba, pela segunda fase da Copa do Brasil.