Guarani 0 x 1 Santos

Data: 17/05/2000, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 3ª fase – 2º turno
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, SP.
Público: N/D (estimativa 10.000)
Renda: N/D
Árbitros: Romildo Correia e Robério Pereira Pires (ambos de SP).
Auxiliares: Marinaldo Silvério e Wilian Valdemir Zaccaria (ambos de SP).
Cartões vermelhos: Preto (40-2) e Rubens Cardoso (42-2, S).
Gol: Claudiomiro (26-1).

GUARANI
Gleguer; Márcio Rocha (Rafael), Edu DRacena, Valinhos e Gustavo; Fausto (Ivanildo), Otacílio, Renatinho (Marcinho) e Lindomar; Douglas e Mauro.
Técnico: Carbone

SANTOS
Carlos Germano; Michel, Galván, Preto e Rubens Cardoso; Baiano, Claudiomiro, Valdo e Eduardo Marques (Robert); Caio (Deivid) e Valdir (Paulo Almeida).
Técnico: Giba



Santos, agora, precisa de empate

O Santos venceu o Guarani por 1 a 0, em Campinas, eliminou a equipe rival do Campeonato Paulista e agora precisa de um empate contra a Lusa, no domingo, para ir às semifinais.

As primeiras jogadas de perigo do Santos saíram pelas laterais. Aos 11min e aos 14min, a equipe teve suas únicas chances de gol do primeiro tempo. Valdir recebeu um cruzamento da esquerda, mas não conseguiu cabecear a bola. Na jogada seguinte, Caio recebeu na entrada da área e chutou forte, mas Gléguer espalmou para fora.

O Guarani conseguiu “furar” a defesa do Santos, aos 19min. Mauro recebeu livre de Otacílio dentro da área, mas chutou por cima do gol de Carlos Germano.

Após o lance, o Guarani passou a pressionar a equipe santista, principalmente pelas laterais. O Santos se arriscava pouco nos contra-ataques.

Em uma jogada nascida na direita, aos 33min, Mauro recebeu um cruzamento na pequena área, chutou em cima de Carlos Germano e, no rebote, Douglas chutou pela esquerda. A bola raspou a trave, com o goleiro caído.

Na primeira jogada do Guarani na etapa final, aos 4min, Mauro invadiu a área e dividiu com Galván. Os jogadores reclamaram de pênalti, que não foi marcado.

Aos 6min, Renatinho recebeu um cruzamento e, sem marcação, chutou por cima do gol.

Para dar mais velocidade ao seu time, o técnico do Santos, Giba, tirou Eduardo Marques e colocou Robert em seu lugar, aos 19min.

Em uma falha da defesa do Guarani, aos 26min, o Santos abriu o placar. Após uma cobrança de escanteio, Baiano recebeu pela esquerda e cruzou. Os zagueiros do Guarani não cortaram e Claudiomiro desviou a bola de Gléguer.

O Santos continuou a jogar nos contra-ataques e Deivid, aos 30min perdeu a chance de ampliar o marcador. Ele recebeu o cruzamento de Valdir, tocou a bola, mas ela raspou a trave.

Antes do final da partida, Preto e Rubens Cardoso foram expulsos por jogadas violentas.