Atlas-MEX 2 x 0 Santos

Data: 13/07/2001, sexta-feira, 22h45.
Competição: Copa Nike (Torneio Amistoso Internacional do México)
Local: Estádio Jalisco, em Guadalajara, México.
Público: 18.000
Árbitro: Germán Arredondo
Cartões vermelhos: Fábio Costa, Paulo Almeida e Claudiomiro (S); Bustos e Gonzalez (A).
Gols: Lavallén (16-1) e Calderon (16-2).

ATLAS
Cabuto; Mendez, Lavallén, Flores (Gonzalez) e Bruiseño (Pulido); Santiago (De La Cruz), Torres, Salazar e Bustos; Castillos (Urteaga) e Calderón (García).
Técnico: Eduardo Solari

SANTOS
Fábio Costa; Preto, Galván e Claudiomiro; Russo, Renato (Michel), Paulo Almeida, Elano (Pereira) e Léo; Júlio César (Weldon) e André Dias (Pitarelli).
Técnico: Geninho



Santos receberá US$ 1 mi por zagueiro Claudiomiro

O Grêmio vai pagar o valor por Claudiomiro, que está no México com a delegação santista. A transação será fechada quando o jogador voltar.

Hoje, os santistas estrearão no Torneio Internacional de Guadalajara, contra uma equipe local, o Atlas, às 22h45 (horário de Brasília), no estádio Jalisco.



Por Dodô, Santos pode ir novamente à Justiça ( Em 14/07/2001 )

Envolvido numa disputa judicial com o Nova Iguaçu (RJ) pelo atacante Deivid, o Santos poderá entrar em outra na próxima semana, desta vez com o objetivo de assegurar seus supostos direitos sobre o também atacante Dodô.

O contrato do jogador se encerra hoje. Com base na nova legislação desportiva, Dodô considera que, após o término do contrato, estará livre de compromisso com o Santos e quer negociar sua própria transferência para outra equipe.

O Santos, que em 1999 pagou US$ 5,5 milhões ao São Paulo por seu passe, não concorda e quer ser ressarcido ou incluir Dodô numa troca com outro clube.

Desde o início da semana, Dodô deixou de comparecer para treinar e tampouco viajou para o México, onde a equipe disputa um torneio. Se Dodô tentar ingressar em outro time à revelia do Santos, a diretoria santista poderá recorrer à Justiça para tentar impedir.

No caso de Deivid, o Santos reivindica metade dos direitos sobre do atacante. No Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, o clube obteve uma liminar (decisão provisória) que impede o Nova Iguaçu, que se diz o único apto a negociar o atleta, de mudá-lo de clubes.



Fonte: Almanaque do Santos FC – Guilherme Nascimento