Santos 0 x 0 Fluminense

Data: 14/08/2017, segunda-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 20ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 22.018 presentes (19.457 pagantes e 2.561 não pagantes)
Renda: R$ 686.240,00
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO).
Cartões amarelos: Alison (S); Henrique Dourado e Marlon Freitas (F).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Alison, Léo Cittadini e Lucas Lima; Vladimir Hernández (Jean Mota), Thiago Ribeiro (Lucas Crispim) e Ricardo Oliveira (Kayke).
Técnico: Levir Culpi

FLUMINENSE
Júlio César; Lucas, Henrique, Renato Chaves e Léo; Marlon Freitas, Orejuela, Wendel e Gustavo Scarpa (Robert); Wellington Silva (Marcos Júnior) e Henrique Dourado (Pedro).
Técnico: Abel Braga



Santos e Fluminense perdem chances e não saem do zero no Pacaembu

Quem apenas ver o placar de 0 a 0 pode imaginar que o duelo entre Santos e Fluminense, válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, tenha sido monótono no Pacaembu. Porém, as duas equipes fizeram um confronto movimentado na noite desta segunda-feira, com direito a boas chances perdidas para os dois lados e até bola na trave. Mesmo assim, Peixe e Tricolor não conseguiram balançar as redes e saíram de campo com um placar que não foi bom para ninguém.

Com o resultado, o alvinegro segue no G3, mas parou nos 36 pontos e não encostou nos líderes Grêmio e Corinthians. Já o time carioca continua com 27 pontos e caiu para a 10ª posição na tabela.

O jogo:

Jogando em sua ‘segunda casa’, o Santos começou tomando a iniciativa contra o Flu. Apostando no toque de bola rápido, os santistas chegaram bem aos 12 minutos, após Alison avançar pela direita e cruzar para Thiago Ribeiro dentro da área. O atacante, porém, dividiu com a zaga carioca e mandou por cima do gol.

Na jogada seguinte, foi a vez de Victor Ferraz arriscar de longe, assustando o goleiro Júlio César. Já aos 19 minutos, Lucas Lima passou com facilidade pelo seu xará do Fluminense e chutou cruzado de dentro da área. A bola passou com muito perigo por cima do travessão.

A superioridade santista continuou no Pacaembu. Aos 30 minutos, Léo Cittadini recebeu na entrada da área e bateu colocado. Júlio César se esticou todo e salvou o Fluminense.

O time carioca, por sua vez, só chegou com perigo real aos 37 minutos, quando Lucas recebeu cruzamento e tentou ajeitar para o meio da área, mas a redonda desviou em Zeca e saiu.

E os 43, o Peixe desperdiçou a melhor oportunidade da primeira etapa. Após erro na saída de bola do Flu, Lucas Lima acha Ricardo Oliveira completamente livre dentro da área. O camisa 9 resolveu tocar para Hernández. O colombiano, porém, abdicou do chute e errou o passe ao tentar devolver a bola para o centroavante.

O segundo tempo começou elétrico no Pacaembu. Logo aos cinco minutos, Henrique Dourado aproveitou rápido contra-ataque do Flu e deixou Wendel na cara do gol. O volante driblou Vanderlei, mas mandou na trave.

Diferentemente do que aconteceu na primeira etapa, o Tricolor das Laranjeiras voltou do intervalo se arriscando mais no ataque. Aos 12, Vanderlei afastou mal, mas Henrique Dourado teve problemas para dominar e desperdiçou boa chance.

O Santos ‘acordou’ somente aos 20 minutos, quando Lucas Crispim, que entrou na vaga de Thiago Ribeiro, tentou bater na entrada da área e a bola acabou sobrando para Vladimir Hernández. O colombiano bateu colocado, mas não acertou o gol de Júlio César.

Ao 30, Lucas Lima cobrou falta dentro da área, Gustavo Henrique desviou de cabeça, mas Júlio César salvou o Flu.

Com o passar do tempo, as duas equipes foram em busca da vitória e o confronto ficou aberto no Pacaembu. Porém, nenhuma das equipes conseguiu balançar as redes e a partida acabou mesmo no 0 a 0 no Pacaembu.

Bastidores – Santos TV:

Levir vê empate justo entre Santos e Flu: “Jogo não merecia um vencedor”

Apesar de boas chances desperdiçadas, Santos e Fluminense não saíram do 0 a 0 na noite desta segunda-feira, no Pacaembu, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na primeira etapa, o Peixe foi amplamente superior. Já na volta do intervalo, o Tricolor das Laranjeiras cresceu no confronto e chegou até a colocar bola na trave, com Wendel.

Para o técnico Levir Culpi, o empate entre as duas equipes foi justo, mas merecia pelo menos alguns gols. “É um clássico. O Fluminense tem jogadores de ótimo nível. Criamos boas oportunidades no primeiro tempo e poderíamos ter criado um outro caminho. O jogo não merecia um 0 a 0, mas acho que também não merecia um vencedor”, explicou o comandante em entrevista coletiva.

E antes do duelo acontecer, Levir Culpi surpreendeu os santistas ao poupar David Braz, Copete e Bruno Henrique da partida. Na visão do treinador, os três atletas, principalmente os atacantes, estavam sofrendo com o desgaste físico e poderiam se lesionar se entrassem em campo.

“Bruno e Copete estavam visivelmente desgastados. O Braz não estava tão ruim assim, mas o Gustavo Henrique, que é considerado um dos titulares, também precisava voltar a jogar, pra pegar ritmo. A responsabilidade pelo segundo tempo de hoje foi minha, porque além das mudanças iniciais, eu ainda troquei três atletas depois do intervalo. Eu mesmo levei um certo desequilíbrio ao time. Um ponto vale muito, acho que foi o que a partida mereceu”, concluiu Levir.

Oliveira valoriza chances criadas, mas lamenta queda do Santos no 2º tempo

O Santos não saiu do 0 a 0 com o Fluminense, nesta segunda-feira, no Pacaembu, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar do placa zerado, as duas equipes desperdiçaram algumas oportunidades o confronto.

Enquanto o Flu parou na trave em sua melhor chance, com Wendel, o Peixe viu Ricardo Oliveira e Vladimir Hernández se enrolarem na cara do gol, aos 43 minutos do primeiro tempo. Para o centroavante, a equipe comandada por Levir Culpi não sentiu a falta de entrosamento, mas caiu de produção após o intervalo.

“Não dá pra falar que faltou entrosamento, nós criamos oportunidades, mas não fomos eficientes e perdemos. No segundo tempo realmente nós não criamos muito e acabamos sem a vitória. Dava para ter matado o jogo no primeiro tempo e não conseguimos”, lamentou o camisa 9, citando as entradas de Vladimir Hernández, Thiago Ribeiro, Gustavo Henrique e Léo Cittadini no time titular.

Com a igualdade, o alvinegro segue no G3, mas parou nos 36 pontos e não encostou nos líderes Grêmio e Corinthians.

Jogadores do Flu lamentam chances criadas, mas valorizam empate

O Fluminense ficou no empate sem gols com o Santos, nesta segunda-feira, no Pacaembu. Com o resultado, os tricolores terminaram a rodada na décima posição do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Henrique lamentou as chances criadas, principalmente no segundo tempo, mas ressaltou que os cariocas saem de campo satisfeitos com o ponto conquistado em São Paulo.

“A gente sabe da qualidade da equipe do Santos. Mesmo criando algumas boas chances de marcar, não podemos deixar de sair satisfeitos com o empate. Saímos com o sentimento de dever cumprido, de trabalho feito”, disse.

O meia Gustavo Scarpa foi outro a lamentar os erros na parte ofensiva na etapa final. O jogador elogiou o fato das equipes estarem voltadas para o ataque durante os 90 minutos e o gramado do Pacaembu.

“Poderíamos ter saído de campo com a vitória. Conseguimos criar boas chances de gol. Tivemos uma boa partida. Foi uma partida muito boa, com um gramado muito bom, algo que é difícil de ser ver no Brasileiro”, declarou.