Santos 2 x 0 Corinthians

Data: 10/09/2017, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 23ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 12.567 pagantes
Renda: R$ 649.350,00
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Victor Ferraz e Lucas Lima (S); Gabriel, Romero, Marciel e Clayson (C).
Gols: Lucas Lima (12-2) e Ricardo Oliveira (47-2).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique (Luiz Felipe) e Zeca; Renato, Alison (Leandro Donizete) e Lucas Lima; Copete (Thiago Ribeiro), Ricardo Oliveira e Bruno Henrique.
Técnico: Levir Culpi

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Marciel (Moisés); Gabriel (Giovani), Maycon, Jadson, Rodriguinho e Romero (Clayson); Jô.
Técnico: Fábio Carille



Goleiros brilham, mas Santos bate o Corinthians e segue vivo no Brasileirão

Vanderlei e Cássio até tentaram, mas não conseguiram fazer com que o clássico deste domingo terminasse em 0 a 0, na Vila Belmiro. No primeiro tempo, o Santos dominou as ações, mas parou no arqueiro do Corinthians, que fez duas defesas extraordinárias. Já na segunda etapa, o Timão foi melhor, mas viu o camisa 1 do Peixe brilhar. Além disso, o time comandado por Fábio Carille sofreu do próprio veneno, quando Bruno Henrique arrancou em contra-ataque e Lucas Lima pegou a sobra para abrir o marcador. No último minuto, ainda deu tempo de Ricardo Oliveira aproveitar mais um contragolpe e decretar a vitória santista por 2 a 0.

Com o triunfo, o Alvinegro Praiano chegou aos 41 pontos e diminuiu a diferença para o Timão, que ficou estacionado com 50, mas segue liderando com folga o torneio nacional.

O jogo

Como era de se esperar, o jogo começou quente na Vila. Dentro de casa, o Santos tomou a iniciativa e se lançou ao ataque. Logo aos seis minutos, Renato arriscou de longe e Cássio deu um tapinha para salvar o Corinthians. Na cobrança de escanteio, Ricardo Oliveira desviou de cabeça e o goleiro corintiano fez linda defesa.

Na jogada seguinte, o Timão aproveitou vacilo de Alison, disparou em contra-ataque e só parou após Vanderlei defender o chute de Rodriguinho.

Após o início quente, o clássico perdeu qualidade no restante do primeiro tempo. Tanto que o lance mais chamativo foi a lesão de Gustavo Henrique. Aos 22 minutos, o defensor sentiu após dividida com Jô, saiu de maca chorando e precisou ser substituído por Luiz Felipe.

Aos 29, porém, o Peixe assustou novamente. Do lado esquerdo, Victor Ferraz cobrou falta na segunda trave, Copete apareceu em velocidade, mas não alcançou a bola.

A boa chance animou os santistas, que passaram a dominar o Corinthians. O único problema é que tinha um tal de Cássio embaixo da meta corintiana. Aos 43 minutos, Ricardo Oliveira aproveitou sobra e chutou cruzado na entrada da área. Porém, a bola foi fraca e o arqueiro pegou sem dificuldade.

No lance seguinte, Zeca tocou para Bruno Henrique, que rolou para Oliveira. Completamente sozinho dentro da área, o atacante bateu forte, mas viu o goleiro corintiano fazer uma defesa extraordinária, mantendo o 0 a 0 no primeiro primeiro.

Na volta do intervalo, Levir trocou Copete por Thiago Ribeiro. O colombiano sentiu dores no músculo adutor da coxa e não conseguiu voltar ao gramado. E logo aos 2 minutos, Alison arriscou de longe e assustou Cássio.

O Corinthians não deixou barato e respondeu no ataque seguinte. Após confusão na entrada da área, Romero chutou com força e Vanderlei salvou. Aos 7 minutos, Fagner cruzou, Jô cabeceou firme e manda a bola raspando o travessão.

Já aos 12, foi a vez de Gabriel mandar chute de longe e o goleiro santistas espalmar. E justamente quando o Timão dominava as ações, foi o Santos quem abriu o placar.

Em contra-ataque, Bruno Henrique deu um verdadeiro baile em Fagner e cruzou para Ricardo Oliveira. Pablo cortou, mas a bola sobrou para Lucas Lima. Livre, o meia encheu o pé para vencer Cássio e fazer 1 a 0 na Vila.

O tento santista fez o Corinthians se lançar com tudo em busca do empate. Aos 18 minutos, Fagner cruzou fechado, Jô cabeceou com força e Vanderlei espalma mais uma. O restante da partida foi resumida em Timão no ataque e Peixe buscando um contragolpe para matar o confronto. E ele veio aos 47 minutos, quando Bruno Henrique serviu Ricardo Oliveira, que só teve o trabalho de bater para garantir a vitória santista.

Bastidores – Santos TV:

Levir se empolga com vitória do Santos no clássico: “Podemos vencer a Libertadores”

Uma vitória em clássico sempre é animadora, ainda mais quando o rival ostenta a fama de ‘adversário a ser batido’ da competição. Após o triunfo do Santos por 2 a 0 sobre o Corinthians, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Levir Culpi mostrou muita empolgação e já mira a conquista da Libertadores.

“Você está enfrentando um time que está em primeiro lugar, isso cria uma expectativa e me dá a certeza que podemos vencer a Libertadores. Mas de um jogo para o outro tudo pode mudar. Podemos encarar qualquer time, não tenho a menor dúvida. O problema é administrar”, explicou o comandante em entrevista coletiva após o confronto.

O elenco do Peixe nem terá muito tempo para comemorar o triunfo, afinal, a delegação santista embarcará durante a madrugada desta segunda-feira para o Equador, onde irá encarar o Barcelona de Guayaquil, na próxima quarta, às 21h45 (de Brasília), pela ida das quartas de final da Libertadores.

“Vamos para São Paulo agora, tiramos até o jantar que teríamos na Vila, por conta do problema de trânsito para ir para São Paulo. Vamos rezar para não perder o voo. Vai durar quantos anos? (risos). Cinco horas até Bogotá e mais seis horas até Guayaquil. Depois voltamos para enfrentar o Botafogo. Nossa chance no Brasileiro é agora, mas nosso foco está no Barcelona. Estamos vivos e motivados. A torcida está se apegando ao time e temos que ir assim para almejar um título”, concluiu o treinador.

Herói do Santos, Lucas Lima elogia apoio: “Quando a Vila está cheia, é difícil ganhar de nós”

Como um verdadeiro maestro, Lucas Lima conduziu de forma brilhante o Santos na vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além do gol que abriu o placar, o camisa 10 do Peixe armou diversos ataques, buscou a bola na defesa e destruiu a marcação corintiana em várias oportunidades.

Mesmo com a atuação de gala, o meia preferiu apenas elogiar o apoio dos mais de 12 mil torcedores que estiveram em Urbano Caldeira neste domingo.

“Não gosto de me avaliar. Vou deixar para vocês. Venho trabalhando desde o começo do ano. Venho fazendo poucos gols, mas sou líder de assistências no ano. Criamos bastante, tivemos muito volume. Por ser um clássico, creio que equipe jogou muito bem hoje, estávamos descansados. E na Vila é assim, quando está cheia, é difícil ganhar de nós”, disse Lucas Lima na saída do gramado.

Com o triunfo, o Alvinegro Praiano chegou aos 41 pontos e diminuiu a diferença para o Timão, que ficou estacionado com 50, mas segue liderando com folga o torneio nacional. Para o meia santista, o título ainda está aberto.

“A campanha que eles vinham fazendo era difícil manter, sabíamos que eles iriam tropeçar. Graças a Deus conseguimos tirar mais três pontos deles. Agora é torcer para que eles tropecem para a gente tirar ainda mais a vantagem deles”, concluiu.