Ponte Preta 1 x 1 Santos

Data: 12/10/2017, quinta-feira, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 27ª rodada
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, SP.
Público: 13.982
Renda: R$ 120.475,00
Árbitro: Raphael Claus (SP/FIFA)
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Alberto Poletto Masseira (ambos de SP).
Cartões amarelos: Naldo, Fernando Bob, Luan Peres (PP); Lucas Lima e Zeca (S).
Cartão vermelho: Fernando Bob (PP).
Gols: Naldo (04-1) e Ricardo Oliveira (44-1).

PONTE PRETA
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Jeferson; Naldo (Jadson); Emerson Sheik (Léo Gamalho), Jean Patrick (Felipe Saraiva), Fernando Bob e Danilo Barcelos; Lucca.
Técnico: Eduardo Baptista

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison, Matheus Jesus e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.
Técnico: Levir Culpi



Santos para em Aranha, empata com a Ponte e ajuda líder Corinthians

Desde a chegada de Levir Culpi, o Santos se notabilizou por jogar mais recuado e apostar nos contra-ataques. Nesta quinta-feira, porém, o Peixe adotou estilo semelhante ao que costumava ter com Dorival Júnior e dominou as ações contra a Ponte Preta, em Campinas. Apesar disso, a equipe de Vila Belmiro parou no goleiro Aranha e saiu do Moisés Lucarelli apenas com o empate em 1 a 1 no placar.

A igualdade foi ruim para as duas equipes. Enquanto a Ponte, com 32 pontos, segue coladinha na zona de rebaixamento, o alvinegro chegou aos 48, até manteve-se na segunda colocação, mas viu o Corinthians abrir 10 pontos na liderança.

O jogo:

Precisando da vitória para não ver o Corinthians se distanciar na liderança, o Santos começou atacando. Logo aos 2 minutos, Lucas Veríssimo fez belo lançamento para Copete, que dominou mal, mas deu bom passe para Bruno Henrique dentro da área. O atacante bateu firme, mas a zaga cortou o perigo.

Porém, a chegou chegou no lance seguinte e foi fatal. Em cobrança de falta pelo lado esquerdo, Danilo cruzou, a bola bateu na mão de Lucca, Vanderlei espalmou muito mal e a bola ficou livre para Naldo balançar as redes. Os santistas reclamaram de infração na jogada, mas Raphael Claus validou o tento.

Com a vantagem, a Macaca recuou e viu o Peixe pressionar no Moisés Lucarelli. Aos 15 minutos, Matheus Jesus aproveitou sobra de escanteio e emendou uma bicicleta. A bola bateu na zaga pontepretana e saiu para escanteio.

Na cobrança, Lucas Veríssimo desviou de cabeça e Aranha se esticou todo para fazer uma defesa extraordinária e salvar a equipe de Campinas.

Três minutos depois, Matheus Jesus chutou de fora da área e Aranha espalmou no pé de Copete. O colombiano tocou para Lucas Lima dentro da área. O camisa 10, porém, foi travado na hora do arremate.

Após a blitz em cinco minutos, o Peixe viu a Ponte se fechar bem defesa e ainda quase marcar o segundo, aos 43, quando Nino Paraíba achou Lucca dentro da área. Completamente sozinho e na cara de Vanderlei, o atacante isolou e perdeu chance inacreditável.

E o famoso ditado do ‘quem não faz toma’ crucificou a Macaca antes do intervalo. Após a falha de Lucca, o Santos saiu em velocidade e Bruno Henrique cruzou na cabeça de Ricardo Oliveira. Livre, o centroavante testou com força para bater Aranha e deixar tudo igual no Moisés Lucarelli.

A segunda etapa começou de forma parecida ao primeiro tempo: com o Santos dominando e a Ponte apostando na velocidade dos contra-ataques. Porém, as boas oportunidades demoraram para aparecer em Campinas.

O susto inicial após o intervalo surgiu aos 13 minutos, quando Lucas Lima cruzou, Copete ajeitou e Bruno Henrique cabeceou firme. O único problema é que Aranha estava em grande tarde e fez outra linda defesa, livrando a Ponte de tomar a virada.

Os minutos seguintes da segunda etapa foram de completo domínio alvinegro no meio de campo, mas pouca pressão no goleiro da Macaca. O jogo ficou ‘parado’ e sem emoção no Moisés.

A partida seguiu monótona até os 39 minutos, quando Fernando Bob fez falta dura em Bruno Henrique, levou o terceiro amarelo e acabou expulso. Apesar disso, o técnico Levir Culpi não promoveu substituições no Santos, que cansou.

No último lance da partida, Lucas Lima ainda achou Bruno Henrique dentro da área. Porém, o atacante cabeceou pra fora e não conseguiu tirar o 1 a 1 do placar.

Bastidores – Santos TV:

Levir não mexe no Santos contra a Ponte e explica: “Poderíamos perder”

Santos e Ponte Preta empataram em 1 a 1 nesta quinta-feira, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, sob forte calor de mais de 30º em Campinas. Mesmo assim, o técnico Levir Culpi optou por não fazer substituições na equipe, nem mesmo quando tinha um jogador a mais em campo, após a expulsão de Fernando Bob aos 39 minutos do segundo tempo.

Sem voz, Levir Culpi respondeu a apenas três perguntas durante a sua entrevista coletiva. E uma delas sobre não ter feito alterações em sua equipe.

“Não mexi porque achei que poderíamos perder. Foi por isso. Fiquei feliz com o desempenho do time, mas chateado com o resultado”, resumiu o técnico no Moisés Lucarelli.

A igualdade em Campinas foi ruim para o Peixe, que chegou aos 48, até manteve-se na segunda colocação, mas viu o Corinthians abrir 10 pontos na liderança. Apesar da distância, Levir ainda acredita na conquista da taça.

“Claro que o campeonato está aberto. Estamos vivo e temos chances ainda. Hoje Santos chegou mais próximo da vitória, mas não matou o jogo. Mas vamos seguir lutando (pelo título)”, finalizou.

Lucas Lima declara amor ao Santos, mas não descarta ir para o Palmeiras

O futuro de Lucas Lima só será definido a partir de dezembro. Com contrato terminando no final do ano e proposta em mãos para renovar com o Santos, o camisa 10 também desperta interesse do Palmeiras e de clubes chineses.

Após o empate em 1 a 1 com a Ponte Preta, nesta quinta-feira, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro, o meia foi questionado sobre o possível adeus ao Peixe. Mesmo declarando amor ao time de Vila Belmiro, o jogador deixou aberta a possibilidade de jogar por um rival

“Eu sempre falei: Santos é a minha casa, estou feliz. Quem está na mídia são vocês. Vocês têm que provar, não eu que tenho que provar. Deixo a porta aberta. Se o Santos não me quiser, vou ficar desempregado? Futebol é dinâmico. Vou resolver a minha vida quando acabar o Brasileiro”, declarou Lucas Lima na saída do gramado.

O Santos ofereceu R$ 45 milhões a Lucas Lima até o fim de 2020. Os salários do meia dobrariam para cerca de R$ 600 mil, com bônus por metas alcançadas e aumentos anuais. Porém, Guangzhou Evergrande e Hebei Fortune, da China, ofereceram valores maiores. Além disso, o Palmeiras também sinalizou com uma proposta superior a do alvinegro.

O presidente Modesto Roma ainda aguarda uma resposta sobre a renovação com Lucas Lima. Porém, o mandatário já demonstra pessimismo com a permanência do camisa 10 e revelou para a Gazeta Esportiva que chegada de um novo armador será fundamental no próximo ano.