Santos 2 x 2 Vitória

Data: 16/10/2017, segunda-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 28ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 19.007 presentes (15.461 pagantes e 3.546 não pagantes)
Renda: R$ 428.430,00
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxilieares: Carlos Berkenbrock e Helton Nunes (ambos SC)
Cartões amarelos: David Braz e Alison (S). Caíque Sá, Wallace, Yago e Carlos Eduardo (V).

GOLS:
SANTOS: Jean Mota, aos 35 do 1T; Ramon (contra), aos 24 do 2T;
VITÓRIA: David, aos 22 do 1T; Wallace, aos 19 do 2T;

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison, Matheus Jesus (Vecchio) e Lucas Lima; Copete (Serginho), Jean Mota (Lucas Crispim) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Levir Culpi

VITÓRIA
Caíque; Caique Sá, Wallace, Ramon e Juninho; Uillian Correia, Fillipe Soutto e Yago (Patric); David (Danilinho), Neilton (Carlos Eduardo) e Tréllez.
Técnico: Vagner Mancini



Santos sofre contra o Vitória, fica no empate e não encosta no Corinthians

O Corinthians perdeu para o Bahia no último domingo, em Salvador, e animou os santistas para a possibilidade de encostar na liderança do Campeonato Brasileiro. O único problema é que faltou combinar com o Vitória. Jogando mal, o Peixe viu o rubro-negro dominar boa parte do confronto e ficou apenas no empate em 2 a 2, na noite desta segunda-feira, no Pacaembu, pela 28ª rodada do torneio nacional.

A igualdade foi ruim para as duas equipes. Enquanto o Leão, com 33 pontos, segue coladinho na zona de rebaixamento, o alvinegro chegou aos 49, não encostou no Corinthians, que segue liderando com 9 pontos de vantagem, e ainda perdeu a segunda colocação para o Grêmio.

O jogo:

Mesmo jogando fora de casa, o Vitória não se intimidou e começou a partida colocando o Santos ‘na roda’. Aos 11 minutos, Yago cobrou escanteio na área, Vanderlei saiu mal do gol e quase o time baiano abriu o marcador.

Apesar do susto, o Peixe seguiu perdido dentro de campo. Nervoso e errando muitos passes, a equipe comandada por Levir Culpi viu o Leão chegar ao gol aos 22 minutos. Após erro de Copete, Neilton tocou para Tréllez, que mandou para Fillipe Souto. O volante rolou para David dentro da área. O atacante teve calma para driblar Vanderlei e estufar as redes do Pacaembu.

A desvantagem não acordou o alvinegro, que seguiu sofrendo para chegar ao ataque. Além disso, o Vitória continuou sendo mais perigoso. Aos 28, Uillian Correia mandou uma bomba de longe e Vanderlei faz bela defesa para salvar o Santos.

E o famoso ditado do ‘quem não faz toma’ crucificou o time baiano aos 35 minutos. Mesmo sendo completamente dominado no Pacaembu, o Peixe chegou ao empate após Zeca cruzar e Jean Mota desviar de cabeça para bater o goleiro Caíque.

O Vitória não sentiu o gol e foi pra cima novamente. No lance seguinte, Yago bateu colocado de fora da área e Vanderlei espalmou. Depois, Ramon mandou pra fora.

Já no último minuto da primeira etapa, Lucas Lima cobrou falta dentro da área e Ricardo Oliveira desviou. A bola passou raspando a trave, mas o duelo foi para o intervalo empatado em 1 a 1.

Completamente dominado na primeira etapa, o Santos voltou melhor após o intervalo. Logo aos seis minutos, Copete cruzou na cabeça de Ricardo Oliveira. O centroavante, porém, não testou com firmeza e Caíque defendeu.

A Leão não se intimidou e mostrou que seguia com o mesmo ímpeto do primeiro tempo. Aos 11, David aproveitou contra-ataque, cruzou na área e Neilton mandou uma bomba no travessão.

No lance seguinte, Wallace recebeu na área após cobrança de escanteio e chutou firme, obrigando Vanderlei a salvar o Peixe mais uma vez.

Aos 19 minutos, porém, o goleiro santista não conseguiu segurar o zagueiro do Vitória. Após cobrança de escanteio, Wallace ganhou de David Braz e cabeceou com força para fazer 2 a 1.

O tento silenciou o Pacaembu. Porém, quando parecia que o Santos sentiria a pressão, Daniel Guedes cruzou na área, Serginho furou e Ramon mandou contra a própria meta, deixando tudo igual.

O jogo ficou aberto e eletrizante em São Paulo. Aos 31 minutos, Serginho ganhou da zaga, avançou e arriscou de fora da área. A bola passou perto do gol de Caíque e quase o Peixe alcançou a virada.

Na reta final do confronto, o Vitória passou a jogar mais recuado, esperando um bom contra-ataque para tirar a vitória. O Santos, por sua vez, trocou passes e abusou dos cruzamentos pouco eficientes na área, decretando o empate em 2 a 2 no Pacaembu.

Bastidores – Santos TV:

Levir admite má atuação do Santos em empate: “Temos que pedir desculpas”

O Santos sonha com a conquista do título brasileiro. Já o Vitória luta contra o rebaixamento. Por conta disso, teoricamente o Peixe deveria pressionar o Leão, certo? Bom, não foi bem o que aconteceu na noite desta segunda-feira, no Pacaembu. Jogando mal, a equipe comandada por Levir Culpi viu o rubro-negro baiano dominar as ações em boa parte do confronto e ficou apenas no empate em 2 a 2.

Após a partida, o comandante do alvinegro admitiu a atuação abaixo do esperado e relevou as vaias da torcida no Paulo Machado de Carvalho.

“Esse é um jogo que temos que pedir desculpa para a torcida. Nós não nos apresentamos como eles mereciam. Eles jogaram a favor, nós que não ajudamos. Faltou desempenho. É muito normal um desabafo do torcedor porque o time não produziu. Temos de nos recuperar nos próximos jogos”, disse Levir em entrevista coletiva.

“Nós jogamos tão diferentes e não sei nem onde nos erramos. Estivemos muito abaixo, fora do normal. Quero ressaltar a sequência de bons jogos que o Vitória fez com o Mancini fora de casa. A gente lamenta por causa do momento. Estamos tentando encostar no Corinthians, seria uma chance ótima. A partida foi muito abaixo do que podemos jogar. Fica difícil para substituir. Time não produziu nada, mas muito em função do jogo e pela postura tática do Vitória”, concluiu o técnico do Santos.

Com a igualdade, o alvinegro chegou aos 49, não encostou no Corinthians, que segue liderando com 9 pontos de vantagem, e ainda perdeu a segunda colocação para o Grêmio.

Santos repreende Zeca e Kayke, ameaça corte, mas relaciona dupla contra o Sport (Em 17/10/2017)

O empate em 2 a 2 com o Vitória, na última segunda-feira, no Pacaembu, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, abalou o ambiente do Santos. Após a partida, Zeca e Kayke tomaram atitudes que desagradaram a diretoria e uma possível barração da dupla foi cogitada para o confronto contra o Sport, nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), na Ilha do Retiro.

Porém, os jogadores foram apenas repreendidos pela comissão técnica e viajaram para Recife com o restante do elenco na tarde desta terça-feira.

Após o primeiro gol do Santos contra o Vitória, Zeca se dirigiu à torcida para cobrar apoio. Ao fim do jogo, o lateral-esquerdo fez uma publicação polêmica em seu Instragram, apagada minutos depois.

Kayke, por sua vez, demonstrou descontentamento com a diretoria sobre sua situação no clube. Reserva de Ricardo Oliveira, o camisa 7 deve deixar o Peixe no final do ano, quando acaba seu contrato de empréstimo pelo Yokohama Marinos. Nesta terça-feira, ele não treinou com o elenco e apareceu no campo apenas para tentar argumentar com o técnico Levir Culpi.

Já Renato e Bruno Henrique seguem fora diante do Sport. O atacante ainda sente desconforto na panturrilha esquerda. O volante, por sua vez, está recuperado de edemas na coxa direita e no tornozelo direito, mas foi cortado por precaução da comissão técnica.