O Santos já havia decidido demitir Levir Culpi na manhã desta sexta-feira. Porém, após um pedido do elenco, o presidente Modesto Roma Júnior mudou de ideia e decidiu manter o técnico no cargo.

Após o empate em 1 a 1 com o Sport, na última quinta-feira, a delegação santista chegou a São Paulo sob forte protestos de torcedores no começo da tarde. Na descida da serra, o elenco soube da decisão da diretoria de demitir Levir.

O treinador já sabia da demissão, mas seria informado formalmente somente quando a delegação chegasse ao CT Rei Pelé. O assessor de Levir, Adriano Rattmann, inclusive, chegou a publicar uma nota oficial confirmando a saída.

Porém, durante a reunião entre Modesto e Levir, o elenco entrou e solicitou a permanência do treinador. Mesmo contrariado, o presidente acabou aceitando o pedido e decidiu manter o comandante até o final do ano.