Santos 3 x 1 Atlético-MG

Data: 04/11/2017, sábado, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 32ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 11.418 pagantes
Renda: R$ 337.480,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO/FIFA)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO/FIFA) e Leone Carvalho Rocha (GO).
Cartões amarelos: Daniel Guedes (S); Otero, Fábio Santos e Elias (A).
Gols: Arthur Gomes (45-1); Fred (05-2), David Braz (15-2) e Ricardo Oliveira (34-2).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Caju; Alison, Renato (Yuri) e Lucas Lima; Arthur Gomes (Daniel Guedes), Bruno Henrique (Rodrygo) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Elano Blumer

ATLÉTICO-MG
Victor; Marcos Rocha, Leo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adílson, Elias, Cazares (Valdívia) e Otero (Luan); Robinho e Fred (Rafael Moura).
Técnico: Oswaldo Oliveira



Santos muda postura, vence Atlético-MG e segue vivo na briga pelo título

Logo em sua primeira entrevista como técnico do Santos após a demissão de Levir Culpi, Elano afirmou que iria recuperar o ‘DNA ofensivo’ do clube. Pelo menos no primeiro tempo do duelo contra o Atlético-MG, neste sábado, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, o novo comandante conseguiu. Agressivo, o Peixe abriu o placar com Arthur Gomes. Na segunda etapa, porém, a equipe voltou a recuar e levou o empate, com Fred. Porém, os santistas alcançaram a vitória após gols de David Braz e Ricardo Oliveira, e seguem vivos na luta pelo título do torneio nacional.

Com o triunfo, o alvinegro chegou aos 56 pontos, assumiu a segunda colocação e encostou no líder Corinthians, que tem 59 e encara o Palmeiras neste domingo, em Itaquera. Já o time mineiro, por sua vez, parou nos 42 e segue na 10ª posição.

O jogo

O jogo começou elétrico na Vila Belmiro. Com menos de dois minutos, o Santos perdeu duas boas oportunidades, com Arthur Gomes e Bruno Henrique, respectivamente. O Atlético, por sua vez, respondeu na sequência em rápido contra-ataque. Robinho avançou sozinho pelo lado direito e cruzou para Fred, que não alcançou. No rebote, Cazares entrou na área e chutou na rede pelo lado de fora.

Ao contrário do que acontecia com Levir Culpi, o Santos de Elano propunha o jogo na Vila. O Galo, por sua vez, buscava o contra-ataque. Aos 14 minutos, Ricardo Oliveira driblou dois atleticanos na lateral esquerda e rolou para Arthur Gomes. O jovem mandou uma bomba de fora da área e a bola passou muito perto do gol de Victor.

Aos 17, o goleiro do Galo cortou escanteio de forma errada e a redonda sobrou para Renato dentro da área. Porém, o volante chutou para fora e desperdiçou ótima oportunidade.

O Peixe não conseguiu converter o domínio em gols. Tanto que o lance mais comemorado pela torcida foi uma caneta de Alison em Robinho. O drible do volante em cima do Rei das Pedaladas foi comemorado como um gol na Vila.

Quem quase abriu o placar, por sinal, foi o Atlético-MG. Aos 32 minutos, Cazares avançou em velocidade pela direita, entortou Alison e tocou para dentro da área. Victor Ferraz afastou o perigo antes da chegada de Robinho.

A boa chegada do Galo não assustou o Santos, que seguiu melhor. Aos 36, Bruno Henrique cruzou na área, Gabriel cortou mal, e bola sobrou para Ricardo Oliveira. O centroavante, porém, mandou por cima de Victor.

Já aos 39, Bruno Henrique tentou o drible e a bola bateu na mão de Fábio Santos fora da área. Após muita reclamação e pedidos de pênalti pelos santistas, o árbitro Wilton Pereira Sampaio anotou a falta. Na cobrança, Lucas Lima bateu fraquinho, nas mãos de Victor.

E quando parecia que o duelo iria para o intervalo empatado, Bruno Henrique fez linda jogada pela direita e cruzou para Arthur Gomes. O jovem de 19 anos, que não era utilizado por Levir Culpi, testou firme para vencer Victor e abrir o placar para o Peixe na Vila.

Ao contrário da etapa inicial, o duelo voltou mais lento do intervalo, beneficiando o futebol mais cadenciado do Atlético-MG. Aos 4 minutos, Otero avançou pela direita e bateu por cima de Vanderlei. No lance seguinte, Robinho avançou também pelo lado direito e cruzou na cabeça de Fred, que apenas escorou para empatar a partida.

O tento logo no início voltou a animar o confronto. Aos 12, Bruno Henrique fez fila na zaga atleticana e tocou para Ricardo Oliveira. O camisa 9 tentou driblar Victor e perdeu a bola para o goleiro.

Três minutos depois, Lucas Lima cobrou escanteio no segundo pau, David Braz desviou e a bola foi devagarzinho até morrer no fundo da rede e colocar o Peixe em vantagem mais uma vez na Vila Belmiro.

Em desvantagem no marcador, o Atlético-MG passou a buscar mais o ataque e dominar o meio de campo. Aos 26 minutos, o time mineiro quase empatou em jogada bem parecida com a do primeiro gol. Robinho recebeu pela direita e cruzou na cabeça de Fred. Desta vez, porém, o centroavante testou fraco e Vanderlei pegou.

O jogo voltou a ficar elétrico na Vila. Aos 32, Robinho avançou na entrada da área e mandou uma bomba na trave. No lance seguinte, Leonardo Silva ganhou de todo mundo em cobrança de escanteio e testou na trave.

E o velho ditado “quem não faz toma” atacou novamente. Após perder duas boas chances, o Galo viu Bruno Henrique avançar em contra-ataque, aos 34 minutos, deixar Luan no chão e cruzar para Ricardo Oliveira testar firme e decretar o triunfo santista.

Com a vitória garantida, o técnico Elano aproveitou para promover a estreia de Rodrygo. Principal promessa das categorias de base, o jovem de 16 anos entrou na vaga de Bruno Henrique, mas não teve tempo para mostrar muita coisa.

Bastidores – Santos TV:

‘Estreante’ na Vila, Elano valoriza treinos e vibra com vitória do Santos: “Especial”

O torcedor do Santos se acostumou a ver Elano atuar na Vila Belmiro. Como treinador, porém, ele fez sua estreia neste sábado, em vitória do Peixe por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Substituindo o demitido Levir Culpi, o ex-jogador comemorou bastante o triunfo e fez questão de valorizar a semana livre de treinos antes do embate com o Galo.

“Treinamos muitas coisas durante a semana e se os jogadores não compram a ideia, não se dá para colocar em prática. A entrega no jogo é o espírito deles. São caras que chegam na frente, colaboram, são o alicerce do time. Temos uma base muito positiva. A gente sabe que a tática é boa se ela ganha. Fui feliz hoje, mas o mérito é dos atletas. Tive uma semana inteira de trabalho, ajudou bastante. Acabou de sair um treinador, se a gente coloca alguma coisa, parece que estamos apontando erros, mas não é isso, respeito muito o Levir. Eu saio em uma noite especial, é a primeira vez que sou treinador na Vila Belmiro. É especial”, disse Elano em entrevista coletiva.

O triunfo fez o alvinegro chegar aos 56 pontos, assumindo a segunda colocação e encostando no líder Corinthians, que tem 59 e encara o Palmeiras neste domingo, em Itaquera. Por conta disso, o técnico santista mantém vivo o sonho de conquistar a taça.

“Hoje pedi para eles (jogadores) irem para casa, comemorar como eles acharem melhor. Eles merecem. Temos folga no domingo e reapresentação na segunda. O campeonato está aberto. Independentemente do clássico entre Corinthians e Palmeiras amanhã. Vamos continuar nosso trabalho e a entrega tem que ser como a de hoje. Um time experiente e de muita qualidade”, concluiu Elano.

Arthur Gomes entra bem no Santos e agradece Elano: “Me deu a chance”

Arthur Gomes viveu uma tarde mágica neste sábado. Após receber um voto de confiança do técnico Elano, o jovem de 19 anos mostrou personalidade, jogou bem e fez o primeiro gol da vitória do Santos por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“É o melhor sentimento que todo o ser humano pode ter. Tinha certeza que eu iria fazer gol. Elano me deu a chance e eu estou muito feliz”, disse o atacante na saída do gramado.

‘Revelado’ por Dorival Júnior, Arthur quase não foi utilizado no período que Levir Culpi ficou no comando do Peixe. Tanto que a última atuação do jovem havia sido no dia 19 de julho, em vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, na Vila, quando jogou por apenas 15 minutos. Antes, ele só entrou em campo por poucos minutos contra o Vitória, Atlético-GO e São Paulo, respectivamente.

Vale lembrar que quando Elano assumiu a equipe interinamente pela primeira vez no ano, em junho, Arthur Gomes também ganhou uma oportunidade e foi titular na vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, no Pacaembu, no primeiro turno do Brasileirão.

E com o gol deste sábado, o jovem espera ganhar uma sequência no time titular, afinal, o colombiano Jonathan Copete, que ficou fora contra o Galo por uma conjuntivite, não vive boa fase.

Oliveira se vê em ‘uma crescente’ e valoriza coletivo do Santos: “Foi impecável”

Quem costumava assistir aos jogos do Santos de Levir Culpi deve ter até estranhado a apresentação da equipe neste sábado, em vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Propondo o jogo, principalmente no primeiro tempo, o Peixe não ficou satisfeito apenas em se defender e buscar o contra-ataque, que era comum com o antigo treinador.

Para o atacante Ricardo Oliveira, autor do último gol santista, o alvinegro mostrou um trabalho em equipe que pode fazer a diferença na reta final do Brasileirão.

“Nós temos de ressaltar o trabalho coletivo, que foi impecável. Outro fator positivo é o nosso torcedor, que gritou, nos apoiou. É o momento de unir forças”, disse o centroavante na saída do gramado.

Com o tento deste sábado, Oliveira alcançou a marca de 11 gols no ano, sendo que cinco foram anotados nos últimos sete jogos. “Meu momento é legal. Normalmente no final da temporada é quando começa a perder a potência. E eu estou em uma crescente. Fico feliz de contribuir hoje de novo”, concluiu o camisa 9.

O triunfo fez o alvinegro chegar aos 56 pontos, assumindo a segunda colocação e encostando no líder Corinthians, que tem 59 e encara o Palmeiras neste domingo, em Itaquera.

Vaias, caneta e derrota: Robinho volta a se dar mal em reencontro com o Santos

Robinho voltou a ser hostilizado por boa parte da torcida do Santos na vitória dos donos da casa por 2 a 1 sobre o Atlético-MG neste sábado, na Vila Belmiro. O atacante foi vaiado, driblado e derrotado.

Campeão brasileiro pelo Peixe em 2002 e 2004 e do Paulistão e da Copa do Brasil em 2010, o agora jogador do Galo se deu mal mais uma vez contra o time que o revelou. Foi a terceira derrota. Antes, perdeu por 3 a 0 na Vila, em 2016, e 1 a 0 no Horto, no primeiro turno.

Robinho foi vaiado desde o aquecimento. A torcida o chamou de mercenário e disse que o Santos não precisa dele. A cada domínio, os santistas lembravam da chateação por ele ter ido para o Atlético-MG no começo de 2016.

O momento de êxtase foi a caneta do volante Alison em Robinho, ainda no primeiro tempo. Acostumado a driblar, o atacante foi driblado e viu a torcida comemorar como um gol.

Depois de pouco tocar na bola na primeira etapa, Robinho tentou ajudar o Atlético a reagir. Ele deu ótimo cruzamento para Fred empatar o jogo, mas viu David Braz desempatar logo na sequência e Ricardo Oliveira matar o jogo.

Após a assistência, Robinho parou e olhou para a torcida do Peixe. Os atleticanos gritaram o seu nome. A retribuição veio com palmas. O Rei das Pedaladas ainda acertou a trave em chute de fora da área.

Antes de ir para o vestiário depois do apito final, ele ouviu ofensas e abaixou a cabeça, sem responder. Robinho é um dos alvos da atual diretoria do Santos para 2018. O contrato com o Atlético-MG se encerra no dia 31 de dezembro.

Robinho comentou a partida e disse que a torcida do Santos o ama.

“Infelizmente algumas bolas nossas bateram na trave e as deles entraram. Agora é levantar a cabeça e tentar vencer os próximos jogos. Eles me amam tanto (torcida do Santos) que é assim. O amor e o ódio estão sempre muito próximos”, disse o atacante.

Canal oficial do Santos no Youtube promove “cinco minutos de caneta” em Robinho. E depois tira do ar

Cinco minutos do Alison dando caneta no Robinho”. Este era o título de um vídeo postado pelo canal oficial do Santos no Youtube na noite deste sábado, após a vitória do Santos por 3 a 1 sobre o Atlético-MG.

Poucas horas depois, porém, o vídeo foi retirado do ar do canal oficial do Santos. Mas aí já era tarde: ele já havia sido compartilhado em outros canais e redes sociais por torcedores.

O vídeo provocativo a Robinho mostra o quanto o torcedor santista se ressente pelo fato de ele ter preferido ir para o Galo no ano passado, após rápida passagem pelo futebol chinês.

O Rei das Pedaladas, criado e revelado pelo Santos, acabou sendo muito hostilizado pelos torcedores santistas na Vila Belmiro. Foi o terceiro jogo dele contra o Peixe. E a terceira derrota. Veja abaixo o vídeo da caneta de Alison: