Santos 1 x 2 Vasco

Data: 08/11/2017, quarta-feira, 21h45.
Competição: Campeonato Brasileiro – 33ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.841 pagantes
Renda: R$ 211.555,00
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Auxiliares: Pedro Martinelli Christino e Rafael Trombeta (ambos do PR).
Cartões amarelos: Arthur Gomes e Bruno Henrique (S); Andrés Ríos, Paulão, Breno e Wellington (V).
Gols: Ricardo Oliveira (19-2), Evander (39-2) e Nenê (47-2).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz (Luiz Felipe) e Caju; Alison (Kayke), Renato e Lucas Lima; Arthur Gomes, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira (Copete).
Técnico: Elano

VASCO
Félix (Jordi); Gilberto, Breno, Paulão e Henrique; Jean (Evander), Wellington, Yago Pikachu (Eder Luis), Paulinho e Nenê; Andrés Ríos.
Técnico: Zé Ricardo



Com direito a golaço, Vasco vira dentro da Vila e deixa Santos longe do título

Após mudar a postura contra o Atlético-MG, no último sábado, o Santos voltou a sofrer com problemas de criação no ataque diante do Vasco, nesta quarta, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, a equipe comandada por Elano chegou até a abrir o placar, com Ricardo Oliveira. Aos 39 minutos do segundo tempo, porém, Evander, acertou um chutaço de fora da área, empatando o jogo. Já aos 47, Nenê cobrou falta com categoria e decretou a virada, que deixou o Peixe bem longe da conquista do Campeonato Brasileiro.

Com a derrota, o alvinegro parou nos 56 pontos, viu o Corinthians seguir abrir nove pontos na liderança e ainda perdeu a segunda colocação para o Grêmio. O Vasco, por sua vez, chegou aos 48 e segue vivo na luta para conquistar uma classificação para a próxima Libertadores.

o jogo

Ao contrário do que aconteceu na vitória sobre o Atlético-MG, no último sábado, o Santos não conseguiu impor um grande ritmo no ataque diante do Vasco, tanto que as primeiras oportunidades foram do time carioca.

Aos 7 minutos, Paulinho deixou Caju no chão e tocou para Gilberto. Dentro da área, o lateral mandou pra fora. No ataque seguinte, Nenê cobrou escanteio fechado. Vanderlei espalmou e evitou o gol olímpico.

O Peixe respondeu aos 10, quando Victor Ferraz achou Ricardo Oliveira sozinho dentro da área. O centroavante poderia rolar para Arthur Gomes, que estava completamente. Porém, o camisa 9 tentou mandar direto e Gilberto desviou, salvando o Vasco.

Mais organizado em campo, o time carioca dominou o alvinegro em boa parte da primeira etapa. Aos 28, Nenê recebeu pelo meio e mandou uma bomba de muito longe. A bola passou raspando tinta da trave de Vanderlei.

O Santos assustou somente aos 31, quando Lucas Lima bateu escanteio, Renato cabeceou livre, e a bola bateu no braço de Paulão. Os jogadores do Peixe pediram pênalti, mas o árbitro Rafael Traci mandou o jogo seguir.

Pressionado na saída de bola e pouco criativo, o time comandado por Elano apostava exclusivamente nos arranques de Bruno Henrique. E foi justamente em um deles que o placar quase foi aberto no último lance do primeiro tempo. Lançado pela esquerda, o atacante santista entrou na área e cruzou para Ricardo Oliveira. O veterano apareceu dentro da pequena área, mas pegou muito mal e isolou a bola, decretando o 0 a 0 antes do intervalo.

O segundo tempo começou igual ao primeiro: com o Vasco assustando. Logo na saída de bola, Wellington recebeu de Paulinho e mandou colocado, de fora da área, passando perto da trave de Vanderlei.

O Santos respondeu aos 7 minutos. Bruno Henrique, sempre ele, avançou pelo lado esquerdo, passou pela marcação e rolou para Ricardo Oliveira. O centroavante, porém, furou a bola na entrada da área.

O duelo ficou moroso nos minutos seguintes, até que aos 19, Lucas Lima passou pela marcação no meio de campo e fez lançamento primoroso para Ricardo Oliveira. O centroavante dominou no peito, avançou e bateu na saída de Jordi para abrir o placar na Vila.

Em desvantagem, o Vasco se lançou ao ataque. Aos 28. Evander recebeu com liberdade na entrada da área e chutou forte para Vanderlei espalmar. No rebote, Gilberto cruzou, Ríos furou, e Ferraz afastou o perigo.

Com o passar do tempo, a pressão vascaína diminuiu e a vitória santista parecia certa. Parecia! Aos 39 minutos, Evander limpou Lucas Lima e acertou uma pancada de fora da área para vencer Vanderlei e deixar tudo igual na Vila.

O tento abalou o Peixe, que passou a errar vários passes e sofrer com os contra-ataques. Aos 47, Victor Ferraz perdeu a bola para Evander e o lance terminou com falta em Nenê na entrada da área. Na cobrança, o veterano mandou no ângulo de Vanderlei, decretando a virada na Vila.

Bastidores – Santos TV:

Braz é alvo de cusparada e discute com torcedores após derrota do Santos

pequena lua de mel do Santos com a torcida chegou ao fim nesta quarta-feira. Após a derrota de virada por 2 a 1 para o Vasco dentro da Vila Belmiro, os jogadores do Peixe deixaram o gramado sob vaias. Depois do revés, David Braz foi alvo de xingamentos e até uma cusparada tentaram acertar no zagueiro

Segundo relato da repórter Mayra Siqueira, da rádio Globo, o camisa 14 parou uma entrevista que dava na saída do campo para discutir com alguns torcedores mais exaltados na Vila.

“É mérito do Vasco, deu dois belos chutes. Coisa do futebol. Infelizmente não conseguimos fazer o gol no primeiro tempo, que era a nossa ideia, e matar no segundo tempo. Vasco foi muito bem e marcou bem. Faz parte do futebol. Quando as equipes vem enfrentar o Santos, procuram ficar atrás da linha da bola. Jogamos bem, mas o Vasco foi feliz em ter acertado dois belos chutes”, disse Braz antes de parar a entrevista para rebater os xingamentos dos santistas.

Com a derrota, o alvinegro parou nos 56 pontos, viu o Corinthians seguir abrir nove pontos na liderança e ainda perdeu a segunda colocação para o Grêmio.

Elano evita críticas a Lucas Lima e não põe Santos fora da briga pelo título

Lucas Lima voltou a ser alvo da torcida do Santos nesta quarta-feira. Apesar do belo lançamento para Ricardo Oliveira abrir o placar contra o Vasco, o meia errou diversos passes e pouco ajudou na marcação, o que fez ele ser vaiado por parte da torcida na derrota de virada por 2 a 1 na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Questionado sobre as críticas ao camisa 10, o técnico Elano preferiu não externar o que realmente pensa e garantiu que terá uma nova conversa com o meia, assim como todo o elenco, na tarde desta quinta-feira.

“Eu queria poder falar para vocês tudo o que acho. Mas por muito respeito que tenho pelos atletas, converso particularmente. Tive uma conversa com o Lucas Lima e deixei totalmente aberto para contar com ele. Não posso direcionar só para ele. Todos tem parcela em vitória ou derrota. Amanhã, na reapresentação, tenho a minha conversa para colocar meu ponto”, disse o comandante santista.

Com a derrota desta quarta, o Peixe parou nos 56 pontos e viu o Corinthians seguir abrir nove pontos na liderança, faltando apenas cinco rodadas para o término do Brasileirão. Mesmo assim, Elano ainda não descartou o Santos da briga pela taça.

“O objetivo é conquistar cinco vitórias. É importante conquistar as vitórias que temos pela frente. Não sei se vou dormir nessa noite porque também sou apaixonado”, concluiu.

Renato não joga a toalha no Santos após revés, mas admite: “Ficou complicado”

O revés por 2 a 1 para o Vasco nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, aliado ao triunfo do Corinthians sobre o Atlético-PR, em Curitiba, praticamente acabou com a possibilidade do Santos conquistar o título do Campeonato Brasileiro.

Na terceira posição e nove pontos atrás do rival, o Peixe precisa tirar uma diferença de quatro rodadas para o Timão. Porém, faltam apenas cinco jogos para o término do torneio nacional. Na saída do gramado após a derrota para o Cruz-Maltino, o volante Renato admitiu que o Alvinegro da Vila ficou em situação bem difícil.

“Vamos brigar até o final nesses últimos nesses cinco jogos. Fica complicado com a vitória deles (Corinthians), pois abriram nove pontos. Mas não dá para desistir, infelizmente não fizemos o dever de casa hoje, que era fundamental para essa reta final, mas vamos tentar a vitória nos próximos cinco jogos”, disse o camisa 8.

Árbitro relata objetos atirados no campo, mas Santos não deve ser punido

Após o término da vitória do Vasco sobre o Santos por 2 a 1, na última quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, o árbitro Rafael Traci relatou na súmula do jogo que torcedores do Peixe atiraram um isqueiro e um copo de água no gramado.

Apesar disso, o alvinegro não deve ser punido, pois o árbitro também declarou que os torcedores responsáveis por jogarem os objetos no campo foram identificadas pelo clube e até um boletim de ocorrência foi registrado.

O revés em casa fez a torcida do Peixe encerrar a pequena lua de mel com a equipe comandada por Elano. Após o apito final, os jogadores do alvinegro deixaram o gramado sob vaias, xingamentos e até cusparadas.

Com 56 pontos, o Santos perdeu a segunda colocação para o Grêmio e ainda viu o Corinthians abrir nove na liderança, faltando apenas cinco rodadas para o término do Brasileirão.