Chapecoense 2 x 0 Santos

Data: 13/11/2017, segunda-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 34ª rodada
Local: Arena Condá, em Chapecó, SC.
Público: 11.301
Renda: R$ 272.030,00
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos da BA).
Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Serginho (S).
Gols: Wellington Paulista (13-1) e Arthur Caike (21-2).

CHAPECOENSE
Jandrei; Apodi, Douglas, Fabricio Bruno e Reinaldo; Amaral, Moisés Ribeiro, Luiz Antônio (João Pedro) e Canteros (Nenén); Arthur Caike e Wellington Paulista (Túlio de Melo).
Técnico: Gilson Kleina

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Victor Ferraz; Alison, Renato e Matheus Jesus (Serginho); Lucas Lima (Jean Mota), Arthur Gomes e Ricardo Oliveira.
Técnico: Elano Blumer



Santos joga mal, perde da Chape e dá adeus ao título do Brasileirão

O Santos está oficialmente fora da briga pelo título do Campeonato Brasileiro. E pelo jogo que fez contra a Chapecoense, nesta segunda-feira, na Arena Condá, o fim do sonho pela taça foi mais do que merecido. Desorganizado e nulo no ataque, o Peixe viu o Verdão do Oeste vencer por 2 a 0 com muita facilidade, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o revés, o alvinegro caiu para a quarta colocação, com 56 pontos, atrás de Grêmio e Palmeiras. E como o líder Corinthians chegou aos 68, os santistas podem até igualar a pontuação, já que faltam quatro jogos para o término do Brasileirão. Mesmo assim, a equipe comandada por Elano perderia para o Timão no número de vitórias.

A Chape, por sua vez, subiu para a 13ª posição, com 44, e ficou bem próxima de fugir completamente da luta contra o rebaixamento.

O jogo

Ainda com sol às 20h, o jogo começou bem morno em Chapecó, com as duas equipes se estudando bastante. Porém, os donos da casa foram fatais quando decidiram atacar o Santos. Aos 7 minutos, Luiz Antonio lançou Arthur Caike em velocidade por trás da zaga. Mas antes do atacante chegar, Vanderlei saiu para afastar o perigo.

A Chape repetiu a jogada aos 11. Desta vez, porém, Luiz Antonio lançou Arthur Caike pelo alto e Lucas Veríssimo colocou a mão na bola dentro da área. Pênalti! Na cobrança, Wellington Paulista deslocou Vanderlei e abriu o placar na Arena Condá.

Apesar da desvantagem, o Santos seguiu sofrendo para sair jogando e viu a Chape dominar a posse de bola. Aos 25, o Verdão mandou bola na área e ela sobrou para Canteros, que deixou Arthur Caike livre dentro da área. O atacante, porém, bateu fraco e Vanderlei encaixou.

O Peixe, por sua vez, chegou pela primeira vez apenas aos 26, quando Arthur Gomes arriscou de longe e assustou o goleiro Jandrei.

Mesmo assim, a partida seguiu morna. A Chape, satisfeita com a vitória mínima, pouco se arriscava. Já o Santos não demonstrava nenhuma capacidade para alcançar o empate. E em ritmo de treino, a etapa inicial terminou com o Verdão do Oeste vencendo por 1 a 0.

O segundo tempo começou do mesmo jeito que acabou o primeiro: com um Santos preguiçoso e a Chape assustando mais. A única diferença é que desta vez, a equipe comandada por Elano pelo menos tinha a posse de bola. O problema é que o Peixe não sabia como avançar e ainda viu o Verdão do Oeste crescer com a possibilidade dos contra-ataques.

E em um deles, aos 11, Arthur Caike recebeu pelo lado direito, avançou e chutou cruzado. A bola passou pertinho da trave de Vanderlei.

Desorganizado em campo, o Santos seguiu sem oferecer perigo ao goleiro Jandrei e ainda viu a Chape ampliar. Aos 21, Wellington Paulista avançou pela direita e cruzou para Arthur Caike, que apareceu livre dentro da área e só deu um toquinho para bater Vanderlei e fazer 2 a 0.

Na reta final da partida, os santistas até ameaçaram uma pressão, com direito a bola na trave de Ricardo Oliveira e chance inacreditável perdida por Lucas Veríssimo. Porém, nada que alterasse o placar, decretando a derrota e o fim do sonho santista no Brasileirão.

Bastidores – Santos TV:

Elano lamenta ‘noite triste’ no Santos e foge de polêmica com Lucas Lima

O Santos está oficialmente fora da briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Jogando muito mal, o Peixe viu a Chapecoense vencer por 2 a 0 com extrema facilidade nesta segunda-feira, na Arena Condá, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico Elano, Peixe não foi tão ruim e só perdeu porque o Verdão do Oeste aproveitou as duas boas oportunidades que teve durante a partida.

“Uma noite triste. Temos grandes objetivos, que é chegar à Libertadores o mais rápido possível. Tivemos equilíbrio do jogo no segundo tempo. Jogar aqui (Chapecó) é assim. Sai gol, fica correndo atrás e tem que criar situações. Eles tiveram duas grandes oportunidades e aproveitaram”, disse o comandante em entrevista ao canal SporTV.

Além da derrota, que tirou matematicamente o Peixe da disputa pela taça, também chamou atenção a saída de Lucas Lima logo aos sete minutos do segundo tempo para a entrada de Jean Mota. Na última semana, após a derrota para o Vasco na Vila, Elano, afirmou que ‘gostaria de poder dizer tudo o que queria’ sobre o camisa 10. Após o jogo desta segunda, o treinador voltou a fugir de uma possível polêmica com o meia.

“Trato a todos igual. Fiz uma mudança técnica. O Jean treina pelo lado e tentamos criar alternativas. Não é nada direcionado a ele (Lucas Lima). Foi uma decisão técnica. Achei que aquele momento seria melhor par ao Santos. Criamos no segundo tempo, mas a Chapecoense foi mais certeira. Mas a situação dele é: faz o que quer em janeiro, mas enquanto estiver aqui, cobro dele o que for melhor para o Santos”, concluiu Elano.

Vanderlei critica ‘péssimo jogo’ do Santos em Chapecó: “Não fizemos nada”

Contra a Chapecoense, o Santos fez uma de suas piores partidas no ano. Desorganizado e pouco efetivo no ataque, o Peixe viu o time catarinense vencer por 2 a 0 com muita facilidade nesta segunda-feira, na Arena Condá, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na saída do gramado, o goleiro Vanderlei criticou a postura do Peixe e acredita que a equipe comandada por Elano precisa de uma mudança se quiser continuar no G4 do torneio nacional.

“Inexplicável. Fizemos péssima partida. Não fizemos nada, Chapecoense tomou conta. Precisamos de mais. Estamos no G4. Tem que ter cabeça no lugar e saber que podemos fazer mais. Temos que terminar o ano de maneira decente”, explicou o camisa 1 do alvinegro.

Com o revés, o Santos encerrou caiu para a quarta colocação, com 56 pontos, atrás de Grêmio e Palmeiras. E como o líder Corinthians chegou aos 68 pontos, os santistas podem até igualar a pontuação, já que faltam apenas quatro jogos para o término do Brasileirão. Mesmo assim, a equipe comandada por Elano perderia para o Timão no número de vitórias.