Bahia 3 x 1 Santos

Data: 16/11/2017, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 35ª rodada
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador, BA.
Público: 23.185 presentes (22.896 pagantes)
Renda: R$ 478.586,00
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC/FIFA)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP/FIFA).
Cartões amarelos: Renê Júnior, Tiago e Éder (B); Jean Mota e Lucas Lima (S).
Gols: Bruno Henrique (16-1), Mendoza (22-1, de pênalti), Alison (09-2, contra), Edigar Junio (33-2, de pênalti).

BAHIA
Jean; Eduardo (Éder), Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Renê Júnior, Juninho (Edson), Zé Rafael e Allione (Régis); Edigar Junio e Mendoza.
Técnico: Paulo César Carpegiani

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz (Luiz Felipe) e Jean Mota; Alison, Renato (Yuri Alberto) e Lucas Lima; Bruno Henrique, Arthur Gomes (Vladimir Hernández) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Elano Blumer



Santos perde de virada para o Bahia e não garante vaga direta na Liberta

O Santos não repetiu o tenebroso jogo que fez contra a Chapecoense, na última segunda-feira, na Arena Condá, mesmo assim, a equipe comandada por Elano não conseguiu administrar a vantagem após abrir o placar com Bruno Henrique e acabou levando a virada por 3 a 1 para o Bahia, nesta quinta, na Fonte Nova, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com o revés e estacionado nos 56 pontos, o alvinegro permaneceu na quarta colocação e ficou muito próximo de garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores de 2018, já que o Botafogo, sexto na tabela, perdeu em casa para o Atlético-GO e ficou com 51. O tricolor baiano, por sua vez, chegou aos 49 pontos e encostou no G7 do Brasileirão.

O jogo

O jogo começou elétrico em Salvador. Jogando em casa, o Bahia começou tentando pressionar. Porém, o Santos entrou muito ligado na Fonte Nova. Apático e desorganizado contra a Chapecoense, na última segunda-feira, o Peixe mudou a postura e agrediu os donos da casa logo nos primeiros minutos.

Aos 5, Lucas Lima deu belo lançamento para Ricardo Oliveira, que bateu de primeira, mas pegou fraquinho e a bola morreu nas mãos do goleiro Jean. Depois, aos 15, Bruno Henrique soltou uma bomba de fora da área e o arqueiro baiano salvou.

Na jogada seguinte, porém, Jean não conseguiu fazer nada quando David Braz apareceu no ataque pela direita e cruzou rasteiro para Bruno Henrique só escorar e abrir o placar na Fonte Nova.

Mesmo após o tento, o Santos seguiu melhor em campo. Aos 20, Ricardo Oliveira recebeu na esquerda, entrou na área e bateu cruzado. A bola passou muito perto da trave de Jean.

Porém, quem acabou marcando em Salvador foi o Bahia. Após falta boba de Lucas Veríssimo em cima de Zé Rafael dentro da área, o árbitro Sandro Meira Ricci assinalou pênalti. Na cobrança, Mendoza deslocou Vanderlei e deixou tudo igual.

Na reta final da primeira etapa, a partida seguiu lá e cá, porém, ninguém voltou a balançar as redes e o duelo foi para o intervalo empatado em 1 a 1.

O segundo tempo começou mais lento em Salvador, com as duas equipe buscando menos o ataque. Porém, aos 9 minutos, um rápido contragolpe reacendeu a torcida do Bahia na Fonte Nova. Após cobrança de escanteio do Santos, Zé Rafael avançou em velocidade e cruzou para Mendoza. Antes do atacante pegar na bola, Alison tentou cortar e mandou contra a própria meta, matando o goleiro Vanderlei e virando o jogo para o tricolor.

Em vantagem, o time baiano recuou e o Peixe cresceu no confronto. Aos 15, Vladimir Hernández cruzou da direita, Ricardo Oliveira desviou e a bola sobrou para Bruno Henrique, que dividiu com a marcação e mandou próximo da trave de Jean.

Cinco minutos depois, Jean Mota recebeu de Ricardo Oliveira pelo lado esquerdo e bateu firme. Porém, o goleiro baiano desviou e afastou o perigo.

O Tricolor de Aço respondeu na jogada seguinte, quando Zé Rafael bateu cruzado e Vanderlei defendeu.

No decorrer da segunda etapa, o alvinegro foi diminuindo o ímpeto e acabou sendo castigado aos 33 minutos, quando Sandro Meira Ricci viu pênalti de Jean Mota em Edigar Junior. Na cobrança, o atacante do Bahia deslocou Vanderlei e decretou o 3 a 1 no placar.

Bastidores – Santos TV:

Elano releva derrota do Santos para o Bahia: “Tivemos bom volume de jogo”

Contra o Bahia, o Santos não repetiu a tenebrosa atuação do jogo contra a Chapecoense, na última segunda-feira, na Arena Condá. Mesmo assim, o Peixe acabou perdendo de virada por 3 a 1 para o Tricolor de Aço, nesta quinta-feira, na Fonte Nova, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com o revés, o terceiro seguido na temporada, o técnico Elano acredita que a equipe se comportou bem em Salvador e não merecia voltar para casa sem os três pontos.

“Tivemos bom volume de jogo, todos se esforçaram. Levamos gol de pênalti no melhor momento. Saímos para jogar, criamos. Tem que levantar a cabeça. Foram duas ou três bolas na trave, muitas defesas. Foram dois de pênalti e um contra. Fico triste pela derrota, mas o Santos procurou a todo momento”, disse o comandante em entrevista coletiva após o confronto.

Mesmo com o revés e estacionado nos 56 pontos, o alvinegro permaneceu na quarta colocação e ficou muito próximo de garantir vaga direta na fase de grupos da Libertadores de 2018, já que o Botafogo, sexto na tabela, perdeu em casa para o Atlético-GO e ficou com 51.

Na 36ª rodada, os santistas recebem os reservas do Grêmio na Vila Belmiro, às 19h (de Brasília) do próximo domingo.

“Estamos todos chateados. Mas tem que ter tranquilidade para levantar a cabeça. Esse momento acontece. Estamos na frente do Botafogo e vamos jogar em casa. Se não pontua, os times que estão atrás se aproximam. Futebol é assim. Temos que ter coragem, levantar a cabeça, sacudir a poeira”, concluiu Elano.

Bruno Henrique evita criticar erros do Santos e diz: “Temos que trabalhar”

Bruno Henrique ficou fora contra a Chapecoense, na última segunda-feira, e o Santos fez uma partida horrível, perdendo por 2 a 0 na Arena Condá. Nesta quinta, o atacante retornou diante do Bahia e até ajudou, afinal, ele abriu o placar na Fonte Nova. Porém, o Peixe não segurou a vantagem e acabou levando a virada por 3 a 1, em confronto válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na saída do gramado, o camisa 27 evitou fazer criticas ao futebol apresentado pela equipe comandada por Elano e deu a receita para voltar a vencer.

“A gente dominou o jogo e fez o gol. Fizemos bom primeiro tempo. Voltamos e levamos gol de contra-ataque. Isso desestruturou. Agora não é hora de falar de erro. Tem que trabalhar para chegar ao objetivo”, disse Bruno Henrique.

Com o revés desta quinta, o terceiro seguido, o Peixe terminou a rodada na quarta colocação, com 56 pontos, e não garantiu a vaga direta na fase de grupos da Libertadores.