Santos 0 x 1 Cruzeiro

Data: 03/11/2013, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 32ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.460 pagantes
Renda: R$ 278.156,00
Árbitro : Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Neuza Inês Back (SC).
Cartões amarelos: Everton Costa e Cicinho (S); Tinga (C).
Gol: Everton Ribeiro (09-2).

SANTOS
Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Alison (Alan Santos), Arouca, Cícero e Montillo; Everton Costa (Geuvânio) e Willian José (Victor Andrade).
Técnico: Claudinei Oliveira

CRUZEIRO
Fábio; Ceará, Dedé, Léo e Egídio; Lucas Silva, Nilton, Everton Ribeiro (Tinga) e Ricardo Goulart; Dagoberto (Elber) e Borges (Júlio Baptista).
Técnico: Marcelo Oliveira



Cruzeiro vence o Santos na Vila Belmiro e pode ser campeão na próxima rodada

Com gol de Everton Ribeiro, equipe venceu por 1 a 0 e pode conquistar o título no confronto contra o Grêmio, no Mineirão, no próximo domingo

Com um gol do meia Everton Ribeiro, no início do segundo tempo, o Cruzeiro alcançou mais uma importante vitória, em sua trajetória no Campeonato Brasileiro. Os mineiros derrotaram o Santos, por 1 a 0, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, e pode conquistar o título no 33ª rodada, contra o Grêmio.

O triunfo fora de casa manteve a equipe tranquila na liderança do Brasileirão, agora com 68 pontos, e está cada vez mais próximo do título nacional. Enquanto isso, os santistas caíram para a nona posição, com 44 pontos ganhos.

O jogo:

O Cruzeiro começou a partida melhor e, aos nove minutos, quase abriu o placar. O volante Nilton desviou de cabeça uma falta cobrada pelo lado esquerdo, mas o goleiro Aranha estava atento e praticou boa defesa.

O Santos respondeu dois minutos depois. O lateral-esquerdo Mena recebeu dentro da área e chutou cruzado, porém, o centroavante Willian José não conseguiu completar o lance. Mas a jogada estava paralisada por conta de um impedimento do atacante. .

Aos 18, o Cruzeiro voltou a assustar. O meia Everton Ribeiro recebeu do atacante Dagoberto e soltou a bomba, só que o zagueiro Gustavo Henrique tocou de cabeça na bola, desviando-a para escanteio.

Aos 23, após escanteio cobrado por Dagoberto, a bola sobrou dentro da área para a finalização de Nilton, mas a bola saiu à direita do gol de Aranha.

Superior em campo, o Cruzeiro quase abriu o placar aos 29, quando o meia Ricardo Goulart tabelou com o centroavante Borges, antes de chutar para o gol. A bola saiu à esquerda da meta santista.

No último lance de perigo do primeiro tempo, a equipe praiana quase marcou. Aos 39, o meia Montillo cobrou falta pela esquerda, o lateral-direito do time mineiro, Ceará, desviou contra a própria meta, quase surpreendendo o goleiro Fábio, que espalmou a bola para escanteio.

Após o intervalo, os alvinegros voltaram com o jovem atacante Victor Andrade no lugar do centroavante Willian José.

No entanto, foi o Cruzeiro quem conseguiu abrir o placar. Aos nove, Everton Ribeiro fez grande jogada individual, passando pelo chileno Mena, antes de deixar o volante Alison no chão, dentro da área, e chutar no canto esquerdo de Aranha, que não conseguiu evitar o gol: 1 a 0 para o Cruzeiro.

Com o gol, o técnico Claudinei Oliveira resolveu mexer mais uma vez no Santos. Aos 13, Everton Costa saiu para a entrada de Geuvânio, no ataque do Peixe. Na equipe mineira, o treinador Marcelo Oliveira trocou Borges pelo meia-atacante Júlio Baptista, aos 23.

Os visitantes, aliás, estiveram próximos de ampliarem o marcador, aos 26. Júlio Baptista fez grande lance individual pela esquerda e tocou para a entrada da área. Everton Ribeiro finalizou de perna esquerda, mas não foi feliz no chute, desperdiçando uma grande oportunidade para o Cruzeiro.

Os santistas voltaram a assustar com Geuvânio, aos 33. O jovem atacante fez bela jogada na meia direita e bateu de perna esquerda, para grande defesa de Fábio.

Nos minutos finais, Claudinei queimou a sua última substituição, trocando Alison por Alan Santos, no meio-campo. Os mineiros tiveram Dagoberto dando lugar a Elber e Everton Ribeiro saindo para a entrada do volante Tinga.

Antes do apito final, aos 39, o Cruzeiro quase ampliou com Elber, que mandou a bola para fora, depois de grande jogada de Ricardo Goulart.

Após derrota para líder, torcedores do Santos protestam em frente a vestiário

Membros de torcida organizada reclamaram do técnico Claudinei Oliveira e cobraram a diretoria do clube
Após a derrota do Santos para o líder Cruzeiro , na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, a torcida resolveu protestar contra a campanha da equipe no Campeonato Brasileiro. Membros da principal torcida organizada santista promoveram uma manifestação na porta do vestiário do time, cobrando a direção. O técnico Claudinei Oliveira também foi alvo de reclamações.

“A paciência acabou” e “Não é mole, não… contrata jogador, Comitê de Gestão”, dentre outros gritos foram entoados pela torcida.

Durante a partida, a torcida já havia se manifestado, principalmente com vaias ao atacante Everton Costa, substituído no início do segundo tempo por Geuvânio.

Indagado sobre o tema, Claudinei viu a situação como natural do futebol e disse não ver algo direcionado contra o seu trabalho no Santos. “É justo. O resultado não foi bom, o torcedor tem o direito de se manifestar democraticamente. Não houve nenhum ato de violência, isso é o mais importante. Durante os 90 minutos, eles nos incentivaram. Penso que o torcedor que gosta de mim, vai continuar gostando. Quem não gosta, aproveita uma oportunidade para xingar. Mas entendo o desabafo do torcedor e não vejo nada que tenha sido engendrado”, disse.