Santos 1 x 0 Fluminense

Data: 24/11/2013, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 36ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio Paulo Constantino, o “Prudentão”, em Presidente Prudente, SP.
Público: 4.369 pagantes
Renda: R$ 115.280,00
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL).
Cartões amarelos: Rhayner e Digão (F); Mena e Arouca (S).
Gol: Thiago Ribeiro (19-2).

SANTOS
Aranha; Cicinho (Bruno Peres), Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena (Emerson Palmieri); Alison (Alan Santos), Arouca, Cícero e Montillo; Thiago Ribeiro e Geuvânio.
Técnico: Claudinei Oliveira

FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Igor Julião, Leandro Euzébio, Anderson e Digão; Edinho (Marcelinho), Jean e Wagner; Rhayner, Samuel (Valencia) e Rafael Sobis (Biro Biro).
Técnico: Dorival Júnior



Thiago Ribeiro garante vitória do Santos contra o ameaçado Fluminense

Atacante marcou o único gol da partida que garantiu a vitória por 1 a 0 da equipe santista. A derrota deixa o time carioca em situação complicada, com risco de rebaixamento

Com maior volume de jogo ao longo das duas etapas, o Santos sofreu para transformar em gol sua superioridade no duelo contra o Fluminende, válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro e disputado em Presidente Prudente, no interior paulista. O gol de Thiago Ribeiro, aos 19 minutos da segunda etapa, garantiu a vitória por 1 a 0 da equipe Claudinei Oliveira.

O resultado aumentou a pontuação do Santos na tabela de classificação. O time praiano agora aparece com 51 pontos somados. Por outro lado, o Fluminense viu sua permanência na primeira divisão se complicar, ao estacionar nos 42 pontos.

O jogo:

Após o apito inicial, jogadores de Santos e Fluminense se sentaram no gramado e cruzaram os braços, repetindo o protesto que aconteceu em todas as partidas deste sábado. O movimento foi orquestrado pelo movimento Bom Senso FC., que pleiteia, entre outras melhoras, a redução do calendário do futebol brasileiro e o aumento de férias e pré-temporada.

O Santos chegou pela primeira vez com perigo aos seis minutos. Em jogada pelo meio, a defesa tricolor rebateu errado e a bola sobrou para Alison, que finalizou rasteiro. Diego Cavalieri se esticou e conseguiu mandar a bola para escanteio. No lance seguinte, Montillo fez jogada pela ponta esquerda e rematou de fora, obrigando o arqueiro do Flu a realizar nova boa defesa.

Com maior volume de jogo e mais criativo, o Santos teve sua segunda chegada efetiva aos 25 minutos. Mena recebeu de Thiago Ribeiro e cruzou à meia-altura. No rebote, Montillo finalizou de esquerda e Diego Cavalieri fez a defesa sem dificuldades.

Outras duas oportunidades saíram dos pés de Thiago Ribeiro. Aos 29, o atacante saiu mano a mano com Leandro Euzébio, livrou-se de marcação, passou por Rhayner, mas finalizou em cima de Anderson. Quatro minutos mais tarde, o camisa 9 santista ganhou dividida com Igor Julião, puxou para o meio e finalizou, acertando o lado de fora da rede.

Aos 38 minutos, após boa troca de passes do ataque santista, Cicinho entrou na área e foi tocado por Anderson. Os santistas reclamaram de pênalti, mas o árbitro considerou normal o contato entre os jogadores. Indignado com a decisão do juiz Francisco Carlos Nascimento, Claudinei reforçou a reclamação, e acabou expulso de campo.

O segundo tempo começou em ritmo lento. A primeira chance real foi criada aos 17 minutos, quando Geuvânio recebeu bom lançamento de Montillo, livrou-se da marcação de Anderson e finalizou nos pés de Diego Cavalieri.

Dois minutos mais tarde, o placar foi aberto. Geuvânio tocou para Arouca, que entrou na área e rolou para Thiago Ribeiro. O camisa 9 santista só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes.

Aos 35, o Santos quase ampliou o marcador. Thiago Ribeiro fez jogada pela esquerda e rolou no meio para Cícero, que entrou na área, livrou-se de dois marcadores e finalizou. Diego Cavalieri se esticou e ainda viu a bola bater na trave.

Bastidores – Santos TV:

Atletas do Santos exaltam dignidade e profissionalismo após vencerem o Flu

Autor do gol que garantiu os três pontos à equipe paulista, o atacante Thiago Ribeiro disse que o time acabou compensado pela competência

Sem pretensões no Campeonato Brasileiro e já pensando no planejamento para 2014 – uma vez que o técnico Claudinei Oliveira já foi informado de que não permanecerá -, o Santos tinha todos os motivos para entrar desmotivado em campo neste domingo, contra o Fluminese. O que se viu em campo, no entanto, foi o contrário, e o Peixe se mostrou superior durante os 90 minutos da partida, que venceu por 1 a 0 .

“O profissionalismo tem que estar acima de tudo. Em um time grande como o Santos, temos que fazer o máximo para vencer”, disse o volante Arouca após a partida.

Autor do gol que garantiu os três pontos à equipe paulista, o atacante Thiago Ribeiro disse que o time acabou compensado pela competência.

“Quando você tem competência, a sorte anda ao lado. No primeiro tempo faltou capricho, mas também um pouquinho de sorte. No chute do Alison, no comecinho do jogo, o Cavalieri fez uma defesa espetacular. Pelo menos fizemos um (gol), o que é bom para terminar o ano de maneira digna”, declarou o camisa 9 santista.