Santos 1 x 2 Guarani

Data: 22/08/1999, domingo.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 6ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 4.758 pagantes
Renda: R$ 46.170,00
Árbitro: Edilson Pereira de Carvalho (SP).
Cartões amarelos: Narciso e Aristizábal (S); Valdir Souza (G).
Gols: Marcinho (14-1); Valdir Souza (11-2) e Fumagalli (21-2).

SANTOS
Zetti; Michel, Jean, Andrei e Claudiomiro; Élson, Narciso, Lúcio (Aílton) e Aristizábal (Caíco); Dodô e Paulo Rink (Fumagalli).
Técnico: Walmir Cruz, Pedro Santilli e Clodoaldo

GUARANI
Gleguer; Marcelo Souza, Marinho, Edu Dracena e Rafael; André Gomes (Everaldo), Valdir Souza, Luiz Fernando (Silvinho) e Rubens Cardoso; Marinho e Babico (Rodrigo Jaú).
Técnico: Carlos Alberto Silva



Torcida se revolta em derrota santista

Torcedores invadem campo, pedem saída de dirigente e apedrejam sala; Cilinho deve ser novo técnico

A torcida não perdoou o fraco futebol do Santos, vaiou o time, invadiu o gramado e pediu em coro a saída do presidente Samir Abdul-Hak na derrota por 2 a 1 para o Guarani, ontem, na Vila Belmiro, primeiro jogo após a dispensa do técnico Emerson Leão.

Acompanhado de Pelé, homem-forte do clube, Abdul-Hak deixou a sala vip do estádio antes do término da partida. No final do jogo, um grupo de torcedores tentou, sem êxito, invadir o vestiário, e outro atirou pedras nas vidraças das salas da diretoria.

Hoje, os dirigentes devem anunciar o nome do novo treinador, provavelmente Cilinho -que conquistou o título paulista da série A-2 dirigindo o América de São José do Rio Preto.

O Guarani chegou a estar vencendo por 2 a 0. No início do segundo tempo, quando o Santos ainda perdia por 1 a 0, o atacante Dodô perdeu um pênalti.

O triunvirato que dirigiu o time ontem (o gerente Clodoaldo, o preparador físico Walmir Cruz e o treinador de goleiros Pedro Santilli) mudou a formação que Leão havia preparado para o jogo.

O volante Narciso, o zagueiro Jean e os meias-atacantes Aristizábal e Lúcio voltaram ao time como titulares. Claudiomiro foi improvisado na lateral esquerda.

O Santos começou a partida tentando impor seu ritmo e pressionando o Guarani, que arriscava em lances de contra-ataque, aproveitando as seguidas falhas da zaga santista.

O nervosismo começou a tomar conta do Santos após o primeiro gol do Guarani, aos 14min do primeiro tempo. A bola veio alta para o atacante Marcinho, que acertou um chute forte de primeira no canto esquerdo de Zetti.

Aos 38min, começaram as vaias da torcida. O Santos atuava de maneira desordenada, com o time nitidamente desentrosado e errando passes excessivamente.

Na segunda etapa, o time voltou a perder a chance de empatar, logo aos 3min. O juiz Edilson Pereira de Carvalho marcou um pênalti contestado pelos jogadores de Campinas sobre o meia Caíco, que havia substituído Aristizábal. Dodô bateu no canto esquerdo, mas o goleiro Gleguer pegou.

Revoltados, os torcedores acentuaram os protestos, e, aos 9min, vaiaram em uníssono o atacante Paulo Rink, no momento em que ele era substituído por Fumagalli.

A indignação chegou ao auge após o segundo gol do Guarani. Valdir foi lançado, invadiu a área santista e tocou na saída de Zetti.

Os torcedores do setor social se voltaram para a sala vip e passaram a aplaudir, ironicamente, o presidente Samir Abdul-Hak. Das arquibancadas, ecoava o coro “fora Samir”. Dois torcedores saltaram o alambrado e invadiram o gramado, sendo contidos por policiais militares.

Com Fumagalli na equipe, o ataque santista ganhou em movimentação. Aos 30min, ele lançou Caíco na linha de fundo, recebeu a bola de volta e diminuiu.

Cilinho pode ser anunciado como técnico hoje

O técnico Cilinho deverá se apresentar amanhã para começar a dirigir o time do Santos em substituição a Emerson Leão, que foi demitido na última sexta-feira, o que foi oficializado no sábado.

O vice-presidente José Paulo Fernandes disse que aguardava ainda ontem uma resposta ao convite formulado ao treinador.

“A possibilidade de o Cilinho vir é grande. O contato já foi feito e aguardamos uma resposta. Ele é a nossa prioridade número um”, declarou Fernandes.

Segundo o dirigente, o técnico planejava fazer uma viagem ao exterior e agora está discutindo o assunto com sua família. “No máximo até terça-feira a gente define essa questão do treinador.”

Otacílio Pires de Camargo, o Cilinho, foi campeão paulista da série A-2 pelo América. Ele trabalhou no Santos, durante seis meses, no ano de 1982.

Fumagalli, autor do gol do Santos, era um dos mais entusiasmados com a chance de Cilinho assumir o cargo. Emprestado pelo Santos, ele foi um dos artilheiros do América, sob o comando do treinador. “Espero que, se ele vier, possamos repetir o sucesso.”