Treinador não resiste à pressão após outro resultado negativo e deixa o comando santista após 14 jogos

Após a derrota por 3 a 2 na Vila Belmiro na noite desta quarta-feira para o Atlético-MG, o técnico Cuca não resistiu à pressão e resolveu pedir demissão do comando do Santos.

Em entrevista coletiva concedida após a partida, ele anunciou sua decisão.

“Conversando com a diretoria entendemos que é o momento de sair do Santos, infelizmente não da maneira que a gente queria. Não vai ser possível continuar, mas não faltou vontade. Sigo o meu caminho desejando sorte ao Santos do fundo do coração e agradecendo a todos. Tive aqui um curto convívio, mas sempre profissional”, declarou.

De acordo com o ex-técnico santista, o time da Vila poderia ter até conseguido uma vitória fácil nesta quarta, mas desperdiçou novamente muitas chances de gol. “O campeonato tem outro turno, deixo o Santos em um momento em que ainda há tempo hábil para reação”, assinalou.

O treinador sequer chegou a conceder uma entrevista coletiva e apenas fez um pronunciamento para se despedir do clube.

Campanha

Em sua curta passagem na equipe paulista, Cuca teve um desempenho muito ruim. Em 14 confrontos, foram apenas 3 vitórias, 4 empates e 7 derrotas.

No dia 16 de julho, após perder para o Figueirense por 3 a 0 em Santa Catarina, na 12ª rodada do Brasileirão, o treinador já havia pedido demissão, mas na ocasião foi convencido pela diretoria a continuar.

Por enquanto, assume o Santos de forma interina o técnico Márcio Fernandes. Neste Campeonato Brasileiro, ele já comandou a equipe na quarta rodada, logo após a saída de Emerson Leão, no empate por 0 a 0 contra o São Paulo na Vila Belmiro.



Márcio Fernandes assume comando. Outros técnicos não foram tentados

Ex-técnico do time de juniores, Márcio será o treinador do Peixe contra o Náutico. Dirigente nega sondagem a Gallo e Chulapa

O diretor de futebol do Santos, Luiz Antônio Ruas Capella, afirma que Márcio Fernandes, que era comandante do time de juniores no início do ano e vinha atuando como auxiliar técnico de Cuca, assumirá o comando do time a partir desta quinta-feira e deverá dirigir a equipe contra o Náutico, domingo, em Recife. O dirigente só não soube dizer se Fernandes será efetivado ou não na vaga de Cuca, que pediu demissão após a derrota por 3 a 2, de virada, para o Atlético-MG (veja no vídeo), nesta quarta-feira, na Vila Belmiro.

– O Márcio é um técnico da nossa confiança e manterá a programação. Não posso dizer se é interinamente ou não, pois não estávamos esperando esse resultado e a demissão do Cuca – afirma Capella.

O diretor santista nega que o clube já tenha entrado em contato com Alexandre Gallo, que treinou o Santos em 2005 e foi demitido recentemente do Atlético-MG, e com Serginho Chulapa, ex-jogador e técnico santista. Surgiu a informação que os jogadores santistas teriam pedido a contratação de Chulapa aos dirigentes.

– Não houve esse pedido dos jogadores. E a contratação do técnico é uma decisão da diretoria e não de jogadores – afirma o dirigente.

Após a saída de Emerson Leão, Fernandes assumiu o comando da equipe no clássico contra o São Paulo, na Vila Belmiro. O jogo terminou 0 a 0.