O técnico da seleção brasileira Carlos Alberto Parreira anunciou a convocação para uma série de quatro amistosos na Europa. O Brasil enfrentaria Portugal, País de Gales, Suíça e Suécia. Não foram convocados jogadores do Grêmio devido a disputa da Libertadores.

Novidade na lista, o lateral direito Betão, do Sport de Recife, servia a seleção de novos e ganhou uma oportunidade na principal. O Santos acabou contratando-o em 01/06, em uma negociação onde cedeu os passes de Camargo, Toninho Paraná e Joãozinho (este último por empréstimo) além da quantia de Cr$ 35 milhões.

Do Santos foram chamados cinco jogadores: Márcio Rossini, Toninho Carlos, Paulo Isidoro, Pita e João Paulo. Após a decepção na Copa do Mundo de 1982, Serginho Chulapa declarou que não serviria mais a seleção brasileira e foi criticado pelo técnico Parreira.

O Santos ficou sem estes seis jogadores durante as seis primeiras partidas do Campeonato Paulista de 1983 e teve um péssimo aproveitamento com dois empates, três derrotas e apenas uma vitória.

Lista inicial de convocados:

– Goleiro: Leão (Corinthians) e João Marcos (Palmeiras);
– Lateral direito: Leandro (Flamengo), Betão (Sport) e Édson Boaro (Ponte Preta);
– Lateral esquerdo: Júnior (Flamengo) e Pedrinho (Vasco);
– Zagueiro-central: Márcio Rossini (Santos);
– Quarto-zagueiro: Marinho (Flamengo), Luizinho (Atlético-MG) e Toninho Carlos (Santos);
– Volante: Alemão (Botafogo) e Batista (Palmeiras);
– Ponta-de-lança: Sócrates (Corinthians) e Paulo Isidoro (Santos);
– Meia armador: Carlos Alberto Borges (Palmeiras) e Pita (Santos);
– Ponta direita: Jorginho Putinatti (Palmeiras);
– Ponta esquerda: Éder (Atlético-MG) e João Paulo (Santos);
– Centroavante: Careca (São Paulo) e Roberto Dinamite (Vasco).



Foram duas vitórias e dois empates. Seguem abaixo os quatro jogos da mini excursão europeia:

Jogo 1:

Portugal 0 x 4 Brasil

Data: 08/06/1983
Competição: Amistoso internacional
Local: Estádio Municipal, em Coimbra, Portugal.
Público: 17.000
Árbitro: Mário Luís (Portugal)
Gols: Careca (39-1) e Sócrates (41-1); Careca (09-2) e Pedrinho (21-2).

PORTUGAL
Silvino; Coelho (Gregório Freixo), Oliveira, Dito e Mário Jorge; Ademar, Festas (Laureta), Vítor Santos e Palhares (Nunes); Reinaldo e Lito.
Técnico: Otto Glória

BRASIL
Leão; Betão (Edson Boaro), Márcio Rossini, Luizinho e Pedrinho; Batista, Sócrates e Pita (Jorginho); Carlos Alberto Borges, Careca e Éder.
Técnico: Carlos Alberto Parreira



Jogo 2:

País de Gales 1 x 1 Brasil

Data: 12/06/1983
Competição: Amistoso oficial
Local: Ninian Park Stadium, em Cardiff, País de Gales.
Público: 25.000
Árbitro: Juan Redelfs (Alemanha Ocidental)
Gols: Giles (04-1) e Paulo Isidoro (17-2).

PAÍS DE GALES
Southall; Hopkins, Charles (Jones), Ratcliff e Jones; Flym, Giles e Thomas; alan, Gordon e Lewis (Vaughan).
Técnico: Mike England

BRASIL
Leão; Betão, Márcio Rossini, Luizinho e Pedrinho; Batista e Sócrates; Pita (Paulo Isidoro), Careca, Carlos Alberto Borges (Jorginho) e Éder.
Técnico: Carlos Alberto Parreira



Jogo 3:

Suíça 1 x 2 Brasil

Data: 17/06/1983
Tipo: Amistoso oficial
Local: Stade Saint-Jakob, na Basiléia, Suíça.
Público: 61.000
Árbitro: A. W. Grey (Inglaterra)
Gols: Egli (33-1, de pênalti), Sócrates (33-2, de pênalti) e Careca (41-2).

SUÍÇA
Burgener (Berbger); Wehrli (Elsener), Geiger, Egli e In-Albon; Hermann, Koller e Decastel; Sulser, Honte e Braschler.
Técnico: Paul Wolfisberg

BRASIL
Leão; Édson Boaro, Márcio Rossini, Toninho Carlos e Pedrinho; Alemão (Batista), Sócrates e Carlos Alberto Borges (Éder); Paulo Isidoro, Careca e João Paulo.
Técnico: Carlos Alberto Parreira



Jogo 4:

Suécia 3 x 3 Brasil

Data: 22/06/1983
Competição: Amistoso oficial
Local: Estádio Nya Ullevi, em Gotemburgo, Suécia.
Público: 43.172
Árbitro: Henning Lund-Sorenssen (Dinamarca).
Cartão amarelo: Paulo Isidoro (B).
Cartão vermelho; Éder (B, 44-2).
Gols: Márcio Rossini (07-1), Corneliusson (14-1), Hysen (18-1), Careca (22-1) e Corneliusson (33-1); Jorginho (31-2).

SUÉCIA
Ravelli; Erlandsson, Hysen, Dahlkvist, Fredriksson; Ramberg (Andreas Ravelli), Nilsson (tord Holmgren) e Sunessan; Eriksson, Corneliusson e Holmegren.
Técnico: Lars Arnesson

BRASIL
Leão; Édson Boaro, Márcio Rossini (Luizinho), Toninho Carlos e Pedrinho; Batista, Sócrates e Éder; Paulo Isidoro, Careca e João Paulo (Jorginho).
Técnico: Carlos Alberto Parreira


Fonte: Revista Placar