Santos 0 x 0 Grêmio

Data: 06/09/2018, quinta-feira, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 23ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 16.083 pessoas (13.228 pagantes e 2.855 não pagantes)
Renda: R$ 335.134,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA-GO) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS).
Cartões amarelos: Alison e Daniel Guedes (S); Marcelo Grohe (G).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Bryan Ruiz), Diego Pituca e Jean Mota (Daniel Guedes); Eduardo Sasha (Derlis González), Rodrygo e Gabriel.
Técnico: Cuca

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Léo Gomes, Bressan, Geromel e Marcelo Oliveira; Matheus, Cícero e Thaciano; Ramiro, Alisson e André (Pepê).
Técnico: Renato Portaluppi



Santos e Grêmio empatam em jogo ruim no Pacaembu

Santos e Grêmio empataram por 0 a 0 em jogo ruim na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o ponto conquistado, o Peixe continuou na 10ª colocação, agora com 28 pontos. O Tricolor perdeu uma posição e foi para quinto, com 41.

O alvinegro reclamou com razão de um pênalti de Pedro Geromel não marcado em cima de Rodrygo, aos 32 minutos do segundo tempo. O técnico Cuca e os jogadores reclamaram acintosamente após o toque do zagueiro com o joelho no atacante.

O jogo

O primeiro tempo no Pacaembu foi morno. O Santos não conseguiu fazer valer o fator campo e viu o Grêmio, com apenas quatro titulares, ser mais perigoso, principalmente pelo lado esquerdo do ataque, com Alisson.

O Peixe não teve criação no meio-campo sem Carlos Sánchez, convocado pela seleção uruguaia para amistoso contra o México – Jean Mota, o substituto, foi o pior da etapa inicial e acabou substituído no intervalo.

A melhor chance (e praticamente a única nos 45 minutos) foi do Tricolor, em cabeceio de Bressan após cobrança de escanteio aos 44′. O goleiro Vanderlei salvou com a ponta dos dedos.

A tônica para o segundo tempo foi a mesma. O Santos seguiu sem criatividade, mesmo com Daniel Guedes na vaga de Jean Mota e Victor Ferraz no meio. O Grêmio, satisfeito com o empate, se defendeu bem à espera de erros para contra-atacar.

O jogo só foi esquentar aos 32 minutos, quando Geromel tentou a bola, mas acertou Rodrygo com o joelho na área. A arbitragem não assinalou o pênalti claro e revoltou os santistas. Cuca se desesperou na área técnica e gritou: “Sempre a mesma coisa”.

Os minutos finais foram de muita correria, mas sem uma chance clara sequer. Aos 47, o Santos bateu falta rápida e Derlis González chutou de fora da área para Marcelo Grohe espalmar para escanteio. Na cobrança, nada ocorreu. O Grêmio desperdiçou contra-ataque em que Vanderlei precisou sair da área para marcar.

Um 0 a 0 insosso no Pacaembu.

Bastidores – Santos TV:

Cuca lamenta empate com o Grêmio, mas ressalta “caminho certo” no Santos

Cuca lamentou o empate em 0 a 0 com o Grêmio na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, mas viu o Santos no caminho certo para a sequência do Campeonato Brasileiro.

O técnico do Peixe ressaltou a inteligência do colega Renato Gaúcho ao mudar a postura do Tricolor após a escalação de um time misto.

“Primeiro lamentar porque poderíamos ter vencido mesmo sendo muito difícil. Grêmio mudou postura, Renato foi inteligente, fechou bem e jogou no meu erro. Não joga assim. Não saiu para nos dar velocidade. Ele não propôs como geralmente e fomos nos expondo”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

“No geral foi justo, mas fica o gostinho de poder vencer. E a certeza de estarmos no caminho certo, seis jogos sem tomar gol, solidificando. Esquema às vezes não vai encaixar e temos necessidade maior de criação, às vezes referência. Todos sabem”, completou.

Com o ponto conquistado, o Peixe continuou na 10ª colocação, agora com 28 pontos. O alvinegro voltará a campo para enfrentar o lanterna Paraná no próximo domingo, às 19h, no Durival de Britto, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gabigol reclama de pênalti não marcado: “Fomos prejudicados”

Gabigol reclamou acintosamente de um pênalti de Geromel em Rodrygo não marcado no empate em 0 a 0 entre Santos e Grêmio na noite desta quinta-feira, no Pacaembu.

Ao tentar girar, Rodrygo é tocado pelo joelho do zagueiro gremista. O técnico Cuca esbravejou e disse que “é sempre assim” com o Peixe.

“Foi pênalti, foi claro o lance. Lance é muito rápido, viram na TV e falaram. Fomos prejudicados. Poderíamos ter a chance de fazer 1 a 0 e ganhar o jogo”, disse Gabigol, ao Premiere.

Após discussão, Gabigol diz que Renato Gaúcho o “convidou” para o Grêmio

Gabigol, do Santos, e Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, se desentenderam durante o empate de 0 a 0 na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, mas tudo ficou bem após o apito final.

Gabriel reclamou depois do treinador atrapalhá-lo em um domínio perto do banco de reservas do Tricolor. Renato ficou bravo e falou para ele “diminuir a marra”. Na sequência, porém, o “convidou” para atuar em Porto Alegre.

“Teve um lance que ele (Renato Gaúcho) me atrapalhou, bola dentro e ele fora do campo. Conversamos, deu parabéns e falou para eu ir para o time dele (risos)”, disse Gabigol, ao Premiere.

Sánchez, do Santos, tem lesão muscular em preparação para amistoso do Uruguai (Em 07/09/2018)

Carlos Sánchez, do Santos, teve uma lesão muscular no posterior da coxa esquerda durante preparação da seleção uruguaia para amistoso contra o México, nesta sexta-feira, nos Estados Unidos.

O meio-campista reclamou de dor em treinamento na última quarta-feira, passou por ressonância magnética e uma distensão foi diagnosticada. Ele fica fora do amistoso e também da partida do Peixe contra o Paraná, neste domingo, no Estádio Durival de Britto, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A previsão de retorno é no clássico diante do São Paulo, dia 16, na Vila Belmiro.

Novamente sem Sánchez, o técnico Cuca pode optar por Jean Mota, como fez no empate de 0 a 0 com o Grêmio, na última quinta, ou escalar Daniel Guedes e deslocar Victor Ferraz para o meio – a opção utilizada no segundo tempo.