Data: 05/03/2006
Competição: Campeonato Paulista – 13ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 17.375
Renda: R$ 279.490,00
Árbitro: N/D
Gol: Léo Lima (40-2)



Santos leva a melhor sobre o Palmeiras na “decisão” do Paulista-06

O Santos derrotou o Palmeiras por 1 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro, e levou a melhor sobre o adversário no clássico que foi considerado como uma espécie de “final” antecipada do Campeonato Paulista.

Com gol de Léo Lima, aos 40min do segundo tempo, o Santos segue na liderança, agora com 31 pontos, e ficou mais próximo de conquistar o título que não alcança desde 1984.

O Palmeiras segue com 26 pontos. No entanto, tem um jogo a mais para disputar –na próxima quarta-feira enfrenta o América, no Parque Antarctica.

O lado positivo do Palmeiras foi o retorno aos gramados do meia Juninho, que não atuava desde o ano passado por causa de uma contusão.

O jogo

O início do clássico na Vila Belmiro foi marcado pelo número excessivo de faltas. Foram sete em apenas sete minutos. Nesse período, o árbitro Luis Marcelo Cansian distribuiu três cartões amarelos –Cléber Santana e Maldonado, pelo Santos, e Juninho, pelo Palmeiras.

Os cartões e a chuva que caiu em boa parte do primeiro tempo acalmaram o ânimo dos atletas. Porém, o que se viu foi muita marcação dos dois lados, com congestionamento no meio-campo, e pouca qualidade técnica. Mesmo assim, não faltaram oportunidades de gol.

O Santos até criou algumas chances, principalmente no começo da partida. Duas com o atacante Geílson, nos primeiros cinco minutos de jogo, e o chute na trave de Cléber Santana, aos 8min.

O Palmeiras optou por explorar os contra-ataques. Com Edmundo praticamente anulado, Marcinho se destacou com duas chances. Na primeira, aos 26min, chutou perto da trave de Fábio Costa. Aos 42min, foi travado pelo volante Maldonado dentro da área quando se preparava para bater.

Para etapa final, o técnico Vanderlei Luxemburgo abandonou o esquema 3-5-2. Tirou o zagueiro Ronaldo e colocou o meia Léo Lima. Reinaldo, recuperado de contusão, entrou no lugar de Magnum.

Com essas mudanças, o Santos ficou mais ofensivo. Aos 8min, Maldonado acertou a trave. Um minuto mais tarde, aos 9min, Reinaldo chutou de fora da área e exigiu uma difícil defesa de Sérgio, que espalmou para escanteio.

Aos 10min, ocorreu o lance mais polêmico da partida. Os jogadores santistas reclamaram um pênalti sofrido por Geílson, que teria sido derrubado por Márcio Careca. O árbitro disse que a jogada foi normal, provocando a irritação do treinador santista.

O jogo caminhava para 0 a 0, quando Sérgio atingiu com a mão o volante Wendel, do Santos, aos 37min, dentro da área. Três minutos mais tarde, Léo Lima cobrou a penalidade e fez o gol vitória santista.